'O Paraná segue na direção certa', por Beto Richa | Fábio Campana

‘O Paraná segue
na direção certa’,
por Beto Richa

O Blog recebeu artigo do governador Beto Richa sobre a atual conjuntura. É o que segue:

Beto Richa

Passar da quinta para a quarta posição como a economia mais forte entre os 27 estados brasileiros, como conseguiu o Paraná e foi divulgado pelo IBGE na semana passada, não é obra do acaso.

Mesmo sendo o sexto estado brasileiro em população e o 15º em extensão territorial, e apesar da discriminação do governo federal na liberação de projetos e de recursos, o Paraná, pelo esforço de seus trabalhadores, empresários e administradores públicos, alcançou um patamar perseguido há 66 anos, como quarto PIB do país, inclusive com um percentual mais elevado do que a média nacional no período de 2010-2013.

Nossa participação na geração nacional de riquezas evoluiu de 5,9% em 2012 para 6,3% em 2013.

A notícia veio acompanhada de duas outras informações paralelas e igualmente importantes para nosso estado: de acordo com The Economist, somos o segundo estado mais competitivo do Brasil e, de acordo com o Índice Gini (criado pelo estatístico italiano Corrado Gini, para medir o grau de concentração de renda, entre outros itens), o Paraná tem sido um dos estados com maior sucesso no combate à pobreza. Atualmente, é o estado com a segunda menor desigualdade social do país.

Em nossa gestão, estimulamos os setores produtivos, fortalecemos a economia, geramos mais empregos e distribuímos melhor a renda, conseguindo com isso reduzir a desigualdade social. Este é o norte de todo administrador público que se preocupe verdadeiramente com o bem estar da população, e foi e é a razão de nosso plano de governo e de sua execução.

Temos nos baseado em uma estratégia de desenvolvimento a partir de um conjunto de ações voltadas para uma gestão de resultados nas áreas social, produtiva e de infraestrutura.

Essas ações vêm sendo pautadas pelo diálogo e respeito, pela credibilidade, com segurança política, jurídica, econômica e financeira.

Os setores produtivos são estimulados de forma concreta. Os setores primários, por exemplo, merecem toda nossa atenção. Damos todo apoio e respaldo a uma das maiores riquezas do estado: nossa produção agropecuária.

Este setor aumentou sua participação na economia do Paraná. De acordo com as informações do IBGE, a agropecuária respondia em 2010 por 9,2% do PIB do Paraná. Em 2013, a participação evoluiu para 10,4%. Nossa produção agrícola naquele ano respondeu por 12,5% da produção nacional.

Hoje, o Paraná é o maior produtor e exportador de carne de aves e o segundo maior produtor de grãos do País.

Ao mesmo tempo, desenvolvemos e aplicamos um ousado programa de incentivos fiscais, rigorosamente dentro da legislação, para atrair empreendimentos ao nosso estado.

Desde 2011, o Paraná conseguiu R$ 40,3 bilhões em empreendimentos e a geração de 100 mil novos empregos, por meio do programa Paraná Competitivo. Empresas de vários ramos, com a maior concentração e nível de investimentos em cidades do interior do estado, implantaram ou aumentaram suas plantas industriais.

Além de implantarmos este programa, aumentamos o incentivo fiscal às micro e pequenas empresas, incentivamos 56 cadeias produtivas e investimos pesado na execução de obras de infraestrutura e superestrutura, financiadas diretamente pelo Tesouro ou por empréstimos do Banco Mundial, BID e BNDES, ou mesmo por meio de contratos feitos com concessionárias para que investissem em nossas rodovias.

Enquanto promovíamos consistentes investimentos públicos em políticas sociais, na infraestrutura urbana dos municípios e em transporte e logística, houve uma extraordinária expansão dos investimentos privados, que conjugou desenvolvimento econômico e inclusão social em proveito de todos os cidadãos paranaenses.

Reafirmo: o feito histórico do Paraná, de atingir a marca significativa de quarta economia mais forte do país, depois de 66 anos, é a soma do trabalho e dedicação de todos que aqui nasceram ou aqui vivem.

richa - foto - 2

Beto Richa
Governador do Paraná
.


17 comentários

  1. Haroldo
    terça-feira, 24 de novembro de 2015 – 15:38 hs

    Qual foi a colaboração do MST nesse resultado, senhor governador?
    Como sabemos que a resposta é nenhuma, porque o sr permite que criminosos mantenham uma estranha influência sobre o seu governo e impeçam o cumprimento de ordens judiciais legítimas de desocupação de dezenas e dezenas de propriedades rurais que eram produtivas e hoje estão destruídas?
    O sr. jurou cumprir as leis , mas quer fazer as suas próprias, e, pior, como se não fosse obrigado a elas, dá guarida ao que há de pior no País, que é o MST.
    Se o Paraná tivesse governo sério, provavelmente a sua posição seria outra no contexto nacional.
    Vale um em tempo: A POSIÇÃO MELHOR DO PARANÁ, QUE PASSOU A SER A QUARTA ECONOMIA DENTRE OS ESTADOS NÃO SE DEVE À EXCELÊNCIA DE SEU GOVERNO, E SIM, APENAS, AOS MÉRITOS DE SUA POPULAÇÃO.

  2. Carlinhos
    terça-feira, 24 de novembro de 2015 – 16:12 hs

    Não foi o Paraná que subiu foi o RS que caiu.

  3. Tostão
    terça-feira, 24 de novembro de 2015 – 16:18 hs

    Graças as exportações e ao empresariado. Não vá na carona governador.

  4. Doutor Prolegômeno
    terça-feira, 24 de novembro de 2015 – 16:19 hs

    O Paraná melhorou sua posição graças ao fracasso econômico dos gaúchos, nestes últimos anos, e ao esforço de seus empresários e isso tudo, apesar dos governos em geral.

  5. Valmor Lemainski - Cascavel
    terça-feira, 24 de novembro de 2015 – 16:25 hs

    Haroldo: Ao invés de prestar atenção no presente, ficou atento à embalagem.. Não quero jamais discordar da tua citação do MST, uma excrescência nacional, mas não foi criação do Beto Richa… Qual o ex-governador que incentiva invasões?…

  6. terça-feira, 24 de novembro de 2015 – 16:28 hs

    Parabéns aos paranaenses, que de alguma forma contribuirão para que o Paraná , alcançasse a quarta colocação como a economia mais forte dentre os Estados do País, este resultado é a somatória do esforço de um povo trabalhador, e competente, de empresários arrojados que mesmo com há crise que assola o Brasil e o mundo, conseguiram ampliar suas empresas com muita criatividade e trabalho, mais os esforços da administração estadual, apoiando todas as ações para atrair mais empresas e investimentos, atingimos este importante resultado, o Paraná cresce acima da média Nacional, em um ambiente economicamente seguro, e politicamente estável. Sob o comando do Governador Beto Richa.

  7. Parreiras Rodrigues
    terça-feira, 24 de novembro de 2015 – 16:50 hs

    A comunicação do governo precisa ser mais incisiva, agressiva, mais abrangente, mais assimilável. Não chega às massas.
    Alguns secretários e diretores precisam dizer a que veio, interiorizarem-se mais.

    Mas o principal é responder à altura os xingamentos vindos de oposição barata como a APP, por exemplo.

  8. Haroldo
    terça-feira, 24 de novembro de 2015 – 16:57 hs

    Valmor, embora não haja incentivo público e expresso, o fato incontestável é que o gov Richa com sua conhecida leniência e até pusilanimidade tem permitido o crescimento do MST, da Contag e de outros movimentos, e descumprido as ordens judiciais como se fossem coisas de sua cozinha.
    De qualquer maneira, o governador não quer resolver problema fundiário algum e, como bom tucano aposta na acomodação natural das coisas, sem se importar com os prejuízos decorrentes, e que serão divididos à conta de toda a sociedade.
    PS.: De vez em quando ele manda o serighelli e a polícia encenarem desocupações, apenas para efeito estatístico.

  9. Do Mato
    terça-feira, 24 de novembro de 2015 – 17:11 hs

    Governador que pega carona em tudo de bom mas na realidade só arroxou ou micro empresários os trabalhadores com impostos autos conta de luz nas alturas. como ja falaram o Parana subiu na colocação pele queda dos gaúchos e pelo esforço do Paranaense o que ele deveria era agradecer o povo pela luta e não surfar como se fosse eles que tivesse feito tudo

  10. terça-feira, 24 de novembro de 2015 – 18:49 hs

    Parabens Governador, os contra jamais vão aceitar, muitos não consegue nem dormi tem pesadelo, assistindo de camarote o governo do Pt quebrando o pais e o Paraná nessa posição.

  11. Toribio
    terça-feira, 24 de novembro de 2015 – 19:04 hs

    Essa melhora foi apesar do nosso poder publico, e nao por causa dele. O nivel dos politicos que administram o estado é ridiculo e a grande maioria nao tem competencia nem pra administrar uma barraca de cachorro quente.

  12. Jurandir
    terça-feira, 24 de novembro de 2015 – 19:25 hs

    As custas da população, consumindo menos e pagando mais por tudo….não deviam nem publicar este comunicado de péssimo gosto.

  13. Sergio Silvestre
    terça-feira, 24 de novembro de 2015 – 22:33 hs

    Tem que rir desses que comentam acima,o que teve nesse estado foi um tarifaço que ganha o premio de maior do Brasil.

  14. quarta-feira, 25 de novembro de 2015 – 10:45 hs

    POIS É, HAROLDO…
    Um sujeito morreu e foi em busca do céu. Caminhava lentamente por um muro, foi ouvindo os apelos dos anjos para que pulasse para a direita. Enquanto o diabo, apenas observava. A fila aumentou e os demais gritaram para ele tomar uma posição e liberasse o trânsito. Questionaram o próprio diabo para interferir.
    O diabo, apenas respondeu a multidão que, quem está em cima do muro, já é dele.
    Entedeu?
    Tem muitos neste governo que estão em cima do muro.

  15. zangado
    quarta-feira, 25 de novembro de 2015 – 10:47 hs

    As próximas eleições, se os paranaenses de bem assim o quiserem – indicarão o “caminho certo” a todos esses demagogos da politicagem mais nefasta que já apareceu – o olho da rua !

  16. John Doe
    quarta-feira, 25 de novembro de 2015 – 14:47 hs

    Dados de 2013, quero ver quando sairem os atuais, depois da fodelança promovida por esse governo.

  17. Andressa
    quinta-feira, 26 de novembro de 2015 – 3:30 hs

    Estava eu sobrevoando Curitiba, aguardando meu avião pousar no Afonso pena, olhando pela janela me deparo com uma coisa terrível, uma mina, vou no Google maps pra ver onde fica isso, e vejo que fica em fazenda rio grande, e pior tem um laguinho de rejeitos, e bem do ladinho do rio Iguaçu, eu sei que jogam esgoto nesse rio, e que a área ambiental está sendo deixada de lado(o que é um erro terrível, a natureza vai cobrar o preço, olhe São Paulo e minas). Mas por favor Sr. Governador, para manter o pouco de fios de cabelos pretos que te restam na cabeça, nos diga que essas coisas são fiscalizadas, eu não quero imaginar que existe a possibilidade dos paranaenses passarem pelo que minas e Espírito Santo estão passando por falta de fiscalização.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*