Juiz recusa aumento de salário | Fábio Campana

Juiz recusa aumento de salário

juiz

O juiz Luiz Guilherme Marques, da 2ª Vara Cível de Juiz de Fora, no interior de Minas Gerais, se “rebelou” contra o aumento concedido ao Judiciário aprovado na Câmara dos Deputados na madrugada do dia 2 de junho. Elee pediu ao presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais que não reajuste o seu salário, “até que se estabilize a situação financeira do País”. Com informações do Estado de S. Paulo.

O ofício, de três de junho, foi encaminhado à sede do Judiciário mineiro, em Belo Horizonte. No pedido o juiz Guilherme Marques ainda aponta que sua “manifestação cidadã de vontade” renunciando o reajuste vale até quando ele considerar que a situação econômica do País estiver estabilizada. A partir daí, explica, ele pedirá o reajuste, “mas sem pleitear o pagamento retroativo” dos meses que pediu para não receber o valor atualizado.

O salário dos juízes são reajustados automaticamente com o reajuste dos ministros do STF aprovado na semana passada. Pela proposta aprovada, o subsídio dos membros da Corte Suprema, que servem como teto do funcionalismo público, passaram de R$ 33.763 para R$ 39.293. Junto com os demais servidores do Judiciário, o impacto é de mais de R$ 6 bilhões até 2019.

Apesar da iniciativa inédita do juiz mineiro, dificilmente ela terá impacto na prática, pois o TJ/MG deve pagar aos juízes o valor estabelecido em lei. Procurado, o Tribunal mineiro ainda não se manifestou sobre o caso.


11 comentários

  1. Juca
    segunda-feira, 6 de junho de 2016 – 18:46 hs

    Pura demagogia desse Juiz de Direito pois ele sabe que referido requerimento vai ser indeferido.

  2. JOHAN
    segunda-feira, 6 de junho de 2016 – 19:00 hs

    Caro FÁBIO, esse juiz é um homem de valor, honesto e probo. É lamentável que encontremos profissionais desse quilate no judiciário, em números irrelevantes. A AJUFE poderia como é composta por brasileiros, avaliar o quadro dos 12,0 MI de pais de famílias desempregados e rejeitar esse abuso de poder praticado pelos elementos do PMDB, que estão se apropriando dos poucos recursos da nação para distribuir para os colaboradores federais e a nobre, maravilhosa CLASSE POLÍTICA que chafurda a nação. Algum líder de caráter poderia assumir essa defesa. Há que ter limite. Não é o momento. Atenciosamente.

  3. Ângela Ricci
    segunda-feira, 6 de junho de 2016 – 19:49 hs

    Balela, tem que devolver todo o auxilio moradia. Isso é irregular. Eles mesmos julgam a favor de si mesmos! Gentalha

  4. PADIN CIÇO
    segunda-feira, 6 de junho de 2016 – 20:14 hs

    Apesar que os seus pares não consentirão com ele…

  5. Anônimo
    segunda-feira, 6 de junho de 2016 – 20:29 hs

    Este é um brasileiro consciente da situação em que o nosso País se encontra. Exemplo a ser seguido pelos demais que se beneficiaram deste aumento inoportuno projetado pela Dilma e confirmado pelo Congresso Nacional. Infelizmente ninguém teve a coragem de retirar de pauta, nem de votar e muito menos o Temer de vetar. Político é assim mesmo… Nós brasileiros é que temos que pagar esses absurdos de salários.

  6. Helena
    segunda-feira, 6 de junho de 2016 – 20:32 hs

    Este é um brasileiro consciente da situação em que o nosso País se encontra. Exemplo a ser seguido pelos demais que se beneficiaram deste aumento inoportuno projetado pela Dilma e confirmado pelo Congresso Nacional. Infelizmente ninguém teve a coragem de retirar de pauta, nem de votar contra e muito menos o Temer de vetar. Político é assim mesmo… Nós brasileiros é que temos que pagar esses absurdos de salários.

  7. zani
    segunda-feira, 6 de junho de 2016 – 22:23 hs

    O homem sensato, deveriamos aplaudi-lo, e esse deveria ser à atitude dos homens publicos, agentes e servidores.

  8. segunda-feira, 6 de junho de 2016 – 23:52 hs

    fabio…neste país uma só andorinha não faz verão. segue essa zorra.

  9. FUI !!!
    terça-feira, 7 de junho de 2016 – 4:39 hs

    Apesar de ser uma atitude honesta e corretíssima, chega a beirar
    uma grande idiotice perante a situação política do país. É sem dúvi-
    da um ser humano pensante único…

  10. terça-feira, 7 de junho de 2016 – 9:45 hs

    Ainda sobram alguns !

  11. Freddy Kruger
    terça-feira, 7 de junho de 2016 – 13:00 hs

    Será que ao auxílio moradia, que é imoral, ele também renunciou ? Por que só o judiciário tem esta regalia, deveria ser estendida a todos os funcionários públicos ? Os juízes já tem excelentes salários, a maioria tem suas próprias residências. Se foi designado para alguma outra comarca, lá ficara alguns anos, e que providencie sua própria residência, como qualquer outro funcionários público remanejado.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*