Temer quer Armínio na Economia e Serra na Saúde em seu Ministério | Fábio Campana

Temer quer Armínio na Economia e Serra na Saúde em seu Ministério

temer_reuters

d’O Globo

O vice-presidente Michel Temer já começa a traçar com aliados mais próximos a organização de seu eventual governo, caso o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff seja de fato aberto. Uma ideia já consolidada é sobre a necessidade de enxugar a máquina, reduzindo o número de ministérios para cerca de 20, em vez dos atuais 31, extinguindo praticamente todas as secretarias especiais. Temer também quer reduzir sensivelmente os 22 mil cargos comissionados espalhados pela Esplanada.

Dois nomes são considerados ministros dos sonhos do vice: o senador José Serra (PSDB-SP), para a Saúde, e Armínio Fraga, para a Fazenda — embora este último já tenha sinalizado que tem dificuldades de aceitar um eventual convite. Dois outros economistas são vistos como possíveis indicações para a equipe econômica, especialmente no caso de recusa de Armínio: os presidentes do Insper, Marcos Lisboa, e da Federação Brasileira dos Bancos, Murilo Portugal — ambos ex-secretários do Ministério da Fazenda.


6 comentários

  1. Sergio Silvestre
    quinta-feira, 14 de abril de 2016 – 9:16 hs

    Isso se os 500 mil que estiverem na porta do congresso não resolver adentrar no recinto e fazer como fizeram na queda da Bastilha,sair pelas ruas de Brasilia carregando cabeças,Esses sujeitos golpistas estão se deparando com duas frentes antagônicas que pode resultar em merda da grande..

  2. Sergio Silvestre
    quinta-feira, 14 de abril de 2016 – 9:50 hs

    Pois e´,Podemos conversar civilizadamente eu xingando sua mãe ou te mandando tomar no ,,c.
    Mato meus vizinhos de caverna com uma clava ou osso ,maltrato minha companheira e bato nos meus filhos,grunhindo como qualquer animal.
    Então,pouco mudou as coisas nesses 15 mil anos,acho que não melhoramos,parece que estamos piores,mesmo estando lavados e com os pelos cortados.
    Qual é a classe ou etiqueta que nos classifica,em que patamar de homem probo estou?E a minha consciência é comprada por quem?
    Não acho que nossa conversa está sendo agradável,mas te considero um amigo,mas isso pode mudar a medida que me vira as costas,ou quando sua esposa põe aquela saia curta.
    Quando estou ouvindo as homilias,olho para seu batom vermelho e seus lábios lascivos,me esqueço de tudo que o padre falou para flertar com você.
    Me esgueiro nas sombras me escondendo de Deus,me acho na condição de engana-lo e vou atrás daquele que me deu alguma vantagem.
    Que bosta de homem,que não se envergonha quando faz coisa errada dentro de quatro paredes,nem quando o cego não vê sua mão enfiada dentro do seu Chapéu.
    Não devia-mos ter saído das cavernas,que venham os meteoros.

  3. Freddy Kruger
    quinta-feira, 14 de abril de 2016 – 11:04 hs

    Se esta é sua intenção, já começa corretamente em diminuir os gastos do governo, principalmente com a extinção de cargos e ministérios, que atualmente são cabides de emprego para petistas. Todos os países desenvolvidos e de primeiro mundo, possuem poucos ministérios. A máquina pública deve ser mínima e também sua interferência na economia deve ser minimizada. A escolha dos ministros não devem ser políticas para atender partidos, e sim de competência reconhecida para o exercício do cargos, o que raramente aconteceu até hoje com o governo petista.

  4. SOLANGE LOPÉS
    quinta-feira, 14 de abril de 2016 – 18:12 hs

    O bunda tatuada está às portas da loucura.

  5. Juca
    quinta-feira, 14 de abril de 2016 – 20:17 hs

    SS Calça Frouxa, quem te forneceu o gardenal falsificado? Pelo jeito deve ter sido o senado Requião!

  6. Zé Venancio
    quinta-feira, 14 de abril de 2016 – 21:51 hs

    Quem será o ministro da privatização nacional?
    Quem sucateará a Caixa e o Banco do Brasil, para depois vendê-los por uma casca de banana, como fizeram por estas bandas, com o Banestado?
    A quanto chegará o preço dos pedágios?
    Quanto custará um curso superior em uma instituição federal?
    Pelo menos não terão mais o dissabor de cruzar com pobres nos elevadores dos seus luxuosos prédios, nem encontrarão mais seus empregados em viagem aos EUA.
    Têm horror à essa gente pobre!!!!!
    Será mesmo um novo país.
    Alugado ao Banco Mundial e ao FMI…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*