Presidente da Associação dos Delegados lamenta prisão de Recalcatti | Fábio Campana

Presidente da Associação dos Delegados lamenta prisão de Recalcatti

recalcatti - 2

da Gazeta do Povo

O presidente da Associação dos Delegados da Polícia do Paraná (Adepol), João Ricardo Noronha, lamentou a prisão de Rubens Recalcatti. Segundo Noronha, a ação do Gaeco é “midiática”. “É uma medida radical”, afirma.

Segundo Noronha, a prioridade é garantir a liberdade de Recalcatti. “Posteriormente, se for configurado que houve abuso nesta prisão, iremos responsabilizar administrativamente e criminalmente os responsáveis”.

Defesa nega a acusação
Segundo o advogado de Recalcatti, Claudio Dalledone, o suspeito reagiu à prisão e a morte decorreu de confronto. O defensor classifica a prisão como “escandalosa”. “Isso representa um golpe na segurança pública. É uma inversão jurídica, já que em casos em que há suspeita não se determina prisão”, diz o advogado. De acordo com ele, Recalcatti deve prestar depoimento ao Gaeco na tarde desta terça-feira (13). “Primeiro quero ter acesso a todo teor do processo”, diz Dalledone.

O advogado diz ainda que deve entrar com um pedido de liberação do delegado no Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR). “Nesse caso a polícia estava fazendo seu trabalho. O bandido reagiu com tiros e, na troca de disparos, tombou morto”, afirma.


16 comentários

  1. valdir
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 14:01 hs

    QUEM TRABALHA SÓ SE FERRA..

  2. RR
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 16:02 hs

    INVERSÃO DE VALORES,OS VAGABUNDOS ESTÃO NO PODER E QUEM TRABALHA VAI PRESO.

  3. valdir
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 16:18 hs

    gaeco vai investigar os deputados e secretarios e o des -governador.

  4. Marcelo
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 18:38 hs

    – É o GAECO querendo meter o bedelho em trudo. Será que este grupo está no lugar certo ao prender os policiais e o delegado? – Veja-se que GAECO significa Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – GAECO. Será que o delegado e os policiais estavam a serviço do crime organizado quando da ocorrência da morte do suspeito. Teria este grupo COMPETÊNCIA para esta investigação? – São perguntas que devem ser feitas e respondidas pelas autoridades competentes. Não estaria aí a existir extrapolo das funções deste grupo? – Será que eles podem tudo c omo fazem? – Nada os controla? – É preciso refletir sobre suas ações.

  5. jk
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 18:55 hs

    Inversão de valores policiais presos e bandidos soltos, vai chegar uma hora que a população vai ter que fazer justiça com as proprias mãos,
    Quem trabalha só leva pior.

  6. daniel
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 19:13 hs

    PRENDER POLÍCIA É FÁCIL. O DIFÍCIL É PRENDER BANDIDO DO PCC, COMANDO VERMELHO, ETC. O PESSOAL DA PESADA MESMO.
    DELEGADO RECALCATTI, QUE NÃO GANHA AUXÍLIO MORADIA, CONTE COM O APOIO DA NOSSA SOCIEDADE TÃO SOFRIDA NA TERRA BRASILIS IMPUNIS. ACORDA BRASIL!

  7. Lelis
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 19:27 hs

    Ué? Não costumam usar essa jabuticaba tupiniquim do registro de arma vencido com todo mundo pra conseguir “flagrante”?
    Pimenta no c… alheio é refresco.

  8. Edenilso Rossi
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 20:12 hs

    Reluto muito em me manifestar, sobre as várias barbaridade que são praticadas pelas chamadas AUTORIDADES deste estado , mais esta contra a pessoa do Delegado Rubens Recalcatti é demais , não dá pra ficar calado !!! Quem o conhece e o seu trabalho , sabe do compromisso dele com a segurança deste estado, com a responsabilidade que conduz o seu trabalho e o comprometimento com a nossa sociedade . Como pode decretar prisão , sem provas, baseado em depoimento de pessoas suspeitas , apenas suspeitas !!! ,sem direito de defesa , sem levar em consideração aos 36 anos de profissão , dedicada a defesa da sociedade e ao combate aos criminosos .
    Realmente estamos vivendo um momento de revolta , onde os bons são punidos e os verdadeiros Bandidos estão aí , soltos e aprontando .
    A necessidade de determinados órgãos de segurança de estar na mídia , tem desvirtuado o verdadeiro trabalho , que deveriam fazer . No curto espaço de tempo, estes mesmo órgãos perderão o respeito da população , e a democracia será afetada .
    A inversão de valores , ficou provada nesta operação , primeiro prende e escracha , , depois investiga !!!

  9. Luis Carlos
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 20:27 hs

    GAECO esta a serviço da PRCTV em desqualificar o serviço dos policias do Paraná.

  10. Paulo
    terça-feira, 13 de outubro de 2015 – 22:51 hs

    Este povo quer mídia e mídia basta ver no começo do ano barulho e barulho ….quero ver um governador sacudo que acabe logo com este gaeco e tire todos os policiais e delegados e PM e ai estes promotores que vão investigar e prender sozinho para ver se conseguem fazer barulho ….acabe já agora é hora de pôr fim nesta história

  11. Ricardo Krueger
    quarta-feira, 14 de outubro de 2015 – 8:46 hs

    GAECO do Paraná midiático? Prendendo para investigar? Expondo seus troféus para a RPC sequer sem a comprovação de culpa dos mesmos?

    Um órgão eivado de vaidades, sem culhões para enfrentar o crime organizado que conspira diariamente contra a segurança pública paranaense (PCC e outras facções), com promotores que parecem acreditar estar acima da lei (vide caso da promotora bêbada que conduzia veículo automotor em via pública – na época dos fatos, fazia parte da “ELITE” do Gaeco paranense).

    Lamentável disperdício de recursos públicos, quando Promotoria do Rio Branco do Sul e Corregedoria de Polícia Civil são suficientes e competentes para lidar com o caso.

  12. Anderson Santana
    quarta-feira, 14 de outubro de 2015 – 10:52 hs

    Esse gaeco chega a ser uma piada, o povinho que gosta de aparecer na telinha… Falando nisso cadê aquela senhorita que tomou um “goleco” e fez um strike no trânsito?? Será que que guardaram a habilitação dela ?

  13. QUESTIONADOR
    quarta-feira, 14 de outubro de 2015 – 11:53 hs

    -O Delegado Recalcatti deverá adotar a calma e a paciência que tanto utilizou durante toda a sua carreira exemplar dentro da Polícia!!!
    -A Justiça comprovorá sua inocência!!!
    -Mas a pergunta que fica é a seguinte: Como fica a reputação do Delegado, mesmo que comprovo-se inocente??? O Delegado poderá processar o GAECO em caso de comprovação de inocência??? A quem o GAECO responde??? Existe órgão corregedor para punir o GAECO e seus membros em caso de dolo à um inocente???

  14. Credoemcruz
    quarta-feira, 14 de outubro de 2015 – 11:56 hs

    Segundo li, um dos policiais dessa relação não seria exatamente um policial, mas um bandido perigoso que já esteve foragido e ano passado foi preso pelo BOPE com arma de calibre restrito, pĺaca de carro clonada e fazendo se passar por policial civil. Que coisa, não? Dêem um google pra ver.

  15. maria angélica
    quarta-feira, 14 de outubro de 2015 – 11:57 hs

    Até que provem o contrário, não acredito que o Delegado Rubens Recalcati, tenha cometido esta barbárie que estão falando, votei nele pelo seu caráter; espero que a verdade seja esclarecida. proque só bandido tem vez, prendem e vem um Advodado e tire o bandido da Cadeia, Recalcati quero acreditar que tudo isso seja mentira. Força Deus provará.

  16. Almir
    quarta-feira, 14 de outubro de 2015 – 16:51 hs

    JK concordo com você acho até que demoramos pra começarmos a fazer justiça com as próprias mãos.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*