Gastos com cartões corporativos subiram 46% na era Dilma | Fábio Campana

Gastos com cartões corporativos subiram 46% na era Dilma

A fatura dos cartões corporativos da Presidência subiu 46,3% enquanto Dilma comandou o País, em relação aos governos Lula. A média anual de gastos passou de R$12,7 milhões, entre 2003 e 2010, para R$18 milhões de 2011 até maio de 2016, quando o impeachment de Dilma foi aprovado no Senado. No total, Lula gastou R$ 102,3 milhões em 8 anos, contra R$ 95,9 milhões de Dilma em 5 anos e 5 meses. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Desde 2003, os governos Lula e Dilma gastaram mais de R$ 670 milhões com cartões corporativos. Tudo na conta do contribuinte.

Alegando garantia da “segurança da sociedade e do Estado”, cerca de 95% dos gastos da Presidência são classificados como sigilosos.

No primeiro ano de mandato, em 2003, Lula gastou R$ 8,3 milhões em compras com cartões corporativos da Presidência.

Em 2010, último ano do mandato, Lula gastou R$19 milhões. Só foi superado em 2014, por Dilma: R$21,2 milhões. Ambos anos eleitorais.


5 comentários

  1. LUIZ EDUARDO HUNZICKER
    quinta-feira, 8 de setembro de 2016 – 21:47 hs

    Dilma, Lula e PT, vão para a puta que os pariu. Fizeram o possível para se eleger e os cabeças de bagre brasileiros votaram neles. Agora, está ai a conta para pagar. Está ai o lulinha paz e amor. Filho da puta, cachaceiro. A mais pura e honesta alma deste mundo.

  2. junior
    quinta-feira, 8 de setembro de 2016 – 23:34 hs

    Será que foram mais que os do Greca na Cohapar ?

  3. BETO
    sexta-feira, 9 de setembro de 2016 – 10:11 hs

    Bando de oportunistas. O PT foi a maior desgraceira que poderia acontecer no Brasil. Uma quadrilha de vadios que tipo Ursos se lambuzam na Colmeia. E ainda tem gente que defende esses canalhas. Dilma, Lula, Gleise e demais quadrilheiros do PT, pro inferno seus canalhas.

  4. Olmir Antonio de Oliveira
    sexta-feira, 9 de setembro de 2016 – 12:07 hs

    Matéria muito boa interessante e oportuna, Até mesmo do ponto de vista pelo qual o pais passa, quer seja das empresas, dos trabalhadores, do padrão e qualidade de vida dos cidadãos. Existem muitas matérias na mídia a respeito dos ex presidentes, ilustres, e hiper queridos e adorados, é só vermos os números de votos que eles receberam para se elegerem e terem acessos a esses direitos e acessos possíveis e ou da conciência deles, cem milhões de votantes e seguidores, não pouca coisa e ou fácil de se ter, tão fortes e enraizados que até nos levam a acreditar que havendo eleição, mesmo que seja antecipada, seriam eleitos, mesmo que a mídia diga e ou faça aceno que isso seria apena ilusão, prova disso é só vermos quantas manifestações, passeatas, e mesmo destruição, vandalismo, todas coisas que nascem prontamente, basta as convocarem, e tais pessoas fazem, mas a mídia não tem destacado ocorrências, a exemplo de aviões caindo e pessoas morrendo, carros fortes e bancos sendo destruidos. Mas a questão, o fundamento da matéria e uso dos cartões, estamos convencidos que os gastos foram justos e corretos, a boa apresentação se fazia necessária, dai os personais, modelistas, figurinistas, esteticistas, e ou seja contrataram profissionais dos mais renomados e qualificados do mundo, e ou seja eles colocaram seus nomes e profissões em risco, felizmente tiveram sorte e resultados muito alem do que se pode imaginar, e ou seja a situação eram muito em linha ao que descrevia uma figura ilustre, pessoa que segundo diversas informações voltou a ter modo e tipo de vida normal de cidadã após ter passado por temporada de atividade inglória e de rebeldias, que lhe rendeu cadeia, que inclusive foi espécie de companheira de cela, isso em após terem atuado em guerrilha e pegado em armas, destacou o uso de metralhadoras e feitos objetivando recursos financeiros.
    Recentemente a mídia internacional fez agumas menções a respeito de outros eleitos brasileiros e até comparativos com outros famosos da história mundial.

  5. Adalton Barros
    quinta-feira, 19 de janeiro de 2017 – 6:22 hs

    Nossa R$12,7 Milhões Ano de Lula, R$ 18 Milhões Ano de Dilma?

    E dos R$12 Milhões de Temer em 6 meses, noticiado pela CBN, você nem se pronuncia? KKKKKKKK

    Um peso, duas medidas!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*