Recalcatti deve assumir mandato de deputado | Fábio Campana

Recalcatti deve assumir mandato de deputado

O delegado Rubens Recalcatti deve assumir o mandato de deputado estadual. Ele é primeiro suplente do PSD e o deputado Luiz Carlos Martins, da legenda, deve se licenciar para um tratamento de saúde de três meses. Recalcatti foi preso recentemente pelo Gaeco do Ministério Público que o investiga no caso da morte de um dos assassinos do prefeito de Rio Branco do Sul, João da Brascal, como suspeito de execução, segundo acusações de familiares do assassino. Na Assembleia Recalcatti terá uma tribuna para se defender.


10 comentários

  1. ricardo crovador
    quinta-feira, 22 de outubro de 2015 – 17:55 hs

    E quem disse, até agora, que o rapaz assassinado é assassino? Então, como dizer que a família do assassinado é “a família do assassino”.
    Sei lá, viu, dá um desgosto isso tudo…

  2. Ilha da Uta
    quinta-feira, 22 de outubro de 2015 – 18:15 hs

    Agora sim….. realmente merece ser deputado, perdeu por 10 votos p/ o oioi gente querida, que deveria ficar cuidando da sua rádio e deixar a vaga p/ um cara que a população realmente gosta e respeita, verificado por todas as manifestações em seu favor nos últimos dias!!!!

  3. valdir izidoro silveira
    quinta-feira, 22 de outubro de 2015 – 18:28 hs

    É uma maneira de blindar o delegado com a chancela da imunidade parlamentar. Vergonha!

  4. Escritor
    quinta-feira, 22 de outubro de 2015 – 22:31 hs

    Isso ai é um jogo de cartas marcadas da braba. Não somos mais os otários, que esse bando de picaretas, pensa.

  5. osmar faville
    sexta-feira, 23 de outubro de 2015 – 7:32 hs

    bom dia a todos , será que o pessoal ja olharam a ficha do elemento que foi morto entre ele e a do delegado . quem tem mais credito, mas e sempre assim os defensores dos marginais sempre tem voz ativa enquanto o policial nunca tem valor parabens pelos defensores dos marginais, so espero que um dia voces nao precisem da policia .

  6. Dosel Jr.
    sexta-feira, 23 de outubro de 2015 – 9:42 hs

    Estes três meses foram ” negociados” para que Recalcatti tenha foro privilegiado nas acusações que recebe de execução de um suspeito.Estão enganados os que pensam assim: O delegado agiu da forma truculenta que agiu na condição de funcionário público e não como deputado. Por tanto não pode gozar deste benefício. O Gaeco sabe bem do que estou falando.

  7. kleverson
    sexta-feira, 23 de outubro de 2015 – 11:12 hs

    Tá explicado… “alguém” queria ele preso, não somente pelo homicídio ocorrido em Almirante Tamandaré. Mas por algum outro interesse.

  8. QUESTIONADOR
    sexta-feira, 23 de outubro de 2015 – 11:40 hs

    -Para Recalcatti, fora a tribuna que terá para manifestar sua defesa, terá ainda o período de imunidade parlamentar durante o tempo que servirá no cargo!!!
    -Ainda considero Recalcatti um excelente policial e cumpridor de suas missões. Não merecia ser preso!!!

  9. Intruso
    sexta-feira, 23 de outubro de 2015 – 11:47 hs

    A manifestação da categoria pró Recalcatti é uma demonstração sincera de solidariedade..

  10. Juca
    sexta-feira, 23 de outubro de 2015 – 12:21 hs

    A manifestação da categoria pró Recalcatti é uma demonstração sincera de solidariedade criminosa!

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*