Ventania causa estragos em Curitiba | Fábio Campana

Ventania causa estragos em Curitiba

galho

O dia de terça-feira (13) foi de muito calor em Curitiba, com os termômetros chegando a marcar 28,7ºC durante o dia. No entanto, quem acabou roubando a cena no dia quente foi o vento. Na Capital, as rajadas chegaram a 69,4 quilômetros por hora, uma velocidade 58,1% superior ao recorde do velocista jamaicano Usain Bolt, o homem mais rápido do mundo. No interior, a velocidade foi ainda maior: 78,1 km/h, valor registrado em Guarapuava, na região central do Paraná.

De acordo com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), o recorde de velocidade na Capital foi registrado por volta das 15h30 na Estação Jardim das Américas. Já a rajada de vento mais rápida do Paraná foi registrada pela estação de Entre Rios, em Guarapuava, entre 10 e 11 horas. As informações são do Bem Paraná.

Como comparação, a velocidade máxima numa prova de 100 metros rasos, do jamaicano Usain Bolt, alcançado na Olimpíada de Pequim, em 2008, foi de 43,9 km/h, marca sustentada por 30 metros (quase um terço da prova). Antes dele, o americano Maurice Greene já havia atingido tal velocidade, em 1999, também numa prova de 100 metros rasos disputada em Roma. Contudo, sustentou a velocidade máxima por apenas 10 metros.

Danos

Curiosidades à parte, as fortes rajadas de vento que passaram por Curitiba acabaram por complicar a vida de muitos curitibanos. De acordo com a Prefeitura de Curitiba, o departamento de Proteção Vegetal da Secretaria Municipal do Meio Ambiente registrou 29 solicitações de atendimentos, sendo dez deles envolvendo a queda de árvores. Já a Defesa Civil atendeu a 24 pedidos sobre árvores e galhos caídos e também foram registradas três ocorrências de danos a edificações: o galho de uma árvore caiu sobre o muro da Escola Municipal Monsenhor Boleslau Falarz, no São Braz, e houve dois destelhamentos no Cajuru e Bairro Novo.

Na Avenida Silva Jardim, por exemplo, na quadra entre as ruas Alferes Poli e 24 de Maio, uma árvore caiu sobre a pista direita. Já no Bairro Alto, uma árvore caiu em cima de uma casa na Rua Sebastião Alves Ferreira com a Rua Rio Guaporé. No Campo Comprido, na Rua Frederico Muller, o vento derrubou a cobertura de um ponto de ônibus. Vinte semáforos na região central ficaram desligados por 40 minutos por falta de energia e três ficaram em alerta.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, em situações de rajadas de vento forte o recomendado é que a população se atente, principalmente, para locais em que há qualquer construção em andamento ou árvores em posição de risco. Nesses casos, o recomendado é que se isole a área e que o cidadão entre em contato com a corporação através do telefone 193 caso se registre alguma ocorrência ou se visualize algo que cause risco à sociedade.


Um comentário

  1. Décio
    quarta-feira, 14 de setembro de 2016 – 20:07 hs

    não foi culpa do Fruet, que assoprou pra derrubar a cidade? Investigue bem

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*