Ministro do STJ liberta Cachoeira, Cavendish e Assad | Fábio Campana

Ministro do STJ liberta Cachoeira, Cavendish e Assad

cachoeira cavendish adir assad

O ministro Nefi Cordeiro, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), concedeu liminar autorizando o bicheiro Carlinhos Cachoeira a deixar o Complexo Penitenciário de Gericinó, no Rio de Janeiro, e ir para casa.

Por tabela, Cordeiro soltou os empresários Fernando Cavendish, Adir Assad e outros dois presos na operação Saqueador deflagrada pela Polícia Federal na semana passada por entender que a base para a prisão deles era a mesma do bicheiro. A decisão ficou a cargo de Cordeiro porque a ministra de plantão, Laurita Vaz, se declarou impedida e passou o caso para o ministro mais antigo que estivesse em Brasília.

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região chegou a conceder prisão domiciliar aos presos, mas como não havia tornozeleira eletrônica a decisão foi revista.


4 comentários

  1. AMO
    domingo, 10 de julho de 2016 – 16:56 hs

    Ai tem, esse nosso judiciario é brincadeira.

  2. NA CORDA BAMBA
    domingo, 10 de julho de 2016 – 17:02 hs

    Este Ministro Nefi deveria usar tornozeleira tambem. É um
    imbecil !!!

  3. FUI !!!
    segunda-feira, 11 de julho de 2016 – 10:00 hs

    Eu duvido que exista país mais corrupto no mundo do que o Brasil.
    O pior de tudo é que as instituições que deveriam ser acima de
    tudo condizentes com as leis mostram-se totalmente fracas e des-
    virtuadas a ponto de interpretarem as leis do jeito que entendem,
    isto é cada cabeça uma sentença. Como temos uma imensidão de
    advogados de porta de cadeia e inteligentes, ficam buscando as
    brechas nas leis para que os juizes concedam as sentenças favorá-
    veis aos bandidos. O Brasil está a caminho de Cuba e da Vene-
    zuela…

  4. quinta-feira, 6 de dezembro de 2018 – 11:49 hs

    Igual aos condenados na Operação Furacão, que por algum motivo receberam de volta passaportes em 2017 e 2018 do relator no STJ, mesmo condenados há mais de 15 anos e confirmação em segundo grau. Engraçado que esta operação passou pelo Paraná e nada se falou depois que o sigilo foi levantado (em 29/03/2017) no inq2424, que disponibiliza as gravações tanto esperadas pelos juizes desde 2007.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*