Palocci é preso na Operação Lava-Jato | Fábio Campana

Palocci é preso na Operação Lava-Jato

palocci-s

d’O Globo

O ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil Antonio Palloci foi preso na manhã desta segunda-feira por policiais federais que cumprem mandados de prisão pela 35ª fase da Operação Lava-Jato, batizada de “Omertà”. A prisão de Palocci aconteceu em São Paulo.

Foram expedidos 45 mandados judiciais, sendo 27 de busca e apreensão, três de prisão temporária e 15 de condução coercitiva em São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal. Aproximadamente 180 policiais participam da operação.

A atual fase investiga indícios de uma relação criminosa entre Palocci com o comando da principal empreiteira do país, a Odebrecht, de acordo com a Polícia Federal. Segundo a PF, o investigado principal teria atuado diretamente como intermediário do grupo político do qual faz parte, gerando benefícios “vultosos” em valores ilícitos.

Uma das linhas de investigação apura as tratativas entre o Grupo Odebrecht e o ex-ministro para a tentativa de aprovação do projeto de lei de conversão da MP 460/2009 (que resultaria em imensos benefícios fiscais), aumento da linha de crédito junto ao BNDES para país africano com a qual a empresa tinha relações comerciais, além de interferência no procedimento licitatório da PETROBRAS para aquisição de 21 navios sonda para exploração da camada pré sal.

‘ITALIANO’ NAS PLANILHAS DA ODEBRECHT

Outro núcleo da investigação apura pagamentos efetuados pelo chamado setor de Operações Estruturadas do Grupo Odebrecht para diversos beneficiários que estão sendo alvo de medidas de busca e condução coercitiva. Em planilhas do setor, que funcionava como uma “diretoria de propinas” da empresa, e em e-mails de Marcelo Odebrecht para executivos, Palocci era identificado com o codinome “italiano”.

Considerada uma das mais contundentes provas sobre o pagamento de propina a gentes políticos pela empreiteira, uma tabela nomeada “posição-italiano” foi encontrada na caixa de e-mail do ex-diretor da Odebrecht, Fernando Migliaccio no curso da Lava-Jato.

O documento traz um balanço de como foram repassados, entre 2008 e 2012, cerca de R$ 200 milhões a projetos como as eleições municipais de 2008, a disputa presidencial em El Salvador e valores pagos a JD, que a PF acredita ser Dirceu, e a João Santana.

A planilha termina indicando haver, em 2012, um saldo de R$ 79 milhões. A curto prazo, R$ 6 milhões estariam comprometidos com “Itália” – referência a Palocci – e R$ 23 milhões com o “amigo”, não identificado na tabela. Os demais R$ 50 milhões iriam para o “pós-Itália”.

Em depoimento de tentativa de delação premiada não consumada, realizado em abril deste ano, a mulher do marqueteiro do PT, Monica Moura, contou à Lava-jato quem era o “italiano” da tabela encontrada pela PF.

Na época, Palocci alegou não ter “qualquer relação com a tabela” de Migliaccio. Em nota divulgada na ocasião, o petista disse ver “com muita estranheza que seja atribuído a si o codinome ‘italiano’, já que este apelido foi vinculado a várias outras pessoas em materiais apreendidos pela PF”.

Palocci é o segundo ex-ministro do governos Lula e Dilma a ser preso pelos agentes na operação. Na última semana, Guido Mantega foi detido na 34ª fase da Lava-Jato, batizada de Arquivo X. O ex-ministro da Fazenda de Lula e Dilma foi solto no mesmo dia, algumas horas depois, por meio de uma decisão de ofício do juiz Sérgio Moro.

MÁFIA ITALIANA

Segundo a Polícia Federal, a nova fase da Lava-Jato foi batizada como “Omertà” por dois motivos. O primeiro seria uma referência à origem italiana do codinome usado pela Odebrecht para designar Antonio Palocci(“italiano”). De origem napolitana, a palavra “omertà” define o código de honra de organizações mafiosas do sul da Itália. Ao escolher o nome, a PF faz referência ao que seria um “voto de silêncio que imperava no Grupo Odebrecht”, remetendo à “postura atual do comando da empresa que se mostra relutante em assumir e descrever os crimes praticados”.


10 comentários

  1. AMO
    segunda-feira, 26 de setembro de 2016 – 8:58 hs

    Que Deus ilumine e proteja essa rapaziada da Lava jato, avante Brasil.

  2. JOHAN
    segunda-feira, 26 de setembro de 2016 – 9:05 hs

    Caro FÁBIO, realmente os profissionais da Operação Lava Jato, são grandes pescadores, pois a cada semana, a cada enxadada recolhe uma minhoca. Os brasileiros estão satisfeito com a condução desse processo. A cada semana recolhem-se os bandidos, que fornecem novas provas para encaminhamento mais consistente do processo. As cartas do baralho que compoem o castelo estão sendo retiradas uma a uma, contudo após 13 anos de consolidação não é fácil desmoronar. A sociedade acredita e não tem pressa na conclusão desse processo. Aguarda o momento ideal de ver tombar a primeira pedra do domino.Não podemos esquecer que estão faltando ainda 02 nomes a serem incluídos, como o do Senador Renan Calheiros, e do Dep. Geddel Vieira, que desejam eliminar o caixa 02 e isentar os corruptos do Congresso. Atenciosamente. .

  3. Palpiteiro
    segunda-feira, 26 de setembro de 2016 – 9:25 hs

    O preso mais importante da LJ estaria na UTI de um grande hospital da capital, em estado grave. Talvez por isso alguém mais importante que ele tenha aberto o bico como prometeu.

  4. Dosel Jr.
    segunda-feira, 26 de setembro de 2016 – 9:45 hs

    Um recadinho ao lulinha paz e amor: os homens estão chegando perto da sua casa. O melhor que você pode fazer é arrumar as malas pois em Curitiba nesta primavera é muito frio Não faça como o Palocci que no lugar de comprar cigarros e chocolate pára uma eventualidade foi festar como senda estivesse acontecendo,e agora está em cana de terno e gravata.

  5. Laudicea Mendes
    segunda-feira, 26 de setembro de 2016 – 10:06 hs

    Esse Palocci tá aprontando faz tempo! Assim como Renan Calhorda se acha inatingível,superior a tudo! Bingo PF,ótima notícia pra começar a semana!

  6. Cesar
    segunda-feira, 26 de setembro de 2016 – 10:39 hs

    O Requião vai ter difilcudade para dormir hoje…

  7. Doutor Prolegômeno
    segunda-feira, 26 de setembro de 2016 – 10:45 hs

    Nunca tantos, roubaram tanto, por tanto tempo, diria Churchill se fosse vivo hoje.

  8. Tisa Kastrup
    segunda-feira, 26 de setembro de 2016 – 12:27 hs

    Quosque tandem? Até quando ficará preso? Enquanto acreditamos fortemente na Operação Lava Jato estamos muito descrentes do STF, que relaxa a prisão antes mesmo da embromação dos advogados. Não dá pra ser bonzinho com essa caterva.

  9. agricultor
    segunda-feira, 26 de setembro de 2016 – 14:21 hs

    Formou-se médico subsidiado pelo país.Deveria ter, ao longo dos anos,proporcionado socorro a centenas de pessoas.Geneticamente calhorda simplesmente deve ser enjaulado.

  10. imauricioprofeta
    segunda-feira, 26 de setembro de 2016 – 18:09 hs

    Ainda não vi nenhum comentário de um Sr que sempre posta nesta coluna algumas coisa a favor do PT(perda total),vou dar as iniciais dele..SS.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*