Governo punirá professores que incentivam invasões, diz Rossoni | Fábio Campana

Governo punirá professores que incentivam invasões,
diz Rossoni

unnamed

O chefe da Casa Civil Valdir Rossoni pediu nesta segunda-feira (23) que a sociedade se manifeste sobre a invasão das escolas da rede estadual. Segundo ele, sentimento é de que a maioria dos pais e alunos é contra as ocupações e quer o retorno das aulas. “Hoje, está prevalecendo a vontade da minoria. A maioria dos estudantes está preocupada em acabar o ano letivo”, afirmou ele.

Segundo Rossoni, há fortes indícios de que os jovens estão sendo estimulados a cometer atos ilegais. “Temos informações documentadas de professores incentivando as invasões e orientando estudantes a queimar carteiras escolares e até a incendiar ônibus. Vamos investigar e punir estas pessoas”, informa Rossoni.

Ele também relata que diretores, professores e estudantes que querem a volta das aulas sofrem intimidação daqueles que apoiam a ocupação das escolas. “A situação é preocupante. Inibem e amedrontam quem quer retomar as aulas”, afirma o chefe da Casa Civil.

Rossoni disse que o governo quer desocupações pacíficas e que os diretores dos colégios estaduais estão orientados a acionar o Conselho Escolar, o Conselho Tutelar, o Ministério Público, Associação de Pais e Mestres e outras instituições públicas e privadas para ampliar o diálogo com os grupos que ocupam escolas e convencê-los dos prejuízos causados aos demais estudantes.

GREVE – O secretário também se manifestou sobre a continuidade da greve do magistério, salientando o radicalismo da decisão do sindicato dos professores. “Os sindicalistas da APP têm dificuldade de lidar com a verdade. Prevalece o radicalismo”, afirmou.

Ele ressalta que o governo está aberto ao diálogo e deseja o fim da greve. Para isso, aceitou a proposta feita pelos sindicatos de retirar da Assembleia Legislativa a mensagem que autorizava o adiamento da data-base dos servidores. “No fim, não conseguiram aprovar nem a proposta que eles mesmos fizeram, e a greve continua”, afirma. “Enquanto prevalecer o radicalismo, toda a sociedade paranaense sairá prejudicada”, completou.


7 comentários

  1. ferreira
    segunda-feira, 24 de outubro de 2016 – 16:42 hs

    Escola é para estudar e não para estudantes ocuparem e impedirem o estudo de outros……..na minha opinião todos os responsáveis pelos baderneiros irresponsáveis devem ser chamados em delegacias……. precisamos de Ordem Social. Estes idiotas estão facilitando a volta de um novo Regime Militar e daí não adianta chorar, o tratamento será beeeem diferente !

  2. A CULPA E DO FHC
    segunda-feira, 24 de outubro de 2016 – 16:54 hs

    TEM MEU TOTAL E IRRESTRITO APOIO!!

    LOCAL DE ALUNO E NA SALA DE AULA. DE PROFESSOR ENSINANDO!

    NO JAPÃO PARA A ÚNICA PESSOA QUE O IMPERADOR DE CURVA É PARA UM PROFESSOR. A RAZÃO É SIMPLES: O RESPEITO QUE O PROFESSOR POSSUI PERANTE A SOCIEDADE E PARA OS SEUS ALUNOS.

    NO BRASIL PROFESSOR É SINÔNIMO DE SINDICALISMO, DE ESQUERDA RADICAL. CHEGA!!!!! NÃO DÁ MAIS.

    EDUCAÇÃO JÁ!! ESCOLA DE EXCELÊNCIA JÁ!!!

    FORA APP SINDICATO!!! FORA CUT!!

  3. Dosel Jr.
    segunda-feira, 24 de outubro de 2016 – 16:56 hs

    ESTUDANTE ASSASSINADO DENTRO DE ESCOLA OCUPADA

    ALÉM PUNIR OS PROFESSORES GREVISTAS SERÁ PRECISO, E COM URGÊNCIA, QUE A SECRETARIA DE SEGURANÇA IDENTIFIQUE O DIRETOR DA ESCOLA SANTA FELICIDADE, SAFEL, EM CUJO INTERIOR FOI ASSASSINADO UM MENOR DE IDADE QUE LÁ ESTAVA DESDE QUE A ESCOLA FOI OCUPADA PELOS DESORDEIROS DA APP-SINDICATO COM O CONHECIMENTO E PERMISSÃO O DIRETOR DAQUELA ESCOLA. A FAMÍLIA DA VITIMA DEVERÁ PROCESSAR A DIREÇÃO DA ESCOLA, A DIRETORIA DA APP – SINDICATO NESTA ORDEM, COMO OS RESPONSÁVEIS PELA MORTE DO MENOR. TAMBÉM SERÁ PRECISO RESPONSABILIZAR OS PAIS DESTE MENOR QUE PERMITIRAM QUE ELE PARTICIPASSE DA OCUPAÇÃO DE UM PRÉDIO PÚBLICO. E AGORA QUEM VAI SER RESPONSABILIZADO POR ESTE CRIME?

  4. AMIGO DOS AMIGOS
    segunda-feira, 24 de outubro de 2016 – 18:12 hs

    Em senges os incentivadores e organizadores tem nome sobre nome e filho. Os malacabados chamam-se Professor Elvelson Mira e simone Mira e sua cria de bandidinho chamado Erikles Rafael

  5. João
    segunda-feira, 24 de outubro de 2016 – 18:13 hs

    Os professores baderneiros tem que ser punidos, sem dúvida.
    Aliás esse tal de sindicato dos professores é comandado por um bando de covardes. Só promovem greves nas escolas públicas onde existe o esdruxulo e superado instituto da estabilidade. Alguém já viu esse sindicato promover greves nas escolas particulares? Por que será que não?

  6. segunda-feira, 24 de outubro de 2016 – 19:12 hs

    Tem que punir mesmo.
    A justiça que trate de agilizar as ações do governo e tomar uma atitude justa e decente
    Tanto a greve como as ocupações são comandados pelo mesmo grupo.
    Grupo este que não interessa por Estudantes, Escola, Educação e sim, fazer politicagem

  7. Claudia Bonfim
    terça-feira, 25 de outubro de 2016 – 10:08 hs

    Tem que punir mesmo! Professor não tem que ficar usando aluno de escudo. Na verdade, esses não podem se dizer professores e mancham toda a categoria. É uma vergonha e tremenda irresponsabilidade dos professores além dos pais que permitem esse absurdo!

    E sindicato então? são patéticos e oportunistas, covardes e manipuladores. Se vendem na primeira proposta e só aparecem em ano polpitico para tumultuar. Para mim, tinha que extinguir esses sindicatos e desmascaram esses que se dize, líderes,um a um. Quero saber onde está aquele sem vergonha que se dizia aluno e nem aluno não é, agora, com esse homicídio e toda esta catástrofe que foi instalada por esquerdistas desequilibrados. Se bem que isso é redundante.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*