Franqueadas versus O Boticário | Fábio Campana

Franqueadas versus
O Boticário

o_boticario

Dois grandes grupos de lojas da franquia de O Boticário – um do Sul Fluminense e outro da Grande São Paulo – entraram em guerra contra a empresa.

Ambos a acionaram na Justiça questionando os termos do contrato com a Boticário Franchising S/A, como a possibilidade da fornecedora interromper o fornecimento com apenas 30 dias de aviso.

O grupo Oliveira Bruno Presentes, com sede em Resende, denuncia que a Boticário fez uma manobra para melhorar os resultados financeiros de 2014 às custas das franqueadas. O Boticário determinou que as compras de janeiro e fevereiro fossem antecipadas para outubro e novembro do ano passado.

Reclama também que os royalties a serem pagos a O Boticário são muito altos: 38% sobre o faturamento bruto das lojas. Além disso, 3% devem ser gastos com publicidade.

Ao questionar os termos do contrato, a matriz anunciou o rompimento dos negócios com os revendedores. Porém, a operação foi anulada pela Justiça.

Já o grupo paulista CP Hannan diz ter sido obrigado a construir uma nova sede e que, financeiramente abalado, sofreu restrições de compras e obrigação de pagamento à vista por parte de O Boticário.

POR LAURO JARDIM


2 comentários

  1. zé povinho
    domingo, 13 de dezembro de 2015 – 12:15 hs

    Meu Deus do céu, até o segmento da economia exaltado pela nossa Barbie paraguaia está dando sinais de que a coisa vai muita mal? E agora princesinha, você e a tua tia vão se desdizer? Quando até a beleza está indo para as cucuias é porque até o fundo do poço já ficou para trás.

  2. Eziquio Rodrigues
    segunda-feira, 11 de janeiro de 2016 – 16:54 hs

    Tá queimando a imagem de O Boticário. Espero que solucionem logo esse problema, e que as franqueadas sejam beneficiadas e o Boticário recupere sua boa imagem, sendo assim, o Boticário também sairá beneficiado.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*