Fruet, a desculpa e o chapéu alheio | Fábio Campana

Fruet, a desculpa
e o chapéu alheio

Do facebook do ex-prefeito e deputado federal Luciano Ducci:

“Devo admitir, o prefeito Gustavo Fruet é muito bom em uma coisa: dar desculpas. A tudo ele tem uma resposta pronta, mesmo que a realidade mostre que a culpa é dele. Em artigo da Gazeta do Povo, deste fim de semana, ele já montou o raciocínio de que vai investir muito, mas que a crise está feia e que tudo pode mudar. Para tentar fazer algo, ele vai cobrar a conta dos curitibanos, com reajustes de impostos, dos recursos da previdência e de depósitos judicias, aumento da tarifa em janeiro e culpar chuvas pela falta de manutenção da cidade.

Ah, estava esquecendo de outra coisa que o Prefeito faz bem: fazer festa como chapéu alheio. Em seu artigo fala com orgulho da entrega de trincheiras, viadutos e da Linha Verde. Obras as quais deixei recursos e projeto para ele concluir. De mais, não há nada de novo na Prefeitura, a não ser boas desculpas”.


6 comentários

  1. Cesar
    segunda-feira, 21 de dezembro de 2015 – 11:37 hs

    O Ducci é um poste descoberto pelo Beto,escolhido a dedo para nunca fazer sombra ao governador,uma vez que se trata de um sujeito de capacidade intelectual muito limitada.
    O Fruet se perdeu ao fazer essa associação espúria,nefasta,com o PT.Jogou pelo ralo um passado de homem honesto que tinha.

  2. joao
    segunda-feira, 21 de dezembro de 2015 – 11:59 hs

    Lí vários comentários na gazeta e todos em sua maioria execravam o prefeito, como se fosse o maior responsável pela atual situação que passa curitiba. Como regente desta cidade tem culpa, mas, NÓS, CURITIBANOS, POR NASCIMENTO E ADOÇÃO, SOMOS MUITO MAIS CULPADOS. Assistimos e ficamos passivamente apontando defeitos, enquanto, deveriamos ser pró ativos e propositivos.
    Curitiba precisa se atualizar e implantar uma reengenharia funcional, e extinguir os excessos de cargos políticos e, tem grande peso no nosso bolso. O prefeito reclama, mas, se de fato ocorram improbidades administrativas nas gestões anteriores, ninguém foi denunciado.
    O futuro prefeito terá de priorizar serviços essenciais de conformidade com o orçamento, sem perfumarias, parentes, apaziguados e os excessos de diretorias, superintendencias. É preciso precificar as atividades. Existe muito retrabalhos por falta de organização, métodos e planejamento. Um imenso desperdício de recursos públicos; são tantas reuniões e o precioso tempo, caríssimo, obras mal feitas, antes de terminar o mandato, está se desmanchando. ……Somos culpados por não intervir, sobre todos os aspectos.

  3. Guilherme
    segunda-feira, 21 de dezembro de 2015 – 12:04 hs

    Como Deputado Federal e ex-prefeito de Curitiba, poderia, ao menos, escrever um pouco melhor…
    No mérito, no entanto, ele está certo.

  4. Érico
    segunda-feira, 21 de dezembro de 2015 – 12:13 hs

    O Gustavo da um jeito de pagar o decimo terceiro da turma da cohab,pessoas humildes q ficarem sem poder passar o Natal com dignidade.Manda diretoria embora são incompetentes Vergonha vergonha!tudo lixo déspotas fdps!

  5. Tony
    segunda-feira, 21 de dezembro de 2015 – 15:23 hs

    Ao Érico,
    Os funcionários concursados da cohab receberam seus 13º salários.

  6. M.E.J.
    segunda-feira, 21 de dezembro de 2015 – 15:37 hs

    A entrevista parace un “chiste”.

    Fruet, pasmem, elogiou a Establidade Econômica (Plano REAL) e a Lei de Responsabilidade Fiscal.

    Esqueceu de dizer que o PT FOI CONTRA as duas coisas.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*