Maluf é condenado a três anos de prisão em Paris | Fábio Campana

Maluf é condenado a três anos de prisão em Paris

maluf _agencia o globo

O Globo

O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) foi condenado a três anos de prisão pelo crime de lavagem de dinheiro cometido entre 1996 e 2005. A sentença foi dada pela Justiça Francesa. A corte condenou também a mulher do deputado, Sylvia Lutfalla Maluf, e o filho Flávio Maluf.

A informação foi divulgada nesta quarta-feira pela Procuradoria Geral da República. A 11ª Câmara do Tribunal Criminal de Paris também ordenou a manutenção dos mandados de captura internacional expedidos contra os três.

Foi determinada a perda dos valores apreendidos em nome da família. Foram confiscados 1,8 milhão de Euros em contas e outros valores em espécie e aplicada multas que somam 500 mil euros à família. Cabe recurso à sentença.

A Procuradoria Geral da República, no Brasil, pediu a transferência do procedimento para que ele seja julgado no Brasil. A acusação contra Maluf teve a colaboração do Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público do Estado de São Paulo, a partir dos processos judiciais que tramitam contra ele no Brasil.

A Justiça francesa “considerou ainda que o dinheiro do crime de lavagem foi fruto de corrupção e desvio de dinheiro público praticados no Brasil”, segundo a PGR. A autoridade brasileira divulgou que o tribunal entendeu que “os três condenados agiram em associação para ocultar a origem e a natureza dos recursos que são fruto de corrupção e peculato no Brasil e enviar a empresas offshore e contas em bancos no exterior”.

O tribunal apontou ainda Paulo Maluf como beneficiário de “fundos” no exterior. O Brasil requisita agora a repatriação do valor confiscado pela França. A Procuradoria explicou que cidadãos brasileiros não podem ser extraditados, mesmo quando condenados no exterior. No Supremo Tribunal Federal (STF), a PGR é responsável por duas ações penais promovidas pelo MPF contra Maluf.

O GLOBO procurou a assessoria de imprensa de Maluf, mas ela informou que se manifestaria sobre o caso mais tarde.


10 comentários

  1. medonho
    quarta-feira, 2 de março de 2016 – 17:13 hs

    Todos os países deveriam seguir este exemplo, principalmente, a suiça e os demais paraisos fiscais.
    Tal medida iria inibir o terrorismo, pois, são recursos com origens suspeitas.
    Temos de mudar a lei de extradição

  2. GERALDO
    quarta-feira, 2 de março de 2016 – 18:11 hs

    NÃO ESQUEÇA VEJA BEM… É EM PARIS VIU, NÃO É NO BRASIL AQUI ELE AINDA É INOCENTE.

  3. Carlos-Cajuru
    quinta-feira, 3 de março de 2016 – 2:52 hs

    Como foi condenado na França e a lei da França não vale aqui no Brasil, ele apenas tem que evitar ir pra França, onde pode ser preso. Enquanto ficar no Brasil, fica livre.

    É uma alegria sem proveito, para muitos de nós.

    Extradição?
    Pela CF-1988 é absolutamente vedada a extradição de brasileiro nato.

  4. lika
    quinta-feira, 3 de março de 2016 – 8:44 hs

    Geraldo e além de inocente ele otoridade, faz parte do parlamento brasileiro. é pra acabar né

  5. Nico do Salão
    quinta-feira, 3 de março de 2016 – 9:05 hs

    O Brasil requisita agora a repatriação do valor confiscado pela França.

    Pra fazer o que com o dinheiro?
    Quem vai cuidar?
    Quem vai gerir?
    É pra tapar o rombo da gestão tsunamica, ridícula, amadora do governo.

  6. RR
    quinta-feira, 3 de março de 2016 – 10:13 hs

    ESSE AÍ É COROINHA SE COMPARADO COM O LULADRÃO.

  7. Dionleno Silva
    quinta-feira, 3 de março de 2016 – 11:26 hs

    Será que ele vai perder esta estadia de 3 anos com tudo pago em Paris?

  8. QUESTIONADOR
    quinta-feira, 3 de março de 2016 – 12:29 hs

    -Engraçado para não dizer trágico, a França pede a prisão de Maluf, esposa e filho enquanto no Brasil que foi o local onde tudo começou, eles andam livres, leves e sem remorso algum!!!!
    -Certo estava o diplomata brasileiro Carlos Alves de Souza Filho durante a guerra da lagosta “travada” com a França: O Brasil não é um País sério!!!!

  9. FUI !!!
    quinta-feira, 3 de março de 2016 – 14:53 hs

    O Maluf conseguiu sair ileso até hoje. A justiça brasileira é tão
    morosa que perde da tartaruga. O cara já está mais pra lá do que
    pra cá. Deixe morrer em paz…

  10. PIMENTA PURA
    quinta-feira, 3 de março de 2016 – 14:55 hs

    Este cara está de parabens. É o único que continuou insistindo
    que roubei mas ninguem me pega !!!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*