Menos da metade dos curitibanos aprova gestão de Gustavo Fruet | Fábio Campana

Menos da metade dos curitibanos aprova gestão de Gustavo Fruet

fruet-jc

A aprovação da gestão Gustavo Fruet (PDT) em Curitiba é hoje de 48%, segundo Instituto Paraná Pesquisa. Menos da metade da população, muito pouco para prefeito que luta pela reeleição. Fruet está longe do alcançado por ele logo no início do mandato, quando 66% dos eleitores curitibanos aprovavam sua gestão. Os dados são do Instituto Paraná Pesquisas, enviados há pouco ao blog.

A avaliação dos curitibanos sobre o trabalho dos vereadores da capital melhorou, segundo o levantamento do Instituto Paraná Pesquisas. Mas os números não chegam perto dos índices atingidos no início desta legislatura. Em abril de 2013, o Legislativo municipal era bem avaliado por cerca de 36% dos eleitores curitibanos. O porcentual começou a cair em março de 2015 e, em junho, bateu 19%. Agora, os vereadores conseguiram atingir aprovação de 23% dos moradores da capital.

A percepção dos eleitores sobre a administração do pedetista também melhorou quando levada em consideração a pergunta “está sendo melhor, igual ou pior ao esperado?”. A alternativa melhor foi citada por 9,5% dos entrevistados, pouco mais do que no último levantamento, de julho. O porcentual de pessoas que avaliam o governo como pior do que se esperava caiu dez pontos – de 55% para 45% – e, como igual, cresceu seis pontos porcentuais.


10 comentários

  1. terça-feira, 29 de dezembro de 2015 – 16:47 hs

    Fabio, acredito que faltou ao Gustavo, ja no inicio do mandato,a coragem de dizer aos curitibanos o estado real da divida da prefeitura oriunda do prefeito anterior, uma divida astronômica, que impossibilitou ao município as melhorias em todos sentidos da nossa cidade.Algo se deve destacar ao Gustavo é a honestidade e a transparência que ele se comunica com os cidadãos de Curitiba.

  2. M.E.J.
    terça-feira, 29 de dezembro de 2015 – 16:50 hs

    48% de aprovação?
    A pesquisa foi feita na casa dele.

  3. FUI !!!
    quarta-feira, 30 de dezembro de 2015 – 5:59 hs

    Como um político pode entrar em rota de colisão com o seu elei-
    torado ? Muito simples, é só não melhorar o atendimento da saúde
    e estruturas básicas como o saneamento e ensino. Se for provado que é ladrão, não se elegerá mais…

  4. CAMPAGNOLI
    quarta-feira, 30 de dezembro de 2015 – 8:48 hs

    ELE NÃO MOSTROU PORQUE VEIO, MAS DO JEITO QUE O DUCCI DEIXOU O CAIXA NINGUÉM PODIA FAZER MILAGRES, SOU DA SEGUINTE OPINIÃO QUEM FOI ELEITO NA PRIMEIRA VEZ E NÃO PODERIA VOLTAR,ISSO É PARA QUALQUER GESTÃO, FAZEM UMA PRIMEIRA GESTÃO BOA NA SEGUNDA MISTURAM TUDO E PENSAM QUE ERAM DELES.

  5. ricardo crovador
    quarta-feira, 30 de dezembro de 2015 – 9:43 hs

    Espero que melhore ainda mais, o Fruet é um político diferenciado.

  6. joao
    quarta-feira, 30 de dezembro de 2015 – 9:52 hs

    As circunstâncias que estamos vivendo, crise política, econômica são fatores que deixam a população de mal humor, logicamente, também assistimos uma prefeitura “pesada”, excesso de pessoal, retrabalhos, diretorias, superintendencias estes vícios são oriundos dos tempos de vacas gordas vividos na era Richa.

    Faltou ao prefeito ousadia para enxugar os excessos e enquadrar a cidade que hoje é uma imensa metrópole e guia la conjuntamente com os demais municipios conurbados adjacentes.
    É importante ressaltar que a qualidade administrativa tem de ser medida através das metas estipuladas através de um programa de qualidade e produtividade, pois, as enquetes acabam se tornando, mecanismo de manipulação, visto que não informação adequada para se ter uma avaliação plena do atual prefeito.
    A grande verdade é que não temos candidatos a altura desta cidade, e falta para todos nós a compreensão que para gerenciar um orçamento de 8 BILHÕES é preciso estar preparado político e tecnicamente, e jamais fazer do ORÇAMENTO, UM NEGÓCIO PARTIDÁRIO, ou seja a creptocracia do poder.

  7. Ketlin Pamella
    quarta-feira, 30 de dezembro de 2015 – 11:01 hs

    As coisas mudam até eleições, mas Fruet com sua honestidade e esta levando culpa por deixar a cidade mais relaxada e pois o povo esta acostumado com o “Rouba, mas Faz” !

  8. Maiara
    quarta-feira, 30 de dezembro de 2015 – 22:08 hs

    Se o prefeito se livrar dos petistas, exonerando todos que estão com cargos comissionados por questão política, talvez consiga se reeleger.
    Se permanecer esta aliança horrorosa com o PT, vai ficar em último lugar . Acredite o que eu digo…. sempre acerto

  9. JÁ ERA...
    quinta-feira, 31 de dezembro de 2015 – 7:21 hs

    O esgotamento de políticos viáveis em todos os níveis demonstra
    a situação caótica que vivemos hoje no Brasil. Para todos nós de
    Curitiba que já foi modelo para o resto do país estamos vendo a
    cada dia uma cidade totalmente abandonada e sem rumo. Não te-
    mos projetos básicos como segurança e saúde; estamos estagna-
    dos desde que este protótipo de prefeito tomou posse. Curitiba equi-
    vale hoje a uma pequena cidade onde a população elege um incom-
    petente e depois passa o restos do mandato reclamando que nada
    foi realizado. Culpa dos eleitores idiotas.

  10. bad ctba
    quinta-feira, 31 de dezembro de 2015 – 11:29 hs

    Bom para o Rato Jr

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*