STJ nega novo pedido de habeas corpus para José Dirceu | Fábio Campana

STJ nega novo pedido
de habeas corpus para
José Dirceu

ze dirceu-22

O ministro Marcelo Navarro Ribeiro Dantas, do STJ, negou liminarmente um pedido de habeas corpus ao ex-ministro José Dirceu, preso desde 3 de agosto pela Operação Pixuleco, desdobramento da Lava Jato. Dirceu se tornou réu em ação penal por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. As informações são do Metro/Curitiba.

A Procuradoria afirma que o ex-ministro recebeu, por meio de sua empresa de consultoria, a JD Assessoria, propina de empreiteiras contratadas pela Petrobras. A defesa de José Dirceu havia entrado com o pedido no início do mês, no STJ. O mérito do habeas corpus ainda será analisado. Dirceu teria recebido, no esquema Petrobras, pelo menos R$ 11.884.205,50. Segundo a denúncia do Ministério Público Federal, parte das propinas acertadas pela Engevix Engenharia com a Diretoria de Serviços e Engenharia da estatal era destinada a Dirceu.


4 comentários

  1. Juca
    quarta-feira, 28 de outubro de 2015 – 17:08 hs

    R$ 11.884.205,50. E os trouxas do PT fazendo vaquinha para pagar as multas do mensalão a que foi condenado! Enquanto isso o canalha tem o dinheiro escondido em alguma conta secreta. Vai mofar na cadeia até abrir o bico e contar tudo sobre o malfeito do PT ao país nesses últimos 12 anos.

  2. JOHAN
    quarta-feira, 28 de outubro de 2015 – 19:01 hs

    Caro FÁBIO, é lamentável que os advogados ainda insistam em pedir por meio de HC a soltura desse bandido condenado. Por outro lado, entendemos que pode ser oferecido ao MELIANTE a oportunidade de COLABORAÇÃO PREMIADA, relatando o que sabe, indicando os parceiros e a chefia, com provas cabais e irrefutáveis, e com essa medida ficará sujeito as benesses da lei. Caso contrário, indicamos jogar a chave da sela fora, visto o elevado grau de periculosidade do CONDENADO.. Atenciosamente.

  3. FUI !!!
    quinta-feira, 29 de outubro de 2015 – 5:18 hs

    Sem dúvida alguma estes caras devem apodrecer na cadeia. Não
    há maior injustiça do que um criminoso comprovado se beneficie
    das fragilidades da lei e passa a ter liberdade como a “prisão do-
    miciliar”. Isto sim é fraude judicial !!!

  4. Juca
    quinta-feira, 29 de outubro de 2015 – 17:52 hs

    Calça Frouxa, não vai levar uma sacola para o amigo do teu ídolo? Tem medo de ficar por lá também:

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*