Brasileiros feridos em Paris não correm risco de morte, diz cônsul | Fábio Campana

Brasileiros feridos em Paris não correm risco de morte, diz cônsul

201511140805543534_AFP

Documento da polícia francesa afixado na fachada do Le Petit Cambodge, restaurante no qual estavam os brasileiros – (Kenzo Tribouillard/AFP)

De O Globo

PARIS – Em entrevista ao programa “Hora 1” da TV Globo, a cônsul-geral do Brasil na França, Maria Edileuza Fontenele Reis, informou que os dois brasileiros feridos durante o ataque, um homem e uma mulher, estão fora de risco. Os dois estão hospitalizados. A cônsul informou que não há informação a respeito de outros brasileiros feridos no ataque e que nesta manhã irá visitar as vítimas, que foram levados para hospitais diferentes.

— As informações que temos até o momento, que recebemos ao longo da noite de ontem, é de que dois brasileiros foram feriados no atentado. Ambos passam bem e estão fora de risco, segundo informações médicas.

Segundo o portal G1, as vítimas estavam no restaurante Le Petit Cambodge, nas proximidades do Canal Saint-Martin, no 10° distrito da capital, um dos locais onde ocorreram tiroteios que deixaram dezenas de mortos e feridos em estado grave.

Um dos brasileiros feridos tomou três tiros nas costas. Ele é um arquiteto que está de passagem por Paris para eventos profissionais, informou a cônsul em entrevista à BBC. O arquiteto jantava com amigos no Le Petit Cambodge, onde uma estudante brasileira também ficou ferida. Ela tomou um tiro de raspão. Segundo informações iniciais, a estudante residiria em Paris.

A cônsul pediu para que os brasileiros em Paris liguem para suas famílias para informar que estão bem. Pediu também para que os brasileiros evitem ir às ruas neste sábado.

— A orientação que estamos dando para toda a comunidade aqui na França é de que evitem circular, evitem sair, até porque várias estações de metrô estão bloqueadas. Vários trechos da cidade estão cercados, inclusive para investigações.


4 comentários

  1. M.E.J.
    sábado, 14 de novembro de 2015 – 11:29 hs

    Enquanto isso, a CANALHA da Dilma, ontem ainda, solidarizou-se com o Povo e o Governo da França.

    CANALHA! repito.

    É a mesma Dilma que, outro dia, em discurso OFICIAL na ONU, sugeriu diálogo com esses TERRORISTAS.

    É o mesmo governo que postou em Site OFICIAL:

    O Estrado Islâmico é um importante Parceiro Comercial do Brasil.

    O Brasil estaria vendendo BOMBAS e armamento para o EI?

  2. sábado, 14 de novembro de 2015 – 11:35 hs

    É O FIM DOS TEMPOS..MATAR PESSOAS POR NADA..INOCENTES QUE NAO TER NADA A VER COM POLITICA E RELIGIÃO;;;;;;;;;;;;;;;É MUITO TRISTE ISSO..ESTA NA HORA DE DEUS POR UM DEDO ENCIMA DA TERRA E ACABAR COM TUDO ISSO RECOMEÇAR TUDO DE NOVO;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;

  3. joao
    sábado, 14 de novembro de 2015 – 12:57 hs

    Um ato abominável que parte de grupos doentes alimentados pelo ódio
    os tribunais internacionais jamais deveriam compadecer desta monstruosidade e convardia.
    As consequencias serão drásticas e o preço altíssimo. O mundo jamais poderá negligenciar estes doentes islamicos psicopatas.

  4. Palpiteiro
    sábado, 14 de novembro de 2015 – 13:23 hs

    Dilma queria diálogo com o ISIS. Manda o gordo Marco Aurelio Top-Top conversar com eles. Quem sabe eles se rendam.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*