Dilma pede 'encarecidamente' aprovação da CPMF | Fábio Campana

Dilma pede ‘encarecidamente’ aprovação da CPMF

image

Ao discursar no fim da reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, a presidente Dilma Rousseff afirmou que as diferenças de opinião têm que ser respeitadas e que, com auxílio do colegiado, buscará convergência de ideias para fazer o país superar a crise política e econômica.

Dilma disse que é fundamental a construção de uma “ponte” entre a estabilidade fiscal de longo prazo e o equilíbrio fiscal no médio e longo prazo. Isso serviria, segundo a petista, para dar “perenidade” ao equilíbrio das contas públicas. Para Dilma, a “ponte” depende da aprovação, no Congresso Nacional, de medidas como a aprovação da DRU, e da recriação da CPMF.

Ela pediu “encarecidamente” que os conselheiros reflitam sobre a “excepcionalidade” do período pelo qual passa o país, e afirmou que a recriação do imposto será “rigorosamente temporário”, mas é a medida mais efetiva para tal momento.

— Peço encarecidamente que reflitam sobre a excepcionalidade do momento, que torna a CPMF a melhor solução disponível. Melhor pela facilidade do recolhimento e melhor pelo baixo custo de fiscalização. Melhor por ter impacto menor sobre a inflação e não ser tao regressiva, e melhor ainda por permitir mais efetivo controle da sonegação, melhor por ser rigorosamente temporária. Mesmo assim,estou inteiramente aberta para conhecer eventuais opções e analisá-las com boa vontade. Se houver alternativa tão eficiente quanto a CPMF para ampliar no curto prazo a receita fiscal, eu e meus ministros estamos absolutamente disponíveis ao diálogo, mas é fundamental estarmos todos cientes de que a estabilidade fiscal de curto prazo, para a qual é imprescindível esse aumento da arrecadação, determinará em grande medida o sucesso das medidas de incentivo à atividade produtiva que adotarmos – afirmou Dilma, dizendo que há uma equação a ser resolvida que é um “dilema”:

— Trata-se de um dilema a ser resolvido: a arrecadação não cresce se a produção e o consumo não aumentam, e eles não aumentam se não houver recursos fornecidos pela arrecadação para estimular o crescimento econômico. Essa é a ponte que pedimos entre a necessária urgência do curto prazo e a necessária estabilidade fiscal do médio prazo.

Colheita de soja numa plantação no ParanáCMN amplia montante disponível para crédito rural
Reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico Social nesta quinta-feiraEmpresários consideram adequadas as medidas anunciadas pelo governo

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Dilma pediu apoio para reformar a previdência, dizendo que é preciso discutir o tema com serenidade e sem que se interdite o debate. Segundo ela, as três premissas de seu governo são garantir a manutenção dos direitos adquiridos, atender à expectativa de direitos dos que estão no mercado de trabalho e fazer uma regra de transição.

— A tarefa de um governo responsável, de um Congresso que cumpre com seus deveres e de uma sociedade preocupada com seus cidadãos é debater com serenidade, sem interditar o debate. Há algumas premissas que eu e meu governo defenderemos. Qualquer mudança deve respeitar direitos adquiridos, levar em consideração a expectativa de direito e é necessário, então, uma regra de transição. A quem já está no mercado, queremos dar sinalização clara e consistente que as mudanças darão mais benefícios do que a ausência de reformas — afirmou.

REFORMA TRIBUTÁRIA

A presidente defendeu a discussão de uma reforma tributária equilibrada e que evite que os tributos sejam um “peso” para os cidadãos e a atividade produtiva, algo que ela admitiu ser um desafio. Ela falou ainda em reformas microeconômicas e medidas que fortaleçam a cadeia de petróleo e gás.

— Temos o desafio de discutir e debater uma reforma tributária equilibrada, que simplifique os tributos e não faça deles um peso para a atividade produtiva e para os cidadãos e o desafio de melhorar o ambiente de negócios. Simplificar regras e procedimentos das agências reguladoras, como reivindicaram muitos de vocês, e fazer reformas microeconômicas. Também o desafio de implementar medidas para fortalecer a cadeia de petróleo e gás, diante de imensa importância para o futuro da economia brasileira — disse.

ZIKA VÍRUS

Dilma pediu que os conselheiros usem “toda a liderança” que possuem em suas áreas para que se unam no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chicungunha e do zika vírus, que causa a microcefalia. A presidente afirmou ainda que “não há tema interditado” e que aceita sugestões de todos os conselheiros presentes.

— O mosquito não pode ser e não é mais forte que um país inteiro, consciente de sua ameaça — afirmou.

A presidente afirmou que o governo está garantido recursos, equipamento e pessoal para eliminar focos das doenças, mas que é necessário que todos os brasileiros ajudem nesta tarefa.

— Precisamos da mobilização da sociedade que deve ser continuada e de médio prazo. Precisamos combater já, imediatamente, combater a microcefalia, protegendo nossas mães e nossas crianças do mosquito.

CRISE POLÍTICA E ECONÔNICA

Ela insistiu na necessidade de o país buscar consensos para superar os problemas políticos e econômicos. Afirmou que está aberta ao diálogo e que tem “honestidade de propósitos”.

— O Brasil está sedento por consenso, estabilidade e soluções para o hoje e para o futuro. Conto com vocês para fazer a travessia para o caminho do crescimento. De minha parte, podem esperar honestidade de propósitos, desejo sincero de encontrar soluções e de dialogar — disse.

Em nenhum momento dos cerca de 30 minutos em que discursou, Dilma se referiu ao impeachment, mas numa indireta de que considera o tema esfriado, disse que quer deixar ao seu sucessor, em 2019, um país melhor.

— Tenho a determinação de conduzir o Brasil à vitória sobre a crise e quero, mais do que nunca, que isso seja feito em parceria. Conto com os senhores. Preciso entregar meu país ao sucessor, em 2019, preparado para os desafios das próximas décadas. Para começar, esse é o primeiro dos nossos consensos: vocês e eu queremos o melhor para o nosso país — discursou.


25 comentários

  1. Luiz Eduardo
    quinta-feira, 28 de janeiro de 2016 – 21:41 hs

    Balela de político. O país foi mal administrado, o dinheiro verdadeiramente roubado, desviado e aplicado de forma irresponsável e agora é do pobre povo que vai sair a grana para tapar os rombos. Onde está o reajuste da tabela do desconto do IR na fonte? Arrecadar mais com a CPMF para vocês roubarem mais? Aprovação da CPMF só com um novo governo.Velhaca. Sem vergonha. E o seu guru bebado, o lula, porque não devolve tudo oque roubou, juntamente com seu filho? Você quer fazer o povo de bobo de novo? Nada de CPMF. Corte 90% dos comissionados. Devolvam o dinheiro roubado da Petrobrás.Com este dinheiro não precisa de CPMF.

  2. valdir bassai
    quinta-feira, 28 de janeiro de 2016 – 22:17 hs

    Agora vem pedir ajuda? Consenso, serenidade, Dilma peça para que votou em você para dividir a fatura.
    Outra coisa, apareça e reconheça que falhou, que errou, que está perdida sem rumo, sem essa de não assumir nenhuma culpa.
    Até concordaria com a cpmf desde que viesse a publico e assumisse seus erros. Outra coisa e as demissões dos comissionados e redução de ministérios nenhuma palavrinha?

  3. quinta-feira, 28 de janeiro de 2016 – 23:01 hs

    Conselhão = Pastel de Vento , como bem disse Dora Kramer.

    E precisava gastar tanto , fazer um AUÊ para falar da CPMF ?
    Se o DESgoverno tivesse crédidito para precisaria nada disso

  4. SOLANGE LOPÉS
    quinta-feira, 28 de janeiro de 2016 – 23:32 hs

    Dona Anta Sentada, governo responsável, não é o seu caso.

  5. maria aparecida ferrari
    quinta-feira, 28 de janeiro de 2016 – 23:45 hs

    TODO MUNDO DE OLHO NO CONGRESSO – quem votar com a dilmalula não volta nunca mais!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  6. PIMENTA PURA
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 5:44 hs

    Pedimos “encarecidamente” que a Dilma deixe o governo…

  7. Zé da Bota
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 8:19 hs

    E nós pedimos encarecidamente….. “Dilma, vá embora”…

  8. medonho
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 9:21 hs

    Os empresários repassarão essa conta ao consumidor e aumentará inflação. O maior legado deste governo é o Zica vírus, a nefasta incapacidade de lidar com os menores dos problemas, porém, especialistas em conspurcar leis para manter vivo o reinado, trazendo mais prejuízo ao povo. Esta gente aí faz o DIABO para estar no poder, zelotes, lava jato irão tirar de letra…estão assediando o STF para reverter todos os reveses. Precisamos dar um basta o Brasil está cheirando mal, impor novos tributos para quem não sabe gastar e além do mais não tem controle é deletério ao que resta de bom, o microempresário.

  9. COMANDO
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 9:33 hs

    FORA DILMA FORA MALDITA CPMF, QUEREM BOTAR FOGO NO BRASIL.

  10. henry
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 9:54 hs

    E A POPULAÇÃO BRASILEIRA PEDE ENCARECIDAMENTE: parem de roubar QUE OS RECURSOS EXISTENTES DÁ.

  11. Larry de Camargo V. Nascimento
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 9:59 hs

    Dilma/PT mais se parecem com o bêbado que no dia seguinte não lembra do que fez. Haja Engov para aguentar esta estúpida.

  12. Renato
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 10:11 hs

    Continua sem saber o que diz, o modelo de aumento de impostos está esgotado. O que esperamos de nosso governo é que ele tenha excelência na gestão, ética nas alianças e honestidade em todos os aspectos da vida de seus integrantes. Foi isso que levou o povo pagador de impostos para as ruas. É isso o que os nossos governos e nossos políticos não têm. #MudaBrasil

  13. ELEITOR DE BOA MEMORIA
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 10:27 hs

    ENQUANTO ELA E OS POLITICOS BOLIVARIANOS DO NOSSO PAIS COMO ALGUNS DO NOSSO ESTADO CLAMAM E DEFENDEM A VOLTA DA CPMF NOS BASTIDORES MAS NÃO EM PUBLICO . O POVO BRASILEIRO EXIGE SUA NÃO APROVAÇÃO.
    PAGAR IMPOSTO PARA CUBRIR ROMBO DA CORRUPÇÃO É O FIM.

  14. Cesar
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 10:39 hs

    Dilma quer mais CPMF para aumentar,ainda mais,o Fundo Partidário-dinheiro suado do trabalhador que é destinado aos partidos políticos.No ano passado,ela aumentou para 870 milhões de reais esse fundo(quase 1 bilhão!).
    É mais dinheiro do povo para ser rateado entre os companheiros…

  15. Doutor Prolegômeno
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 10:48 hs

    Tiros n’água. Foguetório em um encontro de compadres, cujos líderes principais são os banqueiros, os oligopólios e monopólios, os grandes varejistas e os sindicalistas pelegos. Sabujos do lulopetismo, que lhes concedeu benesses vantagens tributárias, isenções e desonerações que lhes garantiram um lucro estratosférico por anos. Agora querem que a populaça e os pequenos empresários paguem a conta do festim e do butim. Este governo jamais recuperará a confiança perdida.

  16. sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 11:38 hs

    Quer CPMF? porque? revogue a MP da ajuda de aluguel de aproximadamente 500 milhõe, falta dinheiro para educação,saúde e segurança ( corte se 130 milhões da Policia Federal) e agrada judiciario e políticos com ajuda de aluguel, o povo é bobo, o povo tem usar fultima o nariz de palhaço, vá pro inferno com os Lulas e toda a ptzada dna. dilma.

  17. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 12:09 hs

    Todos ai em cima nem sabe o que estão falando,talvez querendo agradar o blogueiro já que são contumazes puxas-sacos,mas a CPMF é o unico imposto que ajuda a saber o caminho do dinheiro,onde ele anda e ai até muitas pedageiras vão se espantar ao saber quanto faturaram e nos passavam valores menores.
    Os viras-latas ai ficam esbravejando,mas de algum lugar tem que sair o dinheiro e eu prefiro que saia de quem tem mais.
    Outra coisa que deveríamos adotar é o método Frances de taxar fortunas,ai sim queria ver pobres idiotas irem contra.

  18. BEM INFORMADO
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 12:37 hs

    Sergio Silvestre vc não evolui e não aprende nada. Veja que besteira você disse: “mas de algum lugar tem que sair o dinheiro e eu prefiro que saia de quem tem mais” deixa de ser analfabeto politico, os pobres também vão pagar inclusive você seu trouxa.
    Outra besteira dita no teu ridículo comentário: “CPMF é o único imposto que ajuda a saber o caminho do dinheiro” porque o Jatene induziu que era para a saúde e não foi e agora dizem que seria para a previdência e só você continua acreditando na ANTA SENTADA (boa Solange Lopes).
    Mais esta incrivel cretinice que vc comete contra a liberdade de expressão das pessoas: “Todos ai em cima nem sabe o que estão falando”…Pegou o mal da “alma mais pura” se achando o sabe tudo? Vc é um dos 10% que ainda acredita na ANTA….ou esta tentando justificar teu carguinho comissionado?

  19. medonho
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 13:36 hs

    a microcefalia tem origem no governo PT, pleonasmo.

    o sergio deve ter sido picado pelo zica, e ainda por cima está sob efeito de algum alúcinógeno. A imprensa tem função de manter opinião pública informada e não precisa ter ciência, o custo benefíco é desfavorável ao cidadão que paga impostos e no entanto temos a maior carga tributária do mundo.

    O Brasil perdeu 7 posições de pais mais corrupto e não é o blogueiro que disse. fonte: transparência internacional.

  20. sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 14:40 hs

    Agora ela vem pedir que o povo colabore, como perguntar não ofende quem criou a crise ? Ela. Quem arrebentou com a Petrobras ? Ela.

  21. Dionleno Silva
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 15:35 hs

    Dá nojo ver as postagens desse animal silvestre.

  22. LENZA TOLEDO
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 17:35 hs

    Veja como é fácil: você promove uma dívida e eu pago a conta. Caia fora, Dilma!

  23. Sergio Silvestre
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 19:47 hs

    Tudo é questão de fazer um gagarejo Dionleno(isso lá é nome)não coloque a boca em coisa que não deve e depois fica enjoado.

  24. Helena
    sexta-feira, 29 de janeiro de 2016 – 19:59 hs

    E o povo pede ENCARECIDAMENTE que seus representantes parlamentares NÂO aprovem a CPMF.

  25. jose ricardo garcia de freitas
    sábado, 30 de janeiro de 2016 – 18:19 hs

    na verdade a dilma nao tudo isso ai nao bem pior é o merda do serra que como sempre os bostas dos paulistas elegerao sim porque pra esporta bandido e favelado e com sao paulo mesmo

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*