Greve dos professores de Antonina chega a 64 dias | Fábio Campana

Greve dos professores de Antonina chega a 64 dias

divulgacao-app

da Banda B

Ainda sem perspectiva de acordo, a greve dos professores municipais de Antonina, no Litoral do Estado, completou 64 dias nesta terça-feira (19). De acordo com a Secretaria de Municipais da APP-Sindicato, a categoria decidiu durante a última semana manter a paralisação até que o prefeito João Ubirajara Lopes aceite reabrir as negociações. As principais reivindicações da categoria são a implantação do plano de carreira e da hora-atividade.

De acordo com a coordenadora de negociação, Cláudia dos Santos Canha, já há uma previsão de que o calendário se estenda até fevereiro de 2017. “Estive conversando com a Secretaria da Educação e o calendário vai se estender. Nossa previsão em fevereiro é caso as aulas voltem na semana que vem, o que percebemos que está difícil. Não temos problemas em repor aulas, mas queremos que tudo isso seja resolvido”, disse.

O prefeito Lopes solicitou à categoria recentemente um prazo para estudo do impacto financeiro das medidas, mas os professore afirmam que ele já teve tempo para isso. “A lei da hora-atividade está sancionada há anos e o prefeito quer implantar parcialmente apenas nos anos seguintes, não podemos aceitar”, afirmou Canha.

A greve, segundo o sindicato, tem 100% de adesão. Duas escolas, porém, tiveram o retorno parcial dos alunos na última segunda-feira. Antonina conta com 11 escolas, 121 professores e 1.907 estudantes.

A Banda B entrou em contato com a Prefeitura de Antonina, que informou que uma liminar determina o retorno de 30% dos professores, sob multa de R$ 10 mil por dia em caso de descumprimento. A APP-Sindicato, porém, afirma que ainda não foi notificada.


2 comentários

  1. quarta-feira, 20 de abril de 2016 – 11:28 hs

    É bem verdade de que professores têm e deve ganhar um salário melhor e ter seus direitos respeitados, mas a APP Sindicato tendo em seu comando petistas e comunistas que querem uma Pátria analfabeta iguais a LULA, Dilma e caterva tenta de todas as formas atrapalhar o ensino ao invés de incentivar o estudo para que os alunos, que nada tem a ver com essa questão, sejam os ETERNOS PREJUDICADOS. Um aluno fora da sala de aula é uma criança desprotegida e que pode se perder na criminalidade.

  2. Cesar
    quarta-feira, 20 de abril de 2016 – 11:34 hs

    Os professores deveriam lutar pela aprovação da PEC 36/2013,que acaba com o imposto sindical obrigatório.
    O governo federal repassou,somente em 2015,mais de 2 bilhões de reais aos Sindicatos petistas.Com este dinheiro,seria possível aumentar 40% o salário dos professores.
    Só a CUT recebeu mais de 1 bilhão de reais em 2015!
    Professores,o salário de vocês é baixo porque o dinheiro escorre para os sindicatos pelegos…

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*