'Ajuste fiscal protegeu o PR e permitiu retomar obras e investimentos', diz Richa | Fábio Campana

‘Ajuste fiscal protegeu o PR e permitiu retomar obras e investimentos’, diz Richa

índice26

Durante almoço de confraternização do PSDB Curitiba nesta terça-feira (15), o governador Beto Richa destacou que o ajuste fiscal realizado no Paraná amenizou os efeitos da crise econômica que assola o país e permitiu ao estado projetar para 2016 o maior volume de novos investimentos da sua história: R$ 6,8 bilhões.

“Realizamos um ajuste fiscal responsável e coerente, que protegeu o estado e amenizou os efeitos nocivos desta crise financeira nacional. Somado a isso, nossas políticas de atração de investimento e geração de riquezas levaram o Paraná a se tornar a 4ª maior economia do país e entrar em 2016 com condições de ampliar os investimentos e retomar obras em todo o estado”, disse Richa.

A previsão de orçamento para o Paraná em 2016 é de R$ 54,5 bilhões, somando todas as fontes de receita, o que representa um aumento de 14% em relação a 2015. O governador afirmou que isso é o resultado do planejamento e que estados que não anteviram a crise, deixando de promover o ajuste fiscal, agora passam por enormes dificuldades.

“No Paraná cumprimos nossos compromissos com os servidores e adiantamos o pagamento do 13º. Em outubro demos um aumento no salário dos servidores de 3,4% e em janeiro realizaremos um reajuste de mais 10% no salário. Enquanto isso boa parte dos estados brasileiros sequer consegue pagar a folha salarial”, disse o governador.

Eleições – Beto Richa ressaltou também que o PSDB terá um grande trabalho para 2016, com a realização das eleições municipais. Lembrou da responsabilidade do partido com Curitiba, cidade em que foi prefeito por dois mandatos e que alcançou uma votação histórica em 2008, com 77% dos votos.

“Realizamos uma gestão focada no diálogo e melhoria da qualidade de vida da população, obtendo uma aprovação extraordinária que foi dez vezes reconhecida como a melhor administração do Brasil. Temos a responsabilidade de contribuir para que Curitiba volte a ser uma referência para todo o país e faremos isso com candidaturas sólidas no executivo e legislativo”, disse o tucano, que ressaltou que o PSDB está unido e que irá decidir democraticamente quem será o candidato do partido para 2016.


5 comentários

  1. quarta-feira, 16 de dezembro de 2015 – 0:39 hs

    É isso aí,Bero Richa, enquanto os CÃES LADRAM A CARAVANA PASSA, Você BETO RICHA tem um futuro brilhante como politico, aos poucos a sua popularidade que alcançou índices elevados, voltarão a tê-los, pois os contrários estão desnorteados e invejosos de sua capacidade. Futuro SENADOR do Paraná. Essa é a realidade.

  2. quarta-feira, 16 de dezembro de 2015 – 0:48 hs

    É bom ressaltar que o crescimento do Paraná, servindo de modelo para outros Estados, a administração de BETO RICHA é exemplar para toda a Nação, a maioria dos Estados vem ao Paraná para copiar o modelo aplicado aqui. Parabéns pela capacidade de alavancar a economia e as admissões de DESEMPREGADOS, além, é óbvio, do crescimento do setor em todo o Estdo.

  3. Parreiras Rodrigues
    quarta-feira, 16 de dezembro de 2015 – 6:46 hs

    O Paraná saiu na frente. Como todos os estados, vítima da concentração da arredação por Brasília, antecipou medidas antipáticas, claro, mas impostergáveis. Tem abestado reclamando de obras do governo, talvez não viajam pela aí. Aqui, pelo menos os funcionários públicos e até o magistério, incluindo-se os camisas vermelhas da APP, injustiça reclamarem. Se não o salário ideal – que nunca será alcançado, pelo menos em dia, depositado. No Rio, aliado, a coisa não é assim…

  4. Barata
    quarta-feira, 16 de dezembro de 2015 – 11:56 hs

    Só tem dinheiro porque aumentou muito os impostos, quero ver no ano que vem….

  5. Anônimo
    quarta-feira, 16 de dezembro de 2015 – 12:02 hs

    Parreiras Rodrigues, não se trata de salário ideal. Trata-se da nossa data-base, conquistada após anos de luta. Ela nos foi subtraída covardemente por Richa. Enquanto legislativo e judiciário tiveram 12 % em média de reajuste, no início do ano, nós ficamos com 3,5% pagos em outubro. Diga-me, seus filhos ou netos estudam em escola públicas, aposto que não. A educação é a base do desenvolvomento de qualquer país. Mas, os políticos só lembram disso no horário eleitoral.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*