Richa negocia com Meirelles financiamentos de R$ 1,5 bi ao Paraná | Fábio Campana

Richa negocia com Meirelles financiamentos de R$ 1,5 bi ao Paraná

richa-meirelles-costa

Nesta quinta-feira, 14, em Brasília, o governador Beto Richa tratou com o ministro Henrique Meirelles (Fazenda) do aval para os financiamentos internacionais ao Paraná. Os recursos somam R$ 1,5 bilhão e serão aplicados em estradas, infraestrutura de municípios e segurança. “O Paraná tem todas as condições, fiscais e financeiras, de obter os financiamentos, que serão muito importantes para a implementação de várias ações de governo, em setores essenciais da nossa sociedade”, disse Richa.

Em junho, o presidente Michel Temer sinalizou a Richa que a liberação do empréstimo do Paraná junto ao Ministério da Fazenda seria tratado com prioridade.

O Paraná negocia três financiamentos com o BID. São cerca de R$ 900 milhões para investimentos em infraestrutura e logística de transporte, cerca de R$ 200 milhões para área de segurança pública e mais cerca R$ 400 milhões para investimentos em obras nas cidades paranaenses, pelo programa Paraná Urbano.

O governador disse que o ministro se comprometeu a liberar os cerca de R$ 200 milhões para segurança pública, ainda em agosto. “Acredito que agora o governo federal, finalmente, levantará os obstáculos à contratação dessas operações de crédito”, acrescentou Richa. Os R$ 400 milhões para obras nas cidades paranaenses será encaminhado para aprovação do Senado em setembro e o processo de R$ 900 milhões para infraestrutura e logística de transporte irá a Comissão de Financiamentos Externos do Ministério do Planejamento.

O secretário Mauro Ricardo Costa (Fazenda) explicou que os recursos só podem ser aplicados em obras. “Foi um encontro importante para apresentar a prioridade do Estado, que é a liberação da operações de créditos. São recursos que só podem ser aplicados em investimentos, não em custeio. Há uma proibição legal impedindo isso”, afirmou.

(foto: Gustavo Raniere)


2 comentários

  1. Tonigarcia
    sexta-feira, 15 de julho de 2016 – 8:26 hs

    O banco lá no Líbano que o abi abriu as contas deve estar explodindo de tanta grana ….do Betinho tudo via Paraguai via Líbano …tão chegando perto espere e verá

  2. JOHAN
    sexta-feira, 15 de julho de 2016 – 11:47 hs

    Caro FÁBIO, com a interrupção da obra da duplicação da BR – 376 – RODOVIA do CAFÉ, no trecho de Ponta Grossa sentido norte, pois a obra está paralisada já faz um mês, mal conseguindo avançar mais 11,0 km até a Praça de Pedágio de Tibagi, e como diz o governador, agora a duplicação entra na reta final. Reta final do trecho em Tibagi, que tem uma reta de mais 9,0 km. Esse recurso poderá auxiliar a Camargo Correa – CCR – COFINS RODONORTE, com recursos para avançar mais 10,0 km, restando ainda algo em torno de 170,0 km na reta final, até o encerramento do contrato. Atenciosamente..

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*