TJ tem R$ 700 milhões aplicados no mercado financeiro, diz Fazenda | Fábio Campana

TJ tem R$ 700 milhões aplicados no mercado financeiro, diz Fazenda

índicetri

Em nota a imprensa, a Secretaria da Fazenda do Paraná adianta que repassou R$ 70 milhões ao Tribunal de Justiça no dia 22 de fevereiro e que as demais necessidades do órgão devem ser atendidas pelo saldo financeiro livre de R$ 700 milhões que está aplicado pelo TJ no mercado financeiro”. ” Ou esses recursos podem ser devolvidos para o Tesouro, para que possam ser reenviados para o Tribunal de Justiça na forma de duodécimo. Esta é mais uma medida de otimização dos recursos públicos arrecadados pelo Estado”, completa a nota.

Leia a seguir a sua íntegra

A Secretaria de Estado da Fazenda já liberou, no dia 22 de fevereiro, R$ 70 milhões para o Tribunal de Justiça. As demais necessidades devem ser atendidas pelo saldo financeiro livre de R$ 700 milhões que está aplicado pelo Tribunal de Justiça no mercado financeiro. Ou esses recursos podem ser devolvidos para o Tesouro, para que possam ser reenviados para o Tribunal de Justiça na forma de duodécimo. Esta é mais uma medida de otimização dos recursos públicos arrecadados pelo Estado.


4 comentários

  1. Leonardo
    sábado, 27 de fevereiro de 2016 – 15:56 hs

    O que esqueceram de comentar é que estes 700 milhões são de depósitos judiciais e não podem ser dispostos da forma que o governo quer.

  2. zangado
    sábado, 27 de fevereiro de 2016 – 18:36 hs

    O que está por trás de tudo essa celeuma?
    Tenham certeza que não é o interesse público !
    Nossa República tornou-se “patrimônio privativo” dos interesses corporativos e governamentais inconfessáveis.
    Ou a sociedade toma corpo e se contrapõe a essa empulhação ou continuaremos reféns desse escabroso quadro.

  3. FIGUEIREDO
    sábado, 27 de fevereiro de 2016 – 19:12 hs

    Desacoberta esse negócio aí Secretário, tem disso não !

  4. Luis
    segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016 – 13:44 hs

    Esses 700 milhões fazem parte do FUNREJUS – Fundo de Reequipamento do Poder Judiciário, ou seja, não podem ser usados para pagamento de folha de pessoal. Se o TJPR utilizar esse dinheiro para outros fins estará cometendo ilegalidade. Só pq o Governador gosta de usufruir do dinheiro alheio (exemplo: previdência dos servidores estaduais) não quer dizer que outros poderes devem fazer também.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*