Curitiba tem oito casos de zika e 142 de dengue confirmados | Fábio Campana

Curitiba tem oito casos
de zika e 142 de dengue confirmados

Bem Paraná

Oito pessoas tiveram a confirmação de terem tido zika, segundo o último boletim de semanal da Secretaria Municipal de Saúde, divulgado nesta sexta-feira, 12. O mesmo levantamento apurou a confirmação de 142 casos de dengue.Foram ainda notificados 1182 casos de dengue neste ano Todos os pacientes vieram doentes de outras cidades. Até agora, uma pessoa morreu, com dengue hemorrágica.

Entre os pacientes identificados com dengue, a maioria pegou a doença em Paranaguá. Foram 57 casos de pessoas que vieram do município litorâneo para se tratar em hospitais ou unidades de saúde da capital. Nos demais casos importados, quatro são de Pontal do Paraná, três de Antonina. dois de Guaratuba, no Litoral; três de Foz do Iguaçu, no Oeste, três, de Maringá, e dois de Cascavel. Pelos menos uma pessoa ficou doente nas cidades de Campo Mourão, Guaíra, Londrina, Rosário do Ivaí, Rancho Alegre, e Umuarama.

Já entre os casos confirmados de contaminação por zika vírus, oito foram confirmados até agora (infecção no RJ, MS, MT, SC, SP e TO). Neste ano, não houve confirmação de casos de chikungunya. Em 2015, foram registrados três casos importados (Uberlândia, Pernambuco e Bahia).


4 comentários

  1. Cesar
    sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016 – 16:30 hs

    Seria bom a secretaria de saúde se espertar e colocar mais médicos nos postos de saúde pois o risco de uma epidemia explosiva de dengue é iminente.

  2. Doutor Prolegômeno
    sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016 – 16:30 hs

    A presença do zika em Curitiba é evidente. A microcefalia é muito clara em várias autoridades que vivem na cidade.

  3. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016 – 16:49 hs

    Noto que a circunferência dos comentaristas odiosos daqui não tem tamanho padrão.

  4. Alarico Borges
    sábado, 13 de fevereiro de 2016 – 0:21 hs

    Também com esse povo porco e com o poder público incompetente, sem distinção de esfera federal, estadual ou municipal, florescem as forças.como se fosse idade média. A culpa não é só do poder publico não, o povo é porco mesmo.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*