Paulo Martins pede que eleitores não ofendam Valdir Rossoni | Fábio Campana

Paulo Martins pede que eleitores não ofendam Valdir Rossoni

martins - rossoni

O deputado Paulo Martins (PSDB) não participará da votação do impeachment de Dilma Rousseff. Martins era suplente e tomou posse na vaga de Valdir Rossoni (PSDB), que assumiu a Casa Civil do governo do Paraná e volta à Câmara exclusivamente para participar da votação pelo afastamento de Dilma Rousseff. A eleitores que não gostaram da iniciativa de Rossoni, Paulo Martins pediu calma e defendeu que Rossoni está no direito dele. Na segunda-feira (18) pós-votação do impeachment, Paulo Martins reassume o mandato e Valdir Rossoni volta para Casa Civil. A seguir, o texto que Martins publicou no Facebook.

“Amigos, não poderei votar o Impeachment. O deputado Valdir Rossoni, atual Chefe da Casa Civil do Governo do Paraná, anunciou que reassumirá o mandato por algumas horas para votar. Com isso, ficarei de fora da votação e retornarei em seguida. Todos vocês sabem o quanto trabalhei e trabalho para livrar o país dessa quadrilha e por isso participar deste momento teria um significado imensurável. No entanto, o Deputado Rossoni está no direito dele. Que faça um bom voto.

Não ofendam o deputado Valdir Rossoni. Ele sempre disse que voltaria ao congresso para votar o impeachment. Ele fez os votos necessários para obter o mandato, está a exercer um direito e vai votar pelo Impeachment da Dilma. De qualquer forma, vamos derrotar o PT.”


14 comentários

  1. Tia Amélia
    quarta-feira, 13 de abril de 2016 – 16:05 hs

    Palhaçada !!!

  2. Todos passam
    quarta-feira, 13 de abril de 2016 – 16:17 hs

    Ele t razão, processo histórico, quer participar
    O Paulo é excelente, todos sabem a posição dele, mas o mandato é do Rossoni

  3. Itaguaíba
    quarta-feira, 13 de abril de 2016 – 16:35 hs

    Bom cabrito não berra…

  4. zangado
    quarta-feira, 13 de abril de 2016 – 18:59 hs

    Essa excrescência precisa urgentemente ser eliminada, vale dizer, o sujeito é eleito para ser parlamentar e fica pulando a cerca ora para lá ora para cá no executivo.

    Os governantes são coniventes com esse prática imoral, que, exclusivamente atendem os seus umbigos e nunca jamais o interesse público.

    Quem se habilita a propor a eliminação dessa imoralidade, já que os imorais não se contem em utilizá-la ?

    Será que isso não ofende a Constituição e seus princípios?

    Ei, Ministério Público, defende a sociedade dessa imoralidade !!!

  5. Pedrão
    quarta-feira, 13 de abril de 2016 – 19:02 hs

    Meio deputado.
    Suplementesinho!!!!

  6. quarta-feira, 13 de abril de 2016 – 19:14 hs

    Os iguais se defendem sempre, tudo traia.

  7. EDUCAÇAO SAUDE E SEGURANCA.
    quarta-feira, 13 de abril de 2016 – 20:31 hs

    Rossoni explica porque mandou demitir a jornalista Joise

  8. Eleitor Curitibano
    quinta-feira, 14 de abril de 2016 – 0:25 hs

    ESSA E Q

    ISSO E POLITICA …. VAI GIBA OU EMANUEL

  9. Curioso
    quinta-feira, 14 de abril de 2016 – 8:34 hs

    O deputado Ratinho também voltará “à Câmara exclusivamente para participar da votação pelo afastamento de Dilma Rousseff”?

  10. Curioso
    quinta-feira, 14 de abril de 2016 – 8:36 hs

    Desculpe. Ele é estadual… Ontem o dia foi cheio.

  11. Zé da Bota
    quinta-feira, 14 de abril de 2016 – 9:06 hs

    Parabéns Paulo…..sei da tua luta contra esta quadrilha petista, independente do seu mandato……o Rossoni também está em acordo com nossas expectativas….. votei em você e votaria de novo. Fora PT

  12. Tayco
    quinta-feira, 14 de abril de 2016 – 10:50 hs

    Vai passear em Brasília com nosso dinheiro para sair bem na foto.
    É oportunista e sem vergonha.

  13. Dana
    quinta-feira, 14 de abril de 2016 – 14:19 hs

    Cuidado, o Rossoni já vai nomear algum parente na Câmara Federal! rs.

  14. HEIMM
    quinta-feira, 14 de abril de 2016 – 14:47 hs

    NAO VOTEI EM NENHUM DOS DOIS , MAS ROSSONI E UM OPORTUNISTA, DPOIS VAI DIZER QUE FEZ TUDO PARA O IMPEACHMENT E NA VERDADE NAO FEZ COISA NENHUMA.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*