Paraná é o segundo estado mais competitivo do país | Fábio Campana

Paraná é o segundo estado mais competitivo do país

índice3

O Paraná é o segundo estado mais competitivo do país, segundo ranking publicado neste final de semana pela revista Veja. “Deixamos para trás grandes centros econômicos e alcançamos avaliações positivas em indicadores como segurança, infraestrutura, solidez das finanças públicas e capacidade de investimento. Nos preparamos para que 2016 seja melhor para o nosso estado”, disse o governador Beto Richa no facebook.

O ranking de competitividade dos estados é elaborado pelo Centro de Liderança Pública, em parceria com a consultoria Tendências e com a Economist Intelligence Unit, a divisão de pesquisas e análises do mesmo grupo que edita a revista The Economist. No ranking geral, o Paraná tem nota 80, atrás apenas de São Paulo (90), mas a frente de economias fortes como de Minas Gerais (5º lugar – 68) e Rio de Janeiro (8º lugar – 66 pontos).

índice
“Este segundo lugar tem um gostinho de primeiro, afinal todos reconhecem que São Paulo é o hors concours, um Estado com a força de um País. Isso mostra que os novos conceitos de administração adotados pelo Paraná deram, de fato, um resultado muito positivo. Este segundo lugar foi apontado depois de uma avaliação que analisa a governança, as políticas públicas, os investimentos em educação, saúde, segurança, infraestrutura, empresas públicas, combate à corrupção”, disse Richa.

índice2
Além do Paraná e São Paulo, o ranking aponta ainda na lideranças os estados de Santa Catarina (3º lugar – 77 pontos), Distrito Federal (4º lugar – 70 pontos), Rio Grande do Sul e Minas Gerais (5º lugar – 68 pontos), Espírito Santo (7º lugar – 67 pontos), Rio de Janeiro (8º lugar – 66 pontos), Mato Grosso do Sul (9º lugar – 64 pontos) e Goiás (10º lugar – 59 pontos).

Nos indicadores que pontuam o ranking, o Paraná lidera em segurança pública com 100 pontos. Este indicador leva em conta o número de homicídios, roubos e mortes no trânsito e a média brasileira neste indicador é de 67 pontos. Em infraestrutura (energia, rodovias e telecomunicações), o Paraná está sem segundo com 72 pontos, enquanto a média no Brasil é de 53 pontos.

Em educação (desempenho e taxa de abandono), o Paraná fica em terceiro com 85 – média no Brasil, de 54 pontos. E em solidez fiscal (endividamento público e investimento), o Paraná também fica em terceira colocação com 98 pontos e em sustentabilidade social (saúde, desigualdade e saneamento), o Paraná está em 4º lugar com 86 pontos – enquanto a média brasileira é de 50 pontos.

O reconhecimento do ranking e dos indicadores econômicos e sociais, segundo ainda Beto Richa, “é uma sinalização clara de que o Paraná está no caminho certo. “Agora é caminhar a passos mais largos e firmes para garantir crescimento ao Paraná com qualidade de vida. É importante destacar que não somos uma ilha dentro deste cenário de dificuldades e incertezas do Brasil. Vivemos uma profunda crise financeira nacional. Mas trabalhamos ainda mais para que o Paraná seja protegido dos efeitos nefastos da crise nacional”, completou Richa.


7 comentários

  1. segunda-feira, 4 de janeiro de 2016 – 14:52 hs

    O Paraná se destaca de forma positiva, mesmo com a maior crise política , financeira e de credibilidade que o País já enfrentou, o Estado cresce e aparece, as medidas amargas para a estabilização das finanças que a administração estadual adotou recentemente, agora se mostram eficazes, alguns setores que foram mais atingidos, agora com a casa em ordem , serão aos poucos desonerados, e os servidores conforme a disponibilidade do tesouro, também vão ter seus vencimentos corrigidos, parabéns ao Governador Beto Richa, que teve a coragem e a ousadia , de colocar em risco a sua carreira política, para que o Paraná ficasse protegido desta nefasta crise, que está destruindo o Brasil os Estados e Municípios.O País irá com certeza superar este tsunami de ondas de desemprego, de credibilidade política e administrativa , mais uma vez com o sacrifício dos trabalhadores brasileiros, esses guerreiros invencíveis.Com as graças de DEUS..

  2. JOHAN
    segunda-feira, 4 de janeiro de 2016 – 15:07 hs

    Caro FÁBIO, essa pesquisa é por demais importante para o país como avaliação geral e por estado. Podemos perceber que o país está um CAOS. Os estados de São Paulo e Paraná, não fazem 40,0% do PIB brasileiro, portanto não puxam a nação. Os demais estados ainda estão na época das CAPITANIAS HEREDITÁRIAS, tal o atraso percebido. Como o país atravessa um período nebuloso patrocinado pela NOVA MATRIZ ECONÔMICA da ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA PETISTA, que perdurará por mais 03 anos, ainda veremos muito ranger de dentes. Acompanhando o raciocínio dos pesquisadores que trabalham com dados públicos editados nos anos passados, sugiro esse modelo de pesquisa para as 270 cidades de maior expressão da nação, sendo 10 por estado, para podermos valorizar a eficiência e eficácia dos prefeitos, visto que teremos eleição no final do ano, e dessa maneira com essa avaliação a população poderá propor a reeleição ou simplesmente buscar nova opção, pois após 16 anos da ORGANIZAÇÃO, o país retornará aos idos do período da REVOLUÇÃO tão decantada pelos membros da ORGANIZAÇÃO..Atenciosamente.

  3. zé povinho
    segunda-feira, 4 de janeiro de 2016 – 15:55 hs

    Calma Betinho, não se entusiasme muito, pense muito bem antes de começar a gastar porque o ano de 2016 vai ser a continuação piorada do de 2015. E você não vai querer comer aquele pão que teve que engolir no ano passado? Ou vai?

  4. viking
    segunda-feira, 4 de janeiro de 2016 – 17:38 hs

    Quanto será que foi desviado do erário pra pagar a veja, esse Beto Richa não tem vergonha na cara mesmo, quanta mentira.

  5. Do Interior....
    segunda-feira, 4 de janeiro de 2016 – 17:59 hs

    vê-se que, em matéria de EDUCAÇÃO, os estados que detém os primeiros lugares são, coincidentemente, governos do PSDB.

    Só os professores não vêem isso.

    Não é à toa que a Dilmentira e o LuLLa-Lava Jato é que querem manter a pátria deseducadora.

  6. M.E.J.
    segunda-feira, 4 de janeiro de 2016 – 22:10 hs

    Vamos ver se a Gazetona publica essa notícia.

  7. segunda-feira, 4 de janeiro de 2016 – 22:48 hs

    E O NOSSO AUMENTO DESTE MÊS?

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*