MEC cogita rever decisões tomadas por Mercadante em pleno apagar das luzes | Fábio Campana

MEC cogita rever decisões tomadas por Mercadante em pleno apagar das luzes

MercadanteDilmaEvaristoSaAFP

Josias de Souza

A Advocacia-Geral da União passa um pente fino em portarias e decisões tomadas pelo petista Aloizio Mercadante à frente do Ministério da Educação. Apuram-se indícios de que, no apagar das luzes da gestão Dilma, Mercadante abusou da prerrogativa de manusear a caneta. As conclusões da AGU serão entregues ao novo titular da pasta, o deputado Mendonça Filho (DEM-PE), que tem poderes para revogar atos praticados pelo antecessor.

Numa das decisões consideradas atípicas, Mercadante antecipou a nomeação de membros do Conselho Nacional de Educação. Trata-se de um dos órgãos mais relevantes do MEC. Auxilia o ministro na formulação e avaliação da política nacional de educação. Integram-no 24 membros. Seus mandatos expiram apenas em julho. Mas Mercadante antecipou-se.


Entre reconduções e substituições, o ex-auxiliar de Dilma, hoje uma presidente afastada, definiu algo como metade do conselho. Com isso, impôs um fato consumado ao sucessor. Entretanto, como Cavalo de Troia não trota, a AGU busca embasamento jurídico para retirar os conselheiros que Mercandante enfiou dentro da gestão alheia.


2 comentários

  1. Zé Venancio
    terça-feira, 17 de maio de 2016 – 21:21 hs

    Será a justificativa de que os tecnocratas neoliberais sedentos de poder terão para iniciar a privatização do ensino público fundamental, médio e superior…
    Será algo do tipo Privatização do Banestado: sucatear para privatizar.
    Na época, Lerner e associados tiveram muito trabalho para desmantelar o mais pujante banco estadual do Brasil, a fim de entregar a parte boa para o Itau.
    A parte podre, eu, você blogueiro, e os demais cidadãos do Paraná, pagamos em forma de multa até hoje ao governo federal…
    Penso que com a educação pública, não terão muito trabalho para o processo, uma vez que sucateamento pouco é bobagem…
    Isso sem falar da desvalorização dos professores, que além disso ainda apanham quando protestam legalmente…

  2. Larry de Camargo V Nascimento
    quarta-feira, 18 de maio de 2016 – 9:07 hs

    Se não fizerem nada no Ministério para acabar com as mazelas deixadas pelo PT do que adiantará a saída deste nefasto lulopetismo da vida pública?
    Pau neles

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*