Temer ameaça convocar convenção extraordinária para romper com o PT | Fábio Campana

Temer ameaça convocar convenção extraordinária para romper com o PT

temer_ GB_ agencia o globo

Guilherme Amado, O Globo

Michel Temer já fez chegar ao Palácio do Planalto que, se houver insistência em reconduzir Leonardo Picciani à Liderança do PMDB, será convocada uma convenção extraordinária para votar o rompimento com o PT.

Exaltado, Lúcio Vieira Lima já começou a colher assinaturas dos diretórios regionais e ameaça ainda criar uma CPI da Hemobrás, aproveitando a deixa da operação da Polícia Federal ontem para atacar Marcelo Castro.

Castro participou da articulação para aumentar a quantidade de peemedebistas favoráveis a Picciani, articulando a posse de seu segundo suplente, o peemedebista Marlos Sampio.

Diz Lúcio Vieira Lima:

— Vamos fazer CPI da Hemobrás ou CPI do que mais for. Já estou coletando assinaturas dos diretórios regionais do PMDB para que haja convenção extraordinária e seja votado o rompimento com o PT.


5 comentários

  1. valdir izidoro silveira
    quinta-feira, 10 de dezembro de 2015 – 12:10 hs

    Rato oportunista e traidor.

  2. AMO
    quinta-feira, 10 de dezembro de 2015 – 12:17 hs

    Pensei que ia morrer sem ver o PMDB tomar uma decisao de verdade. #forçatemer.

  3. RR
    quinta-feira, 10 de dezembro de 2015 – 12:44 hs

    JÁ DEMOROU PRA METER O PÉ NESSA QUADRILHA DE “FACHÍNORAS “

  4. Doutor Prolegômeno
    quinta-feira, 10 de dezembro de 2015 – 12:47 hs

    A imprensa do nariz marrom, liderada pelo jornal que se auto-intitula o maior do país e seus colunistas sabujos, criaram esta conversa fiada de lealdade do vice à presidente. Ele prestou um juramento de lealdade ao país, não à presidente ou qualquer outra criatura. Deve lealdade às instituições da República, nada mais.

  5. quinta-feira, 10 de dezembro de 2015 – 13:38 hs

    O PMDB ou melhor certos peemedebistas estão notando que o Partido está perdendo forças em todo o País, em vista de ser aliado do PT, há muitos anos. Um casamento que não deu certo, embora os presentes de Ministérios não satisfez a gana peemedebista. O rompimento entre ambos é o que de melhor que o País possa ter, isto porque sem os peemedebistas o governo cai ou melhor ela (Dilma) cai. Se esse partido quer voltar a crescer tem que se desligar do PT com a máxima urgência.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*