Vereador Galdino é preso acusado de agressão contra 'colega' | Fábio Campana

Vereador Galdino é preso acusado de agressão contra ‘colega’

galdino

O vereador Professor Galdino foi detido agora pouco pela Guarda Municipal na Câmara Municipal de Curitiba após ser acusado de agressão contra a vereadora Carla Pimentel (PSC). Ele foi levado para o 1º Distrito Policial, segundo a assessoria da Câmara Municipal de Curitiba.

A vereadora pediu a palavra e “afirmou que foi agredida pelo vereador Professor Galdino”. Conforme a vereadora, “ela estava na sala ao lado, quando foi agredida física, psicológica e moralmente pelo Professor Galdino. Tenho testemunhas, dois vereadores intervieram e um terceiro presenciou tudo”, como revela vídeo.

A vereadora pediu permissão ao presidente da Casa para acionar a Polícia Militar e registrar o boletim de ocorrência do caso. O presidente então disse que “a vereadora é livre para acionar os órgãos competentes e registrar o caso”. A vereadora então, afirmou que imediatamente acionaria a polícia. As informações são do Bem Paraná.

O professor Galdino nega a agressão, mas, segundo a vereadora e a própria assessoria da Câmara, há vereadores que testemunharam a agressão.

De acordo com o presidente da Câmara, o caso será levado à Comissão de Ética.


15 comentários

  1. Dosel Jr.
    quarta-feira, 14 de setembro de 2016 – 11:19 hs

    O que mais chamou a atenção neste triste episódio na Câmara Municipal, foi a atitude do jornalista Fernando Tupã, assessor do vereador Galdino, tentando impedir que profissionais de imprensa fizessem imagens no corredor do terceiro andar do Legislativo, onde o vereador Galdino era detido por uma equipe da Guarda Municipal. Tupã, de posse de um jornal, tentava cobrir as lentes dos que buscavam fazer as imagens. Pessoas presentes acusavam Tupã de falta de ética profissional com este gesto.

  2. Karamba
    quarta-feira, 14 de setembro de 2016 – 11:22 hs

    13.983 votos pra se comportar assim? Lixo! Professor é o karamba!

  3. pedro
    quarta-feira, 14 de setembro de 2016 – 11:27 hs

    A guarda municipal não é para cuidar do patrimônio público?

  4. pedro
    quarta-feira, 14 de setembro de 2016 – 11:30 hs

    Será que o clone fake dele criará menos problema?

  5. quarta-feira, 14 de setembro de 2016 – 12:00 hs

    É cara é uma farsa……tinha que morrer na cadeia……..um aloprado…..dava dó do Beto Richa quando esse cidadão ia nas solenidades onde o governador estava…..um ridículo!

  6. Juca
    quarta-feira, 14 de setembro de 2016 – 12:09 hs

    Esse xarope só serve para criar confusão!

  7. Aquininois
    quarta-feira, 14 de setembro de 2016 – 12:50 hs

    Temos que varres estas m…lixo da politica. Cassação e cadeia pra este tipo de gente.

  8. Dunha
    quarta-feira, 14 de setembro de 2016 – 14:16 hs

    pedro, mas a Câmara Municipal não é um patrimônio Público? E se ocorre um crime lá dentro, ela, na sua opinião não tem o dever de atuar?

  9. FCarraro
    quarta-feira, 14 de setembro de 2016 – 14:32 hs

    Pois é, o clone fake dele é na verdade um caso típico de falsidade ideológica…

  10. quarta-feira, 14 de setembro de 2016 – 14:43 hs

    Ué, mais ele não é do pt??? Jeito tucano de governar….

  11. Neusa Rosa
    quarta-feira, 14 de setembro de 2016 – 15:32 hs

    Maria da Penha para este animal URGENTE. Mulheres clamam pela prisão deste verme

  12. pedro
    quarta-feira, 14 de setembro de 2016 – 15:59 hs

    Dunha, não entendo assim, a guarda municipal protege o patrimônio público, a acusação contra o Prof Galdino é de agressão e estupro, ou seja, competência da Polícia Judiciária Civil, pois é um crime contra a pessoa da vereadora Pimentel. Lembrando que vereador não tem foro privilegiado, nem por isso a condução coercitiva tem respaldo legal da forma como foi feita. Caso houvesse uma acesso de fúria do Galdino contra o patrimônio público teríamos sim a possibilidade de chamar a Guarda Municipal! o ato foi mais político do que criminal,pois apesar da loucura, da chatice, da truculência, da irresponsabilidade, do vereador, ele foi eleito com a segunda maior votação da Câmara.

  13. wagner
    quarta-feira, 14 de setembro de 2016 – 17:13 hs

    Incrivel essa carla pimentel nao faz porcaria nenhuma, varias vezes tentei contato com ela via whatssapp para apresentar projetos, essa fantasma quer midia em tempo de eleição

  14. Pirado
    quarta-feira, 14 de setembro de 2016 – 18:56 hs

    Bah, briguinha de casal em plena Câmara, com agressão à la Maria da Penha? A lei é pra todos, logo, trancafiem-no!!!

  15. Marcelo
    quinta-feira, 15 de setembro de 2016 – 17:08 hs

    Este professor Galdino é inteligente, promoveu a vereadora e ao mesmo tempo se promove também.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*