Traiano reivindica casas e asfalto ao ministro das Cidades | Fábio Campana

Traiano reivindica casas e asfalto ao ministro das Cidades

Ademar Traiano com o ministro das Cidades

O governador em exercício, Ademar Traiano (PSDB), esteve em Brasília nesta quarta-feira (17), entregando nas mãos do ministro das Cidades, Bruno Araújo, projetos importantes para o Paraná, como a construção de casas populares, recape asfáltico, Casas Rurais e regularização de imóveis. “Foi uma reunião muito produtiva e saímos daqui com a garantia de que o Paraná será atendido. Todas as nossas reivindicações foram bem recebidas pelo ministro, que determinou prioridade à sua equipe para dar andamento às obras”, afirmou Ademar Traiano.

Um dos projetos inovadores apresentados por Traiano ao ministro cria um financiamento para recuperação asfáltica nas cidades. O Pró-Asfalto teria um prazo de financiamento de 20 anos, com carência de 4 anos e taxas especiais de juros.

Traiano também solicitou a liberação de 15 mil casas populares para a população de baixa renda. Desse total, 5 mil devem ser construídas ainda neste ano e o restante em 2017.

Outro assunto tratado na audiência foi o pedido de Traiano para que o governo federal amplie de 10 para 30 anos o prazo de financiamento das Casas Rurais. O programa é destinado a agricultores familiares e trabalhadores rurais que vivem no campo, mas as prestações das casas estão muito altas e as famílias estão enfrentando dificuldades para quitar o financiamento.

Traiano também reivindicou a liberação pelo Ministério das Cidades de recursos para regularização de imóveis.

Ministro da Educação

Em Brasília, o governador em exercício também esteve com o ministro da Educação, José Mendonça Bezerra Filho. Entre os projetos de interesse do Paraná, Ademar Traiano reivindicou a liberação de por parte do governo federal, referentes a repasses pendentes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para obras de convênios antigos. O Paraná não recebe recursos de convênios há mais de 2 anos.


Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*