Maria Victoria defende corte no Bolsa Família e Marcia Fruet rebate | Fábio Campana

Maria Victoria defende corte no Bolsa Família
e Marcia Fruet rebate

maria victoria _ foto sandro nascimento ALEP

Rogério Galindo, Caixa Zero

A deputada Maria Victoria (PP) escreveu um texto defendendo a decisão de seu pai, o deputado federal Ricardo Barros (PP) de cortar R$ 10 bilhões do orçamento de 2016 dedicados ao Bolsa Família. Barros, que é relator geral do orçamento do ano que vem, anunciou que vai manter o corte, apesar das várias reclamações, inclusive da presidente Dilma Rousseff (PT).

O artigo de Maria Victoria, publicado em um blog, fala da analogia de “dar o peixe e ensinar a pescar”.

“O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome afirma que 72% da população adulta beneficiada pelo Programa possui renda declarada, seja com emprego de carteira assinada ou com trabalho no mercado informal. O cartão Bolsa Família funciona como complemento de renda, ou seja, é demagogia dizer que as pessoas beneficiadas voltarão à miséria.”

A deputada também afirma que só quem sairia perdendo com a redução do programa seriam os políticos petistas:

“Significa somente que o PT perderá parte de seu eleitorado, amarrado e costurado por assistencialismo, populismo puro. Ao invés de dar condições dessas pessoas se capacitarem profissionalmente, e assim, caminharem com as próprias pernas, o Governo faz com que elas fiquem na dependência de tal benefício.”

O texto foi prontamente respondido via redes sociais pela primeira-dama de Curitiba, Márcia Fruet, que é presidente da Fundação de Ação Social de Curitiba (FAS)

“Escrevi um textão, na esperança de que essa moça pudesse entender a importância da complementação condicionada de renda, da permanência das crianças na escola, da possibilidade de acesso aos programas de profissionalização, como o Pronatec, da dignidade de escolher o que comer e não aceitar, sem opção, uma cesta básica. Mas, depois deste texto raso, sem conteúdo, sem argumento, recheado de lugares-comuns, estou convencida de que seriam palavras jogadas ao vento. Ou seja: a indignação venceu minha esperança!”

Marcia termina sua postagem citando o ex-presidente uruguaio Pepe Mujica. “Dizem que temos que ensinar a pescar, não dar o peixe. Mas, quando já lhes tiraram o anzol, o barco, a vara, é preciso, sim, dar o peixe.”


5 comentários

  1. Roberto
    terça-feira, 15 de dezembro de 2015 – 11:40 hs

    Perda de tempo responder a Sra. Marcia Fruet.
    É só assistir a situação atual da grande maioria do povo brasileiro.
    Muitos diretos e poucos deveres e obrigações.

  2. zé povinho
    terça-feira, 15 de dezembro de 2015 – 12:47 hs

    A mulher do prefeito,. que se mostra tão atualizada, pelo jeito não sabe o que eu vou contra. Dias atrás conversava com um cidadão no caixa de um supermercado e ele me disse: um amigo meu trabalhou no ano passado na campanha eleitoral. Este amigo do cidadão contou-lhe como funcionava o tal Pronatec, era assim, a escola abria uma turma com 50 alunos, com o passar do tempo o povo ia saindo, saindo e terminava com 10 alunos. Mas a escola recebia sobre 50 alunos. E é este modelo que a mulher do prefeito defende? Pelo saber dela é sim, é deste jeito mesmo.

  3. terça-feira, 15 de dezembro de 2015 – 13:58 hs

    Nenhum ser humano quer que a miséria continue em nossa Pátria, temos que ter uma política de recuperação social, educacional e econômica.O BOLSA ESCOLA deve existir, mas vemos centenas de milhares de pessoas que recebem o BOLSA FAMÍLIA, sem dela dependerem, quero deixar claro que não sou do partido da DEPUTADA que defendeu a restrição. Me admira a primeira dama, para fazer demagogia, quer que o mesmo continue, mesmo sabendo desses deslizes praticado até por políticos. Houve caso em que a esposa do Prefeito e de Vereadores, além de parentes próximo receberam tal benefício (conforme noticiado na TV). O texto da nobre Deputado é exemplar, o que deveria ser seguido pelos agentes públicos. Precisam certas pessoas terem vergonha na cara por defender algo que, uma hora ou outra terá que terminar, senão seremos reféns dos que se dizem estar na MISÉRIA. Lula e seus adeptos dizem que inexiste miséria no País. Vá entender esse pessoal que se alia e torna-se cúmplice do PT.

  4. terça-feira, 15 de dezembro de 2015 – 14:52 hs

    Mas quem tirou o anzol, barco , a vara e agora o peixe foi o P.T.

  5. toninho
    terça-feira, 15 de dezembro de 2015 – 15:52 hs

    Mas tem uns e outros que estão tirando o anzol. O tio da Deputada é um deles.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*