Kalil (PHS) é o novo prefeito de BH | Fábio Campana

Kalil (PHS) é o novo prefeito de BH

bh_2

d’O Globo

O empresário e ex-cartola de futebol Alexandre Kalil (PHS), de 57 anos, é o novo prefeito de Belo Horizonte. Apurados 100% dos votos, ele recebeu 52,98% dos votos válidos, contra 47,02% de João Leite (PSDB).

Kalil, que disputa sua primeira eleição, ganhou com o discurso do apolítico, cujo slogan foi “Chega de político. É hora de Kalil”. A vitória de Kalil é também uma derrota do presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), que não elegeu o aliado em seu reduto eleitoral e tem seu futuro político comprometido. Votos brancos, nulos e abstenção atingiram 43% dos 1,9 milhão de eleitores da cidade.

O vencedor passou toda a campanha dizendo que nada iria prometer, mas que vai se empenhar “desesperadamente” para que dê certo à frente da Prefeitura da capital mineira. Disse que a cidade precisa de “carinho” e quer recuperar sua “alegria”. Durante a campanha, atacou os velhos caciques, mas chegou ao PHS pelas maõs do deputado federal Marcelo Aro, presidente estadual da legenda. Aro é um dos parlamentares mais próximos do ex-presidente da Câmara e deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Kalil não tem papas na língua, fala palavrões e já soltou piadas de gosto duvidoso sobre religiosos e mulheres. Pediu desculpas nos debates eleitorais. O novo prefeito garantiu que não entregará as secretarias da Prefeitura nas mãos de partidos políticos. Neste segundo turno, teve o apoio formal do PCdoB, e informal do PT. Os petistas têm uma rixa histórica com os tucanos na capital – apesar de terem se juntados para eleger o ainda prefeito Márcio Lacerda (PSB) -, o que justifica terem descarregado votos em Kalil. Nos confrontos com João Leite, Kalil foi “acusado” de petista, o que refutou com argumentos do tipo: “já me acusaram de tudo, só falta me chamarem de pedófilo e cruzeirense”, disse o ex-presidente do Atlético Mineiro.


4 comentários

  1. El Cabrón
    segunda-feira, 31 de outubro de 2016 – 10:26 hs

    Não é aquele que disse: Sou ladrão, mas não recebo pixuleco!!! Os minero demonstram mais uma vez que sabem votá no mais safado!! Já tinha acontecido em 2014, com Dirma e Pimenter!!! Trem baum!!!

  2. medonho
    segunda-feira, 31 de outubro de 2016 – 11:10 hs

    chega de coxinhas e mortadela, hora do Kibe.
    Quando não se tem meta, plano bem definido e assessores capacitados tudo se transforma numa incógnita.
    Esta sensação predomina em curitiba, não existe um controle, o que mais se destaca são os podres desvios… PUNIÇÃO BRANDA

    Tem de colocar limites avaliações e resultados, o Greca em suas oratórias dizia se não sabem fazer deixa que EU FAÇO.
    Na prova dos nove iremos saber se seus discursos era DEMAGOGIA camuflada.

  3. QUESTIONADOR
    segunda-feira, 31 de outubro de 2016 – 12:09 hs

    -Outra incógnita???? Administrar um clube de futebol é uma coisa e administrar uma capital como Belo Horizonte é outra coisa completamente diferente…o prefeito precisa do apoio da Câmara de Vereadores de sua cidade, além de ter de conhecer leis as quais os entes públicos são subordinados(não se compra um lápis sem critérios sujeitos às leis de licitação), falta de recursos, falta de pessoal e a cobrança da população que votou em suas idéias!!! Boa sorte Kalil!!!

  4. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 31 de outubro de 2016 – 12:36 hs

    Zulivre…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*