'Brasil está em liquidação', diz Abilio Diniz em Nova York | Fábio Campana

‘Brasil está em liquidação’, diz Abilio Diniz em Nova York

abilio

NOVA YORK ­- O Brasil não tem uma crise econômica, mas apenas política, disse hoje o empresário Abilio Diniz, presidente do conselho de administração da BRF. Em entrevista em Nova York, Diniz afirmou que o “Brasil está em liquidação”, porque a taxa de câmbio está “muito, muito alta”. Disse, ainda, que o dólar a R$ 4 “seria um exagero”, resultado das incertezas enfrentadas pelo país. Para o executivo, um câmbio a R$ 3,50 seria mais condizente com os fundamentos. Diniz participou de entrevista a jornalistas em Nova York no BRF Day. A empresa completa 15 anos de listagem na Bolsa de Nova York. Ele afirmou que o Brasil está num mau momento, mas que, assim que a situação política for resolvida, os problemas serão superados muito rapidamente. Com informações de O Globo.

“Todo mundo diz que o Brasil está em crise. Pode ser. Em toda a minha vida, eu cresci em crises”, afirmou o empresário, que comandou por muitos anos o Grupo Pão de Açúcar (GPA).

“Não há nenhuma crise econômica (no Brasil). Há apenas uma crise política”. O empresário destacou que viu o país em momentos muito piores do que o atual, como nos anos de 1980, citando a crise da dívida. Na época, lembrou, ele era membro do Conselho Monetário Nacional (CMN). “A minha confiança no Brasil é total”, disse Diniz, ressaltando que vê a situação atual como completamente diferente da dos anos 1980.

Hoje, o país tem US$ 370 bilhões em reservas, lembrou ele, repetindo que, uma vez superada a crise política, a situação econômica será superada. Nesse cenário, Diniz afirmou que o “Brasil está em liquidação”, dado o nível da taxa de câmbio, que ele classificou como “muito, muito alto”. Segundo ele, “o Brasil está muito barato”, sendo o momento para os investidores aproveitarem a situação.

Questionado sobre o nível justo para a taxa de câmbio, Diniz enfatizou a dificuldade em fazer essa estimativa, mas afirmou que, para ele, os fundamentos não justificam um dólar na casa de R$ 4, mesmo com uma inflação próxima a 10% no acumulado em 12 meses. “Acho que é um exagero, devido à incerteza”, disse Diniz. Para ele, um câmbio na casa de R$ 3,50, “um pouco mais, um pouco menos”, estaria mais adequado aos fundamentos da economia. “É no que eu acredito”.


6 comentários

  1. Sergio Silvestre
    segunda-feira, 2 de novembro de 2015 – 15:42 hs

    O Brasil está nas mãos de um monte de picaretas golpistas que querem o poder a qualquer custo,mas hoje o generam Vilas Boas deu um tapa na cara desses imbecis sabotadores da união,disse com todas as letras que o exercito está para dar salvaguarda ao governo e que golpe jamais.
    Então cambada ,enfiem a viola no saco e se fazem por merecer em 2018 ter mais votos que o Lula,a economia vai melhorar por que esses safados do congresso não são suicidas e logo vão votar as medidas de contensão e parar de sabotar o Pais.

  2. Palpiteiro
    segunda-feira, 2 de novembro de 2015 – 17:57 hs

    Devemos isso tudo aos empresários que apoiaram incondicionalmente o lulopetismo, enquanto seus lucros cresciam vertiginosamente, com o consumo desenfreado e alucinado. Agora, que acabou a festa da uva e do caqui, todos deitam falação, como se nada tivessem com a crise. Os varejistas e banqueiros são sempre governistas de carteirinha. Alguns empresários sempre viveram à sombra de benesses governamentais, desde os tempos das famigeradas cotas de importação, verdadeiros cartórios que permitiram a criação dos grandes grupos empresariais de hoje em dia. O capitalismo brasileiro, com louváveis e raras exceções, foi um capitalismo de amigos do poder.

  3. Rock
    segunda-feira, 2 de novembro de 2015 – 18:30 hs

    O que Diniz falou é mais que óbvio estamos atravessando uma crise politica por que uma única pessoa não aceitou o resultado das eleições e regou a PIG de dinheiro para tentar o golpe e não deu certo, mais já já tudo volta ao normal ou seja o Brasil a 150 nas curvas e duzentos e cinquenta nas retas.

  4. Do Interior....
    segunda-feira, 2 de novembro de 2015 – 21:04 hs

    Isso todo mundo sabe.

    E é o PT e o PMDB que estão liquidando o nosso Brasil

  5. OTIMISTA
    terça-feira, 3 de novembro de 2015 – 4:37 hs

    Concordo parcialmente. Existe uma crise política gravíssima, porem
    naquela época não existia uma roubalheira orquestrada e comprova-
    da tão grande pelo partido governista. Sem dúvida uma vez resolvi-
    da a crise política é um bom começo para que todos nós possamos
    voltar a acreditar que o Brasil tem jeito ainda…

  6. zé povinho
    terça-feira, 3 de novembro de 2015 – 12:47 hs

    Este cara é um picareta, está chorando agora porque perdeu a rede de supermercados que o pai fundou. Incrível é como este povo da BRF pôs este cara como CEO, é um tremendo chorão, que não se conforma em ver os franceses da Casino faturando aonde o idiota não conseguia ganhar dinheiro.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*