Domingo, 17 de abril | Fábio Campana

Domingo, 17 de abril

O Antagonista

Ricardo Noblat conversou com líderes de quatro partidos e concluiu que o impeachment depende “do voto de cerca de 40 deputados, a maioria deles do PP, do PR e do PSD”.

Ele disse também que o voto será daqui a duas semanas:

“Eduardo Cunha, presidente da Câmara, acertou com líderes de partidos o calendário das votações do impeachment. Ele será votado pela Comissão Especial no próximo dia 11, uma segunda-feira. E pelo plenário a partir da sexta-feira dia 15. No plenário, a votação deverá se estender por três dias. Cada deputado terá um minuto para justificar seu voto”.

Domingo, 17 de abril.


4 comentários

  1. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 1 de abril de 2016 – 16:47 hs

    OUTRO TIRO NO PÉ DO CUNHA,NO DIA 17 DE ABRIL AS RUAS ESTARÃO LOTADAS DE MILITANTES GUERREIROS,AGORA UM CONGRESSO QUE SE PROSTA A UM CUNHA DA VIDA E DOSE NÉ.

  2. Doutor Prolegômeno
    sexta-feira, 1 de abril de 2016 – 16:50 hs

    Vamos botinar o Joaquim Silvério dos Reis do século XXI no dia 17 de abril e comemorar. com a dignidade nacional restaurada, o dia de Tiradentes, em 21 de abril.

  3. vilson
    sábado, 2 de abril de 2016 – 9:42 hs

    O CUNHA ORGANIZANDO TUDO.
    Algúem acha que a coisa mudará pra melhor?

  4. Juca
    domingo, 3 de abril de 2016 – 14:58 hs

    E você Calça Frouxa sonhando com o pãozinho com mortadela que vai ser distribuído no dia 17 de abril. Até lá ninguém mais se interessa pelo partido da Dilma.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*