Briga de corjas | Fábio Campana

Briga de corjas

À frente das Comunicações, com o ministro André Figueiredo, o PDT quer emplacar o funcionário de carreira da Caixa Paulo Furtado na presidência do Postalis, fundo de pensão dos Correios. Ele já trabalhou com os ministros Jaques Wagner e Ricardo Berzoini. A indicação, no entanto, está parada na Casa Civil. Preocupados com seus cargos, petistas e integrantes da CUT, em postos inferiores, resistem à nomeação.


3 comentários

  1. FUI !!!
    sexta-feira, 1 de janeiro de 2016 – 10:11 hs

    Apesar de todas as denuncias e prisões o PT continua atuando
    escancaradamente para o fisiologismo das nomeações de incompe-
    tentes. Basta ter padrinho ou QI (quem indica) e o assunto está
    resolvido. Competencia aqui no Brasil é requisito raríssimo exigido
    no currículo do alto escalão…

  2. afonso souza
    sexta-feira, 1 de janeiro de 2016 – 13:32 hs

    corja sim de ladroes!!! roubaram a previdencia dos funcionarios…vao cobrar do LULA!!!

  3. RR
    domingo, 3 de janeiro de 2016 – 10:19 hs

    CORJAS DENTRO DE UMA MESMA FACÇÃO CRIMINOSA,OU SEJA COMANDADAS PELO pt.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*