Delegado Recalcatti e seis investigadores são presos | Fábio Campana

Delegado Recalcatti e seis investigadores são presos

recalcatti2

Bem Paraná

A Corregedoria Geral da Polícia Civil (CGPC) cumpriu na manhã desta quinta-feira (4) os mandados de prisão preventiva, expedidos pela Vara Criminal de Rio Branco do Sul, contra o delegado Rubens Recalcatti e seis investigadores de polícia. As sete pessoas, acompanhadas de representantes da Corregedoria, se apresentaram no Centro de Operações Policias Especias (COPE).

Os investigadores serão transferidos para Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), no período da tarde. Já o delegado permanecerá no Cope. A Corregedoria informa ainda que está em diligência para localizar duas pessoas que estão foragidas, sendo um investigador e outro suspeito. Os demais estão à disposição da Justiça.

Realcatti e outras oito pessoas são acusados de envolvimento no assassinato de um suspeito de matar um parente de Recalcatti na Região de Curitiba, em abril de 2015. Há mandado de prisão preventiva (por tempo indeterminado) expedido contra todos os acusados. A decisão da prisão é da juíza Marina Lorena Pasqualotto, da Vara Criminal de Rio Branco do Sul, município da Região Metropolitana da capital paranaense. Em outubro de 2015, o delegado já havia sido preso.

– Leia aqui a reportagem completa.


5 comentários

  1. RR
    quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016 – 13:49 hs

    GRANDE DELEGADO,PENA QUE FEZ A COISA CERTA DE MODO ERRADO.

  2. Carlos
    quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016 – 13:57 hs

    Parabéns. Os bandidos atirando e matando policiais todos os dias e temos sete policiais a menos nas ruas para nos defender. A bandidagem agradece e bate palma. Tá tudo errado. O Brasil não tem mais solução. Esqueça.

  3. zé povinho
    quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016 – 13:59 hs

    Nem esquentaram os sofás do Cope e já voltaram às atividades normais. Se gente como o delegado e os demais policiais forem considerados perigos para a sociedade, então é melhor passar a régua e apagar a luz, já era.

  4. junior
    quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016 – 14:06 hs

    É Dr. Rubens.
    Uma vida dedicada à Polícia Civil, por sina reconhecida pelo voto de mais de quarenta mil paranaenses quando disputou uma vaga na Assembleia Legislativa sofrer um revés desse.
    Admitindo-se, apenas para efeito de argumentação, que se prove a sua culpa, o que eu duvido, espero sinceramente que o senhor enfrente o tribunal do júri. Quero ver qual jurado vai ter coragem de condená-lo. Só se for parente de bandido ou um próprio.
    Vida longa à Polícia Civil e à Polícia Militar do Paraná!
    A sociedade não aguenta mais ser acuada por bandidos.

  5. Indignado
    quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016 – 15:43 hs

    Bandidos soltos e Policiais Presos, este é o Brasil. INFELIZMENTE

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*