Estudantes ocupam a Reitoria da Universidade Federal do Paraná | Fábio Campana

Estudantes ocupam a Reitoria da Universidade Federal do Paraná

noticia_453700_img1_24reitoria
Do Bem Paraná

As ocupações de escolas públicas tiveram um capítulo “federal” na noite desta segunda-feira (24). Estudantes tomaram a Reitoria da Universidade Federal do Paraná, em protesto contra a PEC 241, do governo Michel Temer.

A ocupação teve início depois das 21 horas desta segunda-feira, mas já estava programada de antemão. Um cartaz nas paredes de um dos prédios do complexo da Reitoria exibia um cartaz com os dizeres “Reitoria UFPR: Sua hora vai chegar” e a hashtag #ocupatudo. Na tarde desta segunda, houve uma assembleia entre os estudantes, que optaram pela ocupação.

Os estudantes entoavam o cântico “É na teimosia / e vamos ocupar / toda a reitoria”. “Aqui se respira luta”, disse uma estudante.

Os alunos protestam contra a PEC 241, que estabelece um limite de gastos do governo nos próximos 20 anos, e que, para os manifestantes, precariza o ensino e a saúde públicas. Os estudantes chamam a proposta do governo Temer de “PEC da #morte”.

O ato na UFPR não foi isolado. Na noite desta segunda-feira, estudantes do ensino superior também ocuparam a reitoria da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), em Vitória.


3 comentários

  1. marta scobb
    terça-feira, 25 de outubro de 2016 – 10:38 hs

    uma gestão fraca e inoperante merece terminar ‘ocupada’ …

  2. JOHAN
    terça-feira, 25 de outubro de 2016 – 10:47 hs

    Caro FÁBIO, a sociedade brasileira está no momento tão fragilizada e perdida na essência, por ações promovidas pelos áulicos da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA, apoiados pelos professores, promotores dos escândalos denunciados, que não consegue perceber que essa mesma sociedade está refém da DITADURA DAS MINORIAS, insurgentes comunistas, incompetentes. minorias de professores, minorias de estudantes, minorias dos funcionários públicos que não percebem que a sociedade mudou de rumo. Agora é o momento de pagar as contas geradas, iniciar um processo de reconstrução com desenvolvimento com criação de empregos e melhoria na renda das famílias. Atenciosamente.

  3. FALA SÉRIO
    terça-feira, 25 de outubro de 2016 – 12:13 hs

    Que legitimidade tem uma manifestação que proíbe quem que estudar? Duvido que 10% destes “estudantes” sabem ou conhecem o projeto do governo Federal.
    O que ocorre é o uso desses “estudantes” como massa de manobra da esquerda retrógrada, bolivariana que idolatra um assassino covarde com Che Guevara. Bando de inúteis/parasitas que vivem às custas do trabalhador.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*