Congresso mantém veto ao reajuste de servidores do Judiciário | Fábio Campana

Congresso mantém veto ao reajuste de servidores do Judiciário

foto - agencia o globo

O Globo

BRASÍLIA – Em uma vitória apertada do Palácio do Planalto, o Congresso manteve, na noite desta terça-feira, por uma diferença de apenas seis votos, o veto da presidente Dilma Rousseff ao reajuste dos servidores do Poder Judiciário. A proposta concedia um aumento médio de 56% à categoria, chegando em alguns casos a 78,56%. A derrubada deste veto causaria um rombo de R$ 36,2 bilhões aos cofres públicos em quatro anos, segundo o Ministério do Planejamento. A área econômica trabalhou ativamente para manter o veto que faz parte da chamada pauta-bomba.

A decisão presidencial foi mantida por pouco: 6 votos a menos do que os 257 necessários para derrubar o veto. Foram 251 votos de deputados pela derrubada, 132 pela manutenção e 11 abstenções.

A sessão foi suspensa por cinco minutos logo após a votação por conta de forte protesto de servidores do Judiciário. Da galeria da Câmara, eles gritavam “vergonha”, “parlamentar que é sério não troca voto por ministério” e “ô Renan, pode esperar, a sua hora vai chegar”. Uma mulher, aos berros, foi retirada a força do local. O presidente do Congresso, Renan Calheiros, pediu cautela à polícia legislativa da Casa.

A sessão do Congresso tinha na pauta 13 vetos, mas esse era o mais polêmico e que mais preocupava o governo. A manutenção do veto é uma das poucas vitórias da presidente Dilma Rousseff no Congresso este ano.

Leia aqui a reportagem completa d’O Globo.


5 comentários

  1. Eleitor
    quarta-feira, 18 de novembro de 2015 – 13:05 hs

    Lamentável que alguns deputados paranaenses votaram para derrubar o veto da Presidenta sobre esse reajuste absurdo do Judiciário, que daria o tal efeito cascata, pelo princípio da simetria. Eles não pensam na situação econômica do País, eles querem é ser do contra, nada mais que isso. O nome deles está na matéria da Gazeta do Povo.

  2. 60 dias de férias
    quarta-feira, 18 de novembro de 2015 – 13:24 hs

    podem até aprovar o reajuste, mas que tirem os benefícios ridiculos que existem!
    alegar 60 dias pq o trabalho é stressante é uma piada

  3. O Insuportável
    quarta-feira, 18 de novembro de 2015 – 14:00 hs

    E você, Eleitor, concordas com o governo dos ladrões do Erário? Os servidores do Judiciário Federal estão desde 2009 sem um centavo de reajuste, enquanto o PT montou um esquema de ROUBOS DO ERÁRIO que, segundo o MPF, já passa dos 42 bilhões de reais!!!!

  4. quarta-feira, 18 de novembro de 2015 – 14:56 hs

    Insuportável é ver pessoas decentes defenderem um aumento absurdo desse tipo, esquecem que os aposentados pelo INSS foi vetado de 8 %(OITO por cento) e vai ser concedido aqueles que trabalharam por uma vida inteira irão perceber a VULTUOSA QUANTIA DE 5% (CINCO POR CENTO). Isso sim é uma VERGONHA e ninguém fala nada. Se omitem, mesmo aqueles que irão se aposentar pelo INSS não reagem, pois suas aposentadorias não serão integrais e quando se derem conta estarão recebendo um SALÁRIO MÍNIMO. Isso sim pode. Tenham vergonha na cara quem foi contra o VETO. Foi a primeira vez que Dilma acertou. E a oposição está se perdendo, demonstrando quão fraca é, mostrou fragilidade nesse assunto próprios de CRETINOS e POLITIQUEIROS. E assim caminha o HUMANO da IDADE..

  5. MARIANO
    quarta-feira, 18 de novembro de 2015 – 16:35 hs

    Quem sabe com essa brecada o gasto dos “brasileiros” no exterior despenque !

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*