Petista agressor de militantes do MBL é exonerado da Câmara | Fábio Campana

Petista agressor de militantes do MBL é exonerado da Câmara

O petista Edson Rimonatto, que agrediu violentamente um casal de militantes do MBL (Movimento Brasil Livre) será exonerado da Câmara Federal. Ele atuava como assessor parlamentar do deputado Toninho Wandscheer (Pros) que, em nota, disse repudiar “ato de violência de qualquer natureza”.

Na madrugada do último dia 3 de maio (terça-feira), Rimonatto atacou um casal do MBL com uma chave de roda, desferindo golpes violentos e gritando palavras de ordem como “não vai ter golpe”, “fascistas”, “golpistas”, entre outras. O casal, que estava acampado próximo ao escritório de onde o juiz Sérgio Moro comanda a Operação Lava Jato, no bairro Ahu em Curitiba, estava saindo da loja de conveniência de um posto de combustível, no momento em que foi atacado pelo petista.

Abaixo a íntegra da nota de Toninho Wandscheer:

“Condeno e repudio ato de violência de qualquer natureza. Não existe motivo qualquer para agressão física. Informamos a todos que o assessor parlamentar Edson Rimonatto foi exonerado nesta quarta-feira, dia 04 de maio e não faz mais parte da equipe do mandato”.

Deputado Federal Toninho Wandscheer.


3 comentários

  1. jose
    quinta-feira, 5 de maio de 2016 – 21:53 hs

    Vai imbecil tomou naquele lugar, retardado, perdeu a mamata.

  2. Recruta Zero
    sexta-feira, 6 de maio de 2016 – 9:13 hs

    O criminoso (duplo homicídio tentado) está preso ?

  3. Karamba
    sexta-feira, 6 de maio de 2016 – 16:56 hs

    Jogar vaso do 8o. andar da assembléia pode?
    Espancar com chave de roda pode?
    Claro que não, mas se é petráia pode sim.
    E o candidato do petê à prefs – venéreo – nem chia…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*