Barbosa tal qual Levy | Fábio Campana

Barbosa tal qual Levy

requiao_3

De Roberto Requião, via twitter:

“Que fique bem claro, as primeiras declarações do Barbosa foram tão ruins quanto as do Levy, da Ponte para o Futuro,e do PSDB. RUINS MESMO!”


14 comentários

  1. henry
    quinta-feira, 24 de dezembro de 2015 – 15:06 hs

    QUEM É O “esclerosado” DA FOTO? É O “comedor de mamonas”??

  2. Fazendário falido
    quinta-feira, 24 de dezembro de 2015 – 15:07 hs

    ME PAGUE OS 6.28 % RETROATIVO A JUNHO DE 2014, AGORA JÁ.

  3. Cesar
    quinta-feira, 24 de dezembro de 2015 – 16:07 hs

    Pode ficar tranquilo,senador Requião.O Barbosa vai dar seguimento à “Nova Matriz Econômica”,que ele mesmo,em conjunto com a dupla acéfala Dilma/Mantega idealizaram.Em pouco tempo, estaremos tão bem quanto à sua venerada Venezuela(exemplo de Estado Democrático de Direito!).
    Fique tranquilo que o shopping Pátio Batel não fechará e você e sua esposa poderão gastar a rechonchuda aposentadoria vitalícia em compras na Louis Vuitton…

  4. Cesar
    quinta-feira, 24 de dezembro de 2015 – 16:09 hs

    A política econômica do Barbosa/Dilma pode ser melhor chamada de Ponte para o Abismo!

  5. Lopes
    quinta-feira, 24 de dezembro de 2015 – 16:18 hs

    Ou seja, não vai ganhar nenhum cargo em Itaipu.

  6. João
    quinta-feira, 24 de dezembro de 2015 – 17:31 hs

    Falou o professor de Deus e amigo da Gleisi.

  7. Fala sério pô
    quinta-feira, 24 de dezembro de 2015 – 18:50 hs

    Este sexagenário, defende a Dilma/PT com unhas e dentes e fica criticando o ministro da própria Dilma/PT.
    Difícil entender.
    Esses “pixulecos”

  8. joao
    quinta-feira, 24 de dezembro de 2015 – 20:42 hs

    O grande problema dessa gente é sentir que os tempos são outros não há mais recursos para políticas de assistencialismo e promessas demagógicas, domesticar os eleitores com mingálias as custas dos que realmente produzem.
    A maior contribuição seria todos os ex governadores abrirem mão desta absurda e imoral aposentadoria por um ciclo curto de tempo no governo, enquanto, que trabalhores tem de somar 95 anos ou seja, idade 60 + 35 anos de contribuição e ter um teto mínimo para sobreviver. É preciso reparar esta discrepância, senador.
    Vamos combater as mordomias dos políticos e do judiciario, certamente, irá sobrar recursos para fazer frente aquilo que é essencial para toda população. Estamos cansados de tantas falácias e corrupção

  9. marcelo
    quinta-feira, 24 de dezembro de 2015 – 20:43 hs

    bons foram os governicos desse
    camarada. Isso não se enxerga

  10. Roberto Cardoso
    sexta-feira, 25 de dezembro de 2015 – 11:27 hs

    Ia fazer uma critica a esse doente mental, mas resolvi nao perder meu precioso tempo com uma besta dessa.

  11. sexta-feira, 25 de dezembro de 2015 – 12:33 hs

    É triste ver pessoas recalcadas, por não ter a inteligência e ser um EXPERT em ECONOMIA como o JOAQUIM LEVY, e, também por mais PUXA SACO da Presidente não serem convidadas para fazer parte desse desastroso governo. A Dilma deveria criar o MINISTÉRIO DE ASSUNTOS ALEATÓRIOS,função essa que viria a calhar para Requião. Ele não se conforma com as vitórias de BETO RICHA, do PSDB, e da TUNDA que levou nas últimas eleições. O seu prazo de validade se não expirou está com os dias contados.Esse é outro que para ganhara ELEIÇÕES, mente a granel e cria fatos inexistentes e mirabolantes, não tem e nunca teve POSTURA POLÍTICA.

  12. sexta-feira, 25 de dezembro de 2015 – 12:40 hs

    a turma do Requião segundo o próprio só da farada na água, e deixa o elustre senador fulo da vida, pudera ele queria o cargo pra ele. imagina comedor de mamona ministro da fazenda.

  13. Parreiras Rodrigues
    sexta-feira, 25 de dezembro de 2015 – 16:23 hs

    O irmão, na Itaipú: Não conheço.

  14. zé povinho
    sábado, 26 de dezembro de 2015 – 17:43 hs

    O Senador Maluco só vai elogiar um ministro da Fazenda quando este for um dos irmãos deles, de preferência aquele que ele tentou emplacar no TC. Até este dia todos os ministros da Fazenda não vão prestar. E tenho dito.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*