Congresso não vota redução da maioridade e estuprador 'dimenor' fica impune | Fábio Campana

Congresso não vota redução da maioridade e estuprador ‘dimenor’ fica impune

estupro - ebc

Em pleno o clamor contra o estupro coletivo no Rio, uma garotinha de 11 anos foi estuprada em Brasília por adolescentes seguindo a liderança de um homem feito de 16 anos. Nem foram incomodados. São “crianças”, segundo a lei. Um crime horrível foi praticado, uma menina que brincava com bonecas ficará com sequelas emocionais irremovíveis, mas não haverá culpados, nem punição. E o Congresso reluta em discutir e votar a redução da maioridade penal para 16 anos. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.O grupo de adolescentes estupradores dopou a menina antes de abusar dela com selvageria, crueldade e covardia.

Reduzir a maioridade não é o “melhor remédio”, mas ao menos abriria a chance de punir assaltantes, assassinos e estupradores de 16 anos.

Ciente de que aos 16 anos poderia ser punido, o estuprador brasiliense pensaria mil vezes antes de liderar crime tão abjeto quanto covarde.

A proposta de emenda constitucional nº 171, que reduz a maioridade, está há 23 anos nas gavetas do Congresso.


3 comentários

  1. FUI !!!
    domingo, 12 de junho de 2016 – 11:45 hs

    Exatamente por estes Congressistas nunca terem passado por
    uma tragédia de estupramento que imaginam tratar de assunto
    de segunda linha. Todos estes crimes praticados por menores
    tem um fundo de ajuda importante de outro maior de idade. Pra-
    ticar um crime hediondo e ficar impune é a brecha da lei que in-
    felizmente faz manter esta tigrada encima da carne seca.

  2. kbci
    domingo, 12 de junho de 2016 – 16:00 hs

    Temo que um “poder” muito maior domina as instituições brasileiras … um poder que pode tudo, que faz tudo e que ordena tudo …. um poder temido até mesmo pelo mais inescrupuloso político que possa existir …

  3. Antonio Carlos
    domingo, 12 de junho de 2016 – 21:00 hs

    Mas me digam aí os sabidos, a Redução da Maioridade Penal vai resolver o quê? Nada, porque enquanto não acabarmos com este clima de “Não dá nada mesmo”, como está ou como querem que fique vai dar no mesmo. Dias atrás um suspeito de ter matado a namorada não foi à delegacia fazer uma “visitinha”? Disse o suspeito que só falaria em juízo, mas para tanto não precisaria debochar do delegado.O que aconteceria com estes “dimenores” estupradores se já fossem “dimaiores”? Nada, porque Não dá nada mesmo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*