Retrocesso | Fábio Campana

Retrocesso

Por Fábio Campana
Há quem ainda não tenha percebido a crise e sua dimensão? Há quem consiga se alienar, mesmo diante de evidências acabrunhantes? Como viver num país em que a produção industrial recuou 12% em novembro e voltou ao patamar de janeiro de 2009? A fabricação de máquinas caiu 31% no mês e 25% no ano. Os dados são do IBGE e desenham uma difícil e lenta trajetória de recuperação. Os números de 2915 mstram que, em cinvo anos, a indústria encolheu 10%. Não é de somenos. Imaginem o impacto social da depressão. Desemprego, sub-renda, miséria. E tudo envolto num clima de asco à corrupção institucionalizada por um governo que já não tem autoridade para propor nada..


Um comentário

  1. Palpiteiro
    sexta-feira, 8 de janeiro de 2016 – 13:46 hs

    Os dados de faturamento são ainda piores. O IBGE trabalha com os critérios soviéticos que medem volume de produção, que indicam um reflexo tardio da queda de vendas/faturamento. A produção caiu porque há um excesso de estoques encalhados nas fábricas. E isso já começou em inícios de 2015.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*