PT se agarra na teta da "quarentena remunerada" | Fábio Campana

PT se agarra na teta da “quarentena remunerada”

miguel rossetto e jaques wagner

Já são dezenas os pedidos de “quarentena remunerada” à Comissão de Ética Pública da Presidência da República, cujos integrantes foram nomeados por Dilma Rousseff. Espertos, ex-ocupantes de boquinhas no governo petista querem continuar recebendo seus salários integrais alegando “dificuldade de encontrar trabalho”. A malandragem petista foi usada antes por Antônio Palocci, ex-ministro da Casa Civil de Dilma. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Ao menos seis ex-ministros de Dilma receberão R$31 mil por mês, sem trabalhar, alegando “conflito de interesses” com a iniciativa privada.

Entre os que continuarão pendurados nas tetas do governo, recebendo salários integrais de ministro, estão Jaques Wagner e Miguel Rossetto.

Até sexta-feira, a Comissão de Ética da Presidência concedeu 29 quarentenas a ocupantes de diversos cargos no governo Dilma.


5 comentários

  1. Antonio Carlos
    domingo, 5 de junho de 2016 – 17:53 hs

    E depois vão fazer o quê? Quem é que vai contratar gente com este “curriculum vitae”?

  2. FUI !!!
    segunda-feira, 6 de junho de 2016 – 5:05 hs

    Sabem o que é R$ 31.000,000 !!?? Mamando ainda !? Tem que
    matar estes corruptos e acabar de vez com esta lei vergonhosa.

  3. PIMENTA PURA
    segunda-feira, 6 de junho de 2016 – 5:07 hs

    Não deveria chamar Quarentena e sim, Mamadeira do PT.

  4. COMANDO
    segunda-feira, 6 de junho de 2016 – 8:00 hs

    Bando de pilantras.

  5. QUESTIONADOR
    segunda-feira, 6 de junho de 2016 – 15:25 hs

    -Mas quem disse que os antigos mandatários gostavam de trabalhar???
    -Trabalhavam apenas para seus próprios interesses e como foram defenestrados não merecem nada mais do que o desprezo popular…nada mais de verbas e sinecuras.
    -Eles que peçam emprego ao Maduro ou aos irmãos Castro, já que são fãs de carteirinha destes facínoras!!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*