Equador e Venezuela convocam representantes após impeachment | Fábio Campana

Equador e Venezuela convocam representantes após impeachment

maduro-lula

O Equador e Venezuela anunciaram a retirada de seus respectivos representantes do Brasil, após a confirmação do impeachment de Dilma Rousseff, nesta quarta-feira. Em uma nota, o governo venezuelano de Nicolás Maduro afirmou que decidiu “congelar as relações políticas e diplomáticas com o governo surgido desse golpe parlamentar” e retirar “definitivamente” seu embaixador do país.

“A República Bolivariana da Venezuela condena categoricamente o golpe parlamentar realizado no Brasil contra a presidente Dilma Rousseff, mediante o qual perigosamente se há substituído ilegalmente a vontade popular de 54 milhões de brasileiros, violando a Constituição e alterando a democracia neste país-irmão”, disse o governo venezuelano em nota. As informações são da Veja.

Mais cedo, o presidente do Equador, Rafael Correa, também anunciou a convocação do mais alto representante diplomático de seu país no Brasil. “Destituíram Dilma. Uma apologia ao abuso e à traição. Retiraremos nosso encarregado (de negócios) da embaixada” em Brasília, escreveu Correa no Twitter.

Em um comunicado, o Ministério equatoriano das Relações Exteriores rejeitou “a flagrante subversão da ordem democrática no Brasil, que considera um golpe de Estado solapado”. O chanceler equatoriano, Guillaume Long, dará uma entrevista coletiva sobre o tema hoje à tarde.

Em maio, Quito já havia convocado para consultas seu embaixador no Brasil, Horacio Sevilla. Desde então, ele não voltou ao posto e, em junho, foi nomeado representante permanente do Equador na ONU. Assim, o principal representante do Equador no país era, até o momento, o encarregado de negócios Santiago Javier Chávez Pareja. Na época, o Equador advertiu que, se o afastamento de Dilma se tornasse definitivo, “reagiria com maior radicalidade”.

Bolívia

Na terça-feira, o presidente da Bolívia, Evo Morales, também advertiu que convocaria seu embaixador no Brasil, José Antonio Kinn, se o Senado confirmasse a destituição de Dilma. “Se prosperar o golpe parlamentar contra o governo democrático de @dilmabr, a Bolívia convocará seu embaixador. Defendamos a democracia e a paz”, escreveu Evo em sua conta no Twitter.

EUA

O porta-voz do Departamento de Estado americano, John Kirby, afirmou nesta quarta que os Estados Unidos confiam que as fortes relações bilaterais com o Brasil continuarão, mesmo após a cassação do mandato de Dilma Rousseff. Kirby também disse a jornalistas que as instituições democráticas do Brasil agiram dentro da estrutura constitucional do país.


8 comentários

  1. Juca
    quinta-feira, 1 de setembro de 2016 – 7:37 hs

    Podem chamar definitivamente seus representantes e que levem Dilma e Lula também pois não farão falta alguma ao Brasil. Com relação a Dilma e Lula será necessária sua presença no Brasil o dia em que sertão trancafiados em alguma penitenciária após condenado pelo eminente Juiz Moro que tanto nos orgulha!

  2. Do Interior
    quinta-feira, 1 de setembro de 2016 – 8:56 hs

    Leva o SS também. Ele está doidinho para ir para a maior democracia da AL.

  3. FUI !!!
    quinta-feira, 1 de setembro de 2016 – 9:16 hs

    Venezuela, Cuba, Colombia e toda a tigrada ligada ao PT que
    saiam do Brasil pela porta dos fundos. Até parece que a retirada
    da embaixada destes países comunistas metem algum medo na
    gente.

  4. PIMENTA PURA
    quinta-feira, 1 de setembro de 2016 – 9:17 hs

    As vagas para moradia definitiva da Dilma e Lula estão garanti-
    das Maduro ????

  5. Dosel Jr.
    quinta-feira, 1 de setembro de 2016 – 9:58 hs

    Juca, faço minhas as suas palavras. Hoje até o sol brilha mais forte e as pessoas sorriem por estarem livres desta tralha chamada Dilma.É visível o alívio que os brasileiros começam a sentir.

  6. Marcos Nascimento
    quinta-feira, 1 de setembro de 2016 – 11:47 hs

    Sumam Daqui ! Vão pro raio que o parta !

  7. Dionleno Silva
    quinta-feira, 1 de setembro de 2016 – 12:17 hs

    Só tenho medo que a Marinha da Bolívia resolva invadir o Brasil com suas 12 canoas e o exército boliviano com suas 14 Lhamas blindadas com lã tingida ao som dos bolivianos da XV.

  8. QUESTIONADOR
    quinta-feira, 1 de setembro de 2016 – 13:17 hs

    -Façam um favor aos brasileiros e fechem suas embaixadas aqui no Brasil, seria uma benção.
    -As autoridades destes países protestam em vão, porque sabem de antemão, que o novo governo de Temer não mais mandará um centavo sequer dos contribuintes brasileiros para fazer obras e outras maracutaias em seus países..acordem!!! A teta secou!!!
    -Podem espernear e reclamar com o bispo. Ops!! Desculpas. comunistas não acreditam em Deus, pois Karl Marx substituiu Deus!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*