Secretaria adianta que não haverá cortes no 'Família Paranaense' | Fábio Campana

Secretaria adianta que não haverá cortes no ‘Família Paranaense’

Em nota à imprensa nesta sexta-feira, 30, a Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social informou que não haverá corte nos beneficiários do programa Família Paranaense. Adianta ainda que as ações a serem promovidas com recursos do Fundo de Combate a Pobreza vão “incrementar os investimentos na área de assistência social em todo o Paraná”. “Este Fundo vai dispor de R$ 400 milhões por ano, que serão investidos em programas de combate às desigualdades sociais, proteção de direitos, qualificação profissional e construção de moradias”. Leia a seguir a nota na íntegra.

“A Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social informa que:

– Não haverá corte de beneficiários e de municípios atendidos pelo programa Família Paranaense, desenvolvido pelo Governo do Estado para atendimento às famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social e para a erradicação da pobreza no Paraná.

– Declaração da coordenadora do programa Família Paranaense, Letícia Regina Hillen Reis, durante reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), na última terça-feira (27), foi precipitada e tomada de maneira isolada, já que se tratava apenas de um estudo interno da Unidade Técnica do Programa. Como prevê a metodologia do Família Paranaense, o programa deve ser avaliado a cada dois anos para monitoramento, análise e definição de possíveis alterações que resultem em seu aprimoramento.

– O estudo poderá servir de base para o desenvolvimento de ações a serem promovidas pelo governo estadual com recursos do Fundo de Combate à Pobreza, que irá incrementar os investimentos na área de assistência social em todo o Paraná. Este Fundo vai dispor de R$ 400 milhões por ano, que serão investidos em programas de combate às desigualdades sociais, proteção de direitos, qualificação profissional e construção de moradias”.


2 comentários

  1. Andressa
    sábado, 31 de outubro de 2015 – 9:13 hs

    Could you elaborate that? Que tipo de programa é esse? Como funciona? Já vi bolsões de pobreza no estado, na verdade é só pegar um ônibus para Almirante tamandare pra ver um. Como esse programa vai inibir isso? Lembram da novela avenida brasil que tinha o lixao? É exatamente assim. E eu só peguei um ônibus errado, passando por ruas centrais. Imagine onde não é central? E existe em Curitiba uma favela enorme e invisível(claro que políticos devem saber dela). Como vão fazer o milagre de combater a pobreza com só 400 milhões? E eu só falei de Curitiba, existem centenas de cidadezinhas pobres, que precisam de emprego, ou algo pra movimentar a economia da região, existem milhares de maneiras de ajudar essas pessoas de verdade. Qual caminho vão escolher?

  2. Andressa
    sábado, 31 de outubro de 2015 – 13:18 hs

    Digo “invisível” no sentido de que, nós curitibanos de classe média, não passamos por ela, porque não fica em caminhos convencionais.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*