Bolsa família serve para comprar votos, diz ministro | Fábio Campana

Bolsa família serve para comprar votos, diz ministro

gilmar-mendes

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, criticou na manhã desta sexta-feira, 21, o programa Bolsa Família como forma de comprar votos e “eternizar” um governo no poder.

“Com o Bolsa Família, generalizado, querem um modelo de fidelização que pode levar à eternização no poder. A compra de voto agora é institucionalizada (com o programa)”, comentou o ministro. Ele fez um discurso durante o seminário Soluções para Expansão da Infraestrutura no Brasil, promovido pela Câmara Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos (Acmham) e pela Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), em São Paulo. As informações são do Estadão.

Ele apontou que a Justiça Eleitoral não se preparou para esse tipo de situação, como quando apontou o arquivamento da ação que pedia investigação das contas de Dilma Rousseff na eleição presidencial de 2014, denúncia que mais tarde foi aceita e investigada pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Apesar dessas “mazelas”, como classificou, o ministro apontou que as crises no Brasil foram tratadas dentro do marco institucional.

Reforma eleitoral. Gilmar defendeu a realização de uma reforma político-eleitoral. “Estamos vivendo no âmbito político-eleitoral uma realidade de caos, verdadeiro caos. Nós temos que fazer uma reforma político-eleitoral”, destacou.

Ele citou a existência de 35 partidos políticos, 28 no Congresso, e que muitos deles são criados para arrecadar recursos do Fundo Partidário e negociar tempo de propaganda eleitoral. “Isso nos leva a um artificialismo”, afirmou. Para ele, o quadro precisa ser revisto.

Gilmar voltou a afirmar que a revelação de caixa 2 na campanha de Dilma em 2014 mostrou que era um “ledo engano” afirmar que esse tipo de prática havia sido extinto no País.


6 comentários

  1. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 21 de outubro de 2016 – 16:20 hs

    Esse boca-mole fala fala e nada produz,é do tipo que solta ladraõ e que tem um carimbo tucano na testa,um bandoleiro,

  2. FALA SÉRIO
    sexta-feira, 21 de outubro de 2016 – 17:53 hs

    O bolsa família é um instrumento para preguiçosos sustentados por trabalhadores.

  3. Juca
    sexta-feira, 21 de outubro de 2016 – 19:07 hs

    SS Calça Frouxa você tem dor de cotovelo. Ele já anunciou que vai separar os processos de Dilma e Temer. Vai ferrar somente Dilma. Ele falou a verdade pois gente como você troca o voto até por um pãozinho com mortadela de 2ª e uma tubaína sem gelo. Você queria que ele fosse petista? Acabou trouxa, agora é assim, pau na petezada!

  4. sexta-feira, 21 de outubro de 2016 – 22:52 hs

    Na verdade, hoje este procedimento de pagar bolsa familia de forma indiscriminada, sem mesmo cobrar que estudem, que se mantenham na escola, leva a este tipo de julgamento, feito pelo ministro. Que agora se torna claro e vem a tona.

  5. LUIZ EDUARDO HUNZICKER
    sexta-feira, 21 de outubro de 2016 – 22:53 hs

    PUXA, TÁ COM O RACIOCÍNIO LERDO, MENDES! POR ISSO QUE O STF TRABALHA A PASSOS DE TARTARUGA.

  6. Parreiras Rodrigues
    sábado, 22 de outubro de 2016 – 8:32 hs

    São nove os ministros que tem carimbo petista na testa, SS. Os nove indicados por Lula e Dilma.

    Quanto à denúncia do Bolsa Família como angariador de votos, nada de novo. Lula já dizia o mesmo dos programas sociais desenvolvidos em governos anteriores. E que, ele, no Poder, reuniu todos sob a denominação de Bolsa Família, os vales da dona Ruth, gás, escola, etc…

    Quanto cinismo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*