Operação do Gaeco prende ex-vereador Juliano Borghetti | Fábio Campana

Operação do Gaeco prende ex-vereador Juliano Borghetti

Da Gazeta do Povo

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), braço do Ministério Público do Paraná (MP-PR) cumpre mandados nesta terça-feira (15) em Curitiba em decorrência da operação Quadro Negro, que investiga o desvio de recursos públicos que deveriam ter sido destinados a obras em escolas do estado. Fontes extraoficiais confirmaram que ex-vereador de Curitiba,Juliano Borghetti, – irmão da vice-governadora Cida Borghetti e um dos personagens da briga entre as torcidas do Atlético e do Vasco em Joinville (SC), há dois anos – é um dos alvos do grupo. Ele foi preso e encaminhado à sede do Gaeco.

Em setembro, operação apreendeu R$9 milhões em bens.

O MP-PR confirmou a ligação das ações com as investigações da operação Quadro Negro, que apura o desvio de recursos públicos da Secretaria de Estado da Educação (Seed) por meio de contratos com empresas para construção de escolas. A prisão de Borghetti, que não foi citada pela nota oficial do MP, teria ocorrido porque o nome dele estaria ligado à empresa Valor Construtora, uma das envolvidas no esquema de desvio da Seed.

O advogado do ex-vereador, Cláudio Dalledone Júnior, garantiu a inocência de seu cliente. “Toda a operação está fundada em três depoimentos: de duas delatoras e uma advogada”, apontou o advogado. “Juliano é inocente. Não vejo nenhum colorido criminal em qualquer conduta dele”, acrescentou.

Outras autoridades
Dalledone Júnior disse que teve acesso aos documentos e adiantou que outras autoridades – secretários e/ou deputados estaduais – também estão sendo investigados. Como secretários e deputados têm foro privilegiado, o advogado questiona a legalidade da operação.

“Nós vamos analisar o conteúdo dessas declarações e quero ver o formato e a legalidade desta operação. Porque ao analisar documentos, diz aqui que autoridades com foro privilegiado estão sendo investigadas também. Então, tem que ser investigado pelo Tribunal de Justiça”, apontou o advogado.


8 comentários

  1. Alaor
    terça-feira, 15 de dezembro de 2015 – 12:18 hs

    Coitado do rapaz, e muita sacanagem prender inocentes esta policia a policia. Socorro Maria Vitoria, estão cometendo uma injustiça com o titio. Nunca lhe deram peixe, sempre lhe ensinaram a pescar. Injustiça. OU NÃO.

  2. zé povinho
    terça-feira, 15 de dezembro de 2015 – 12:42 hs

    Gostei das justificativas do advogado do irmão da vice-governadora, ele só questionou a validade da prisão, não se importou se o seu constituído é ou não culpado. Isto já é outra coisa.

  3. joao
    terça-feira, 15 de dezembro de 2015 – 12:52 hs

    É importante frisar que foram desviado 19 milhões em contratos de obras não realizadas em vários municipios do Paraná, o Sr Juliano para agir teve cobertura, logistica e apoio de alguém muito superior.
    Sempre repetimos que o Paraná replica o cenário nacional de corrupção. Temos de engradecer a Gaeco, o MP, e o governador Beto Richa doa a quem doer irá agir de acordo com a lei, mesmo que seja amigo de corrida, tenis, primo distante, assessor parlamentar (ezequias moreira) aplica-se o rigor da lei ou seu secretário ratinho jr. pedindo para não fiscalizar empresa de boné.

  4. O Insuportável
    terça-feira, 15 de dezembro de 2015 – 13:27 hs

    Por que eu não estou nada admirado com isso? Demorou!!!! Beto que se cuide, pois parece que não sabe onde amarrou seu burrico!!!

  5. Luiz claudio
    terça-feira, 15 de dezembro de 2015 – 14:00 hs

    por acaso esse troglodita, al,em desse parentesco todo, não é genro do Rubens Bueno, o LIMPINHO? pois é casado com a deputada italo brasileira, Renata Bueno.

  6. O BOM
    terça-feira, 15 de dezembro de 2015 – 14:27 hs

    Ô JULIANO VÊ SE TOMA JEITO, SERÁ QUE JOENVILE NÃO SERVIU DE LIÇÃO, VAI CURTIR NATAL E ANO NOVO DE NOVO NO CHILINDRÓ.

  7. luiz
    terça-feira, 15 de dezembro de 2015 – 15:34 hs

    Luiz Cláudio, parece que o tal é Ex genro, Ex marido, Ex vereador…só não é EX malandro…

  8. branco
    terça-feira, 15 de dezembro de 2015 – 15:35 hs

    Eh a família barros não vale nem pra argila

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*