Moro autoriza Vaccari a depor na CPI dos Fundos de Pensão | Fábio Campana

Moro autoriza Vaccari a depor na CPI dos Fundos de Pensão

índice

O juiz Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, autorizou que o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto preste depoimento no próximo dia 3 de fevereiro na CPI dos Fundos de Pensão. Em seu despacho, porém, Moro destacou que caso Vaccari informe que permanecerá em silêncio para não se incriminar, a comissão de inquérito deve avaliar a ida do ex-tesoureiro a Brasília, “considerando os custos de deslocamento”.

Segundo o presidente da CPI, deputado Efraim Filho (DEM-PB), há a suspeita de tráfico de influência de Vaccari nos investimentos de fundos de pensão. A Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo), da qual Vaccari foi presidente, indicou diretores dos fundos de pensão, tornando as entidades cabides de emprego.

A CPI também tenta desvendar a atuação do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Lula, e do ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci, citado pelo delator Fernando Baiano como responsável por indicar João Ferraz à Sete Brasil, empresa criada para fornecer sondas de exploração do pré-sal para a Petrobras e alvo da Operação Lava Jato. Ferraz admitiu ter recebido 1,9 milhão de reais em propina. As informações são de Laryssa Borges/Veja.


Um comentário

  1. JOHAN
    sábado, 23 de janeiro de 2016 – 12:40 hs

    Caro FÁBIO, a colocação de providências na ida do colaborador PIXULECO VACCARI em depoimentos na CPI dos FUNDOS de PENSÃO é muito oportuna, visto a possibilidade de tornar-se apenas um simples passeio, com risco de o mesmo evadir-se, pois como já é conhecido faz parte de quadrilha, e tudo pode acontecer. No caso da BANCOOP há necessidade de verificar a participação do ex-presidente RICARDO BERZOINI. Toda atenção é pouco.. Atenciosamente.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*