Maria Victoria estuda redução do ISS para setor de Turismo | Fábio Campana

Maria Victoria estuda redução do ISS para
setor de Turismo

MV_EncontroTurismo

A candidata à prefeita de Curitiba Maria Victoria, coligação Renova Curitiba (PP/PR/PMB/SD/PHS/PRTB), apresentou propostas e ouviu sugestões do setor de Turismo da capital. Maria Victória se reuniu com o Trade de Turismo, na sede do Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação.

Entre as propostas apresentadas por Maria Victoria para o segmento estão a criação do Fundo Municipal de Turismo, garantindo o retorno da receita gerada pelo setor; o estudo para a redução do ISS de 5 para 2% e a construção de um novo Centro de Convenções em Curitiba.

Maria Victoria também defende o aprimoramento de estruturas que já funcionam, como o Instituto Municipal do Turismo – que inclusive poderia vir a ser presidido por um representante do Trade; o empoderamento do Ippuc; a desburocratização, com a adoção de um sistema capaz de reduzir de 60 para cinco dias o tempo para abrir uma empresa.

As ideias agradaram as principais lideranças do setor, que inclui hospedagem, gastronomia, captação de ventos e profissionais liberais, gera 4% do PIB estadual e abrange mais de 22 mil empresas.

“Fiquei muito feliz, ela apresentou ideias que eu não escutei de ninguém, como usar o Ippuc, o centro nervoso das maiores ideias da cidade. Por ser da área e ter feito parte da Comissão de Turismo na Assembleia, ela demonstrou que conhece o assunto e tem cabedal para ajudar a impulsionar o setor”, declarou João Jacob Mehl, presidente do Seha.

O empresário Beto Madalosso, diretor do Conselho de Administração do Seha e integrante do Conselho de Administração da Associação Brasileira dos Bares e Restaurantes (Abrasel) foi na mesma linha. “Ela entende do setor, por ser da área, e passou a percepção de ter uma visão muito moderna. Entende e apoia a tendência dessa nova ocupação das ruas, a necessidade de formalização das empresas e outras demandas do setor, e demonstrou muita criatividade e energia. Vimos nela o sonho e a possibilidade concreta de fortalecermos o setor”, resumiu.

Outro que se mostrou bastante satisfeito com a reunião foi o empresário Marcelo Woellner Pereira, presidente do Conselho Estadual da Abrasel: “Sinceramente, fiquei muito bem impressionado com ela. Apesar da pouca idade, se mostrou bastante convicta e provou que entende bastante do segmento. Pode fazer um grande trabalho e demonstrou ser uma opção bem interessante. É disso que a gente precisa”, concluiu.


Um comentário

  1. medonho
    quinta-feira, 1 de setembro de 2016 – 20:27 hs

    Cortar receita terá de proporcionalmente reduzir despesas,
    de qual maneira poderia compensar, e quanto isto representaria na queda de arrecadação.
    Temos de ter cuidado não existe milagre, quando se faz milagre demais o santo desconfia.
    Porque só agora em época de campanha, enquanto, Ela candidata votou o PACOTAÇO, aumento de impostos, ICMS, IPVA e todas as taxas do governo beto richa.
    E nunca se posicinou contrária além de ter sua genitora como vice….
    SERÁ QUE SOMOS TÃO INGENUOS… incautos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*