Procuradores se dizem 'perplexos' com soltura de Paulo Bernardo | Fábio Campana

Procuradores se dizem ‘perplexos’ com soltura de Paulo Bernardo

16176541

Da Folha de S. Paulo:

Procuradores do grupo de trabalho da Operação Custo Brasil, deflagrada na última quinta-feira (23), divulgaram nesta quarta (29) nota em que se dizem ‘perplexos’ com a soltura do ex-ministro Paulo Bernardo, preso há seis dias.

A decisão de liberá-lo da prisão foi tomada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli, nesta quarta. Ele argumenta que não há elementos no processo que justifiquem a manutenção da prisão preventiva, como uma possível fuga de Paulo Bernardo para o exterior ou o risco de interferência nas investigações e cometimento de novos crimes se colocado em liberdade.

Os procuradores, porém, afirmaram que a decisão foi ‘monocrática’ e que o ministro ‘sequer ouviu a Procuradoria-Geral da República’. Eles afirmam ainda que farão ‘esforços para que a PGR busque reverter” a revogação da prisão de Bernardo.

Leia íntegra da nota:

O Grupo de Trabalho formado pelo Ministério Público Federal em São Paulo para atuar na Operação Custo Brasil vê com perplexidade a decisão monocrática do ministro Dias Toffoli que concedeu habeas corpus de ofício para o ex-ministro do Planejamento e das Comunicações, Paulo Bernardo, preso preventivamente no último dia 23 de junho.

Ao não conhecer integralmente a reclamação ajuizada e decidir pela soltura de Paulo Bernardo, o ministro suprimiu instâncias que ainda iriam tomar conhecimento do caso e sequer ouviu a Procuradoria-Geral da República. O Tribunal Regional Federal da 3ª Região, por exemplo, não conheceu de qualquer pleito semelhante oriundo da defesa do ex-ministro.

Na última terça-feira (27), a 11ª turma do TRF-3, por unanimidade, negou habeas corpus impetrado pelo investigado Daisson Silva Portanova na mesma operação. O Tribunal não vislumbrou qualquer ilegalidade que pudesse justificar a soltura imediata do impetrante.

O grupo envidará esforços para que a PGR busque reverter referida decisão. De qualquer forma, as investigações continuarão, em conjunto e de maneira coordenada pelas instituições interessadas, com a mesma isenção com que foram conduzidas até o presente momento.

SILVIO LUIS MARTINS DE OLIVEIRA
ANDREY BORGES DE MENDONÇA
RODRIGO DE GRANDIS
VICENTE SOLARI MANDETTA

PROCURADORES DA REPÚBLICA
GRUPO DE TRABALHO DA OPERAÇÃO CUSTO BRASIL


17 comentários

  1. valdir izidoro silveira
    quarta-feira, 29 de junho de 2016 – 21:20 hs

    Interessante. esses procuradores não estão perplexos com a impunidade do canalha, do pulha corrupto Eduardo Cunha. Criem vergonha na cara senhores procuradores!

  2. Pirado
    quarta-feira, 29 de junho de 2016 – 21:39 hs

    Pronto, PB e GH, podem usufruir da grana “emprestada” junto aos servidores endividados deste Brasil varonil!!!! Toffoli deu um jeito!!! Bom proveito!!!

  3. kbci
    quarta-feira, 29 de junho de 2016 – 21:57 hs

    A cada nova notícia veiculada nas redes brasileiras, confundo-me mais ainda em relação a quem são os mocinhos e quem são os bandidos da República …

  4. FUI !!!
    quinta-feira, 30 de junho de 2016 – 5:54 hs

    A soltura do Paulo Bernardo demonstra nitidamente a que ponto
    chegamos em se tratando de STF. Se assim pensa o Dias Toffoli
    (nem chamarei de Ministro) o que farão se um dia o Lula for preso !?
    Com certeza o jatinho trará o “coitado” para Curitiba e já no aero-
    porto Afonso Pena o Toffoli e comitiva estarão com o mandato de
    soltura. Querem apostar ????

  5. JÁ ERA...
    quinta-feira, 30 de junho de 2016 – 5:57 hs

    Esta é a faceta do Brasil podre que alguns do STF levam para o
    exterior. Lamentável.

  6. Macambúzio
    quinta-feira, 30 de junho de 2016 – 8:24 hs

    Estaria o “rábula do PT” de “rábulo” preso? Faz tudo o que o Chefe da Orcrim, o Jararaca, mandar!!!!

  7. TADEU ROCHA
    quinta-feira, 30 de junho de 2016 – 8:33 hs

    só existe uma palavra só……………QUE VERGONHA QUEM LIBEROU, QUE VERGONHA, JÁ PERDERAM A VERGONHA. MUDA BRASIL,

  8. Joao SIlva
    quinta-feira, 30 de junho de 2016 – 9:33 hs

    Pelo jeito que as coisas se apresentaram, por aqueles paranaenses e mato grossenses que conhecem bem a “história” de PB et caterva, não existem muitas dúvidas de que ele é culpado, e deve ser punido. Porém…depois de julgado. Prisão preventiva(me desculpem) é bizarro. Demais a mais, vemos inúmeras delações sem provas, criações de teorias da conspiração por parte de procuradores…Punam Paulo Bernardo, punam Lula, punam todos estes bandoleiros que sangram nossa Nação e zombam da cara do País. Mas…punam de maneira correta. Prisões preventivas, delações sem provas(que só provam que crime compensa), alegações que querem “detonar” a lava jato sem apontar quem quer, e os meios, visando alterar a lei e provocar comoção popular é ridículo. Toffoli (o qual ja discordei inúmeras vezes) desde a época do Mensalão, tem se mostrado um dos melhores ministros no momento, pois está focado na Legislação.

    Como não lembrar de Youssef no caso Banestado, que delatou e voltou a delinquir. Que não provou suas delações e, pior…os que ficaram com o dinheiro nunca foram punidos. Nós do Paraná, não sabemos nem o que era dinheiro Público e o que era dinheiro privado.

    Não, me perdoem…Mas estas investigações e o modo como são feitos os acordos apenas comprova dia após dia…O cime compensa, delatar (sem provas) compensa ainda mais….

    Hora de acordar

  9. COMANDO
    quinta-feira, 30 de junho de 2016 – 9:56 hs

    Logo logo volta…

  10. Excaravélho
    quinta-feira, 30 de junho de 2016 – 10:02 hs

    Analisando friamente o caso, faço duas observações:
    A) se o PB de fato não se enquadra nos requisitos da preventiva (garantir a ordem pública: se solto, continuar praticando crimes; garantir a ordem econômica, se solto, representar risco econômico para a sociedade; conveniência da instrução criminal: se solto, obstruir o processo), não há por que ele ficar preso antes de se concluir o julgamento;
    B) se o pedido da preventiva foi devidamente fundamentado e os requisitos estiverem presentes, a decisão do Toffoli, pela soltura, será então revista pelo STF.
    Na minha opinião, o Juiz Sérgio Moro não teria decretado esta prisão preventiva, pois, além de sério e muito criterioso, ele não comete arbitrariedades desta ordem, tanto assim que no caso dos grampos telefônicos, o Teori só mandou excluir aquilo que foi gravado depois da ordem para suspender as escutas.

  11. toninho
    quinta-feira, 30 de junho de 2016 – 10:03 hs

    Quer dizer que só os procuradores são os donos da verdade e nada pode contrariá-los? Quer conhecer alguém dê poder. Esse pessoal se acha hoje o quarto poder da república e nada pode ir contra as suas ações. E cada vez mais o que assusta, pois já já teremos uma ditadura do Judiciário.

  12. jose
    quinta-feira, 30 de junho de 2016 – 10:20 hs

    meu Deus, onde vamos parar? onde esse povo colocou a mão, se transformou em roubalheira.

  13. Macambúzio
    quinta-feira, 30 de junho de 2016 – 10:23 hs

    Parece que vardir tá bravinho cos procurador!! É duro ser petista nestes tempos bicudos!! Não dá nem pra meter a fuça pra fora de casa com a estrelinha do PT no peito, como antigamente, né vardir?

  14. lika
    quinta-feira, 30 de junho de 2016 – 11:35 hs

    ACHO QUE O PAULO BERNARDO É INOCENTE, NÃO SE PODE PRENDER UMA PESSOA POR ROUBAR SETE MILHÕES DE REAIS, ISSO É INJUSTIÇA, RSRSRS, TINHA É QUE AMARRAR UMA CORDA NO PESCOÇO DELE E DAR UMA VOLTA PELA QUINZE AQUI EM CURITIBA. BANDIDO TEM QUE SER ESCRACHADO.

  15. Tarzan
    quinta-feira, 30 de junho de 2016 – 13:23 hs

    Cuidados cidadãos (do bem) aposentados, mais um vigarista solto.

  16. LUIZ EDUARDO HUNZICKER
    quinta-feira, 30 de junho de 2016 – 21:58 hs

    Parabéns dias toffoli, certamente sua mãe e pai nunca precisaram de empréstimo consignado. Sua decisão foi magnífica em defesa dos corruptos, ladrões e calhordas.

  17. Helena
    sexta-feira, 1 de julho de 2016 – 21:37 hs

    Essa decisão do Ministro Dias Toffolli, foi uma manifestação clara que o crime de grandes roubos no Brasil, compensa. Que vergonha!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*