Rossoni diz que PT nativo deveria calar sobre o impeachment | Fábio Campana

Rossoni diz que PT nativo deveria calar sobre o impeachment

índice
O deputado federal Valdir Rossoni (PSDB/PR) disse neste sábado (05) que o PT do Paraná perdeu uma ótima oportunidade de ficar calado, ao ler a nota oficial divulgada pelo diretório estadual a respeito do pedido de abertura do processo de impeachment da presidente Dilma, que ele apoia e vem defendendo há bastante tempo. “Citaram o PSDB e continuam falando em golpe, no desespero de que, assim, vão convencer alguém. A verdade está escancarada e o Brasil está sendo desmontado por causa deste governo”, atacou. “Nunca na história houve crise tão grave e agora querem rasgar a Constituição porque o impeachment, que no passado eles pediram várias vezes contra o Fernando Henrique Cardoso, é um instrumento legal.”

Rossoni disse que o esperneio dos petistas paranaenses, divulgado quase uma semana depois de ser aceito o pedido de abertura do processo de impedimento de Dilma, faz parte de uma estratégia suicida. “Estão acusando um ato legal em vez de explicar como eles, que chegaram ao poder iludindo o povo com a bandeira da honestidade, em pouco tempo tiveram tantos companheiros de partido presos por corrupção nos casos do Mensalão da Lava Jato, que ainda vai colocar atrás das grades muita gente. Dez companheiros de Lula e Dilma estão presos”, atacou o deputado.

Para Rossoni, atacar o presidente da Câmara, o deputado Eduardo Cunha, é um tiro no pé, porque Cunha é do maior partido de sustentação do governo, o PMDB, foi aliado, é acusado de ser beneficiário do roubo da Petrobras e revelou nesta semana que, houve, sim, negociações com Dilma Rousseff na tentativa de livrar os dois do aniquilamento político. “Ele acusou a presidente de mentirosa ao afirmar que o acordo seria o de que ele escaparia do Conselho de Ética e, em troca, não aceitaria o pedido de impeachment”, recorda o parlamentar. “Se é isto o que o PT do Paraná defende ao nos atacar, acho que, se já tinha uma representação pífia em nosso Estado, agora tende a sumir do mapa político”, afirmou Rossoni. “Talvez isso explique a debandada dos companheiros do PT do Paraná para outros partidos. Mais um motivo para ficarem quietos, em respeito à inteligência do povo paranaense e brasileiro. Aliás, é com os brasileiros que o PT terá que discutir sobre o impeachment.”


3 comentários

  1. Sergio Silvestre
    sábado, 5 de dezembro de 2015 – 20:17 hs

    Quem deveria se calar seria ele,hominho grotesco.

  2. Rock
    sábado, 5 de dezembro de 2015 – 21:15 hs

    Como alguém com um currículo tão sujo como esse Rossoni quer ter moral de falar de alguém. Você não presta e sabe muito bem disso seu pilantra um dia a justiça vai lhe colocar as mãos e dai quero ver como você vai se arrumar.

  3. Rock
    sábado, 5 de dezembro de 2015 – 21:24 hs

    Como alguém com um passado tão sujo igual a esse Rosson i ainda tem moral de querer atacar os outros com sua história tão podre deveria ficar caladinho para ver se lhe esquecem e não tenha que enfrentar a justiça.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*