Serraglio corre por fora na sucessão de Cunha | Fábio Campana

Serraglio corre por fora na sucessão de Cunha

osmar serraglio - foto zeca ribeiro camara dos deputados

de André Gonçalves, Gazeta do Povo

A evolução das denúncias contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), acelerou a disputa pela sucessão do comando da Casa. Diferentes grupos peemedebistas e de outros partidos ligados a Cunha fazem campanha prévia para evitar surpresas. Pelo menos três parlamentares da legenda são citados nos bastidores – o atual líder, Leonardo Picciani (RJ), Lúcio Vieira Lima (BA) e Osmar Serraglio (PR).

A pressa está atrelada ao regimento. Se Cunha sair da Presidência, haverá nova eleição dentro de um prazo de cinco sessões, o que equivale a menos de duas semanas. Acuado pelas investigações sobre desvios milionários da Petrobras e de que teria contas secretas na Suíça, o atual presidente vem repetindo que não vai renunciar, mas uma saída “a la Renan” é dada como certa inclusive por colegas próximos.

Em 2007, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), foi acusado de ter a pensão de uma filha fora do casamento paga pelo lobista de uma empreiteira. O alagoano renunciou à presidência em um acordo com o PT para manter ao mandato. Escapou de dois processos de cassação que chegaram ao plenário.

“Hoje ninguém tem dúvida de que o principal nome para essa troca é o Picciani, mas com certeza vão aparecer outros grupos”, relata um deputado do PMDB, que espera pela saída de Cunha até a próxima semana. Picciani é o atual líder do partido na Câmara e aproximou-se da presidente Dilma Rousseff na reforma ministerial. Foram dele as indicações dos novos ministros da Saúde, Marcelo Castro (PMDB-PI), e da Ciência e Tecnologia, Celso Pansera (PMDB-RJ).

Esse movimento gerou problemas na ala do partido que é favorável a uma ruptura com o Palácio do Planalto. “Picciani não vai ter vida fácil até porque o Eduardo não vai deixar”, afirma outro deputado da legenda. Em fevereiro, o carioca enfrentou Vieira Lima na disputa pela liderança da bancada e venceu por um voto – 34 a 33.

Nesse cenário rachado, Serraglio correria por fora. Distante de Dilma, ele é visto como um nome capaz de conseguir votos dos descontentes pelo histórico como relator da Comissão Parlamentar de Inquérito dos Correios, que investigou o mensalão, em 2005. “Não me coloco como candidato, mas ao mesmo tempo não posso negar que tenho experiência administrativa para ocupar a função”, diz o paranaense.

Em 2007, ele foi eleito para o segundo cargo mais importante de direção da Casa, a primeira-secretaria, sem o apoio do PMDB. Em 2009, tentou disputar a Presidência da Câmara novamente como candidato independente contra o atual vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB-SP), mas acabou desistindo no dia da eleição.

“Eu diria que o nome dele faz sentido até como uma estratégia surpresa da oposição”, diz um terceiro deputado peemedebista. Em levantamento feito pela Gazeta do Povo há duas semanas, Serraglio disse que considerava a rejeição das contas de 2014 da gestão Dilma como motivo para a abertura do processo de impeachment.


14 comentários

  1. Doutor Prolegômeno
    terça-feira, 20 de outubro de 2015 – 15:35 hs

    Não há menção a isso em qualquer outro jornal das metrópoles adiantadas.

  2. Thiago Almeida
    terça-feira, 20 de outubro de 2015 – 15:49 hs

    Caro Doutor Prolegômeno, você deve ser um daqueles defensores dos corruptos, morrendo de medo do Serraglio assumir esse cargo. Dá uma olhadinha na Folha de São Paulo de Ontem e você verá que aquele “jornalzinho” diz que Serraglio é um dos nomes do PMDB, aliás, variou os outros dois, mas o Serraglio também mencionado la

  3. Thiago Almeida
    terça-feira, 20 de outubro de 2015 – 15:51 hs

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/10/1695553-planalto-quer-queda-rapida-do-presidente-da-camara.shtml

  4. Zé Silveira.
    terça-feira, 20 de outubro de 2015 – 16:18 hs

    Só um deputado como o Serraglio para resgatar a seriedade da Câmara dos Deputados.

  5. terça-feira, 20 de outubro de 2015 – 16:27 hs

    Ele e uma pessoa seria!!!

  6. TONY
    terça-feira, 20 de outubro de 2015 – 16:47 hs

    SERRAGLIO JÁ PROVOU QUE É SÉRIO, COMPETENTE E CAPAZ POR MAIS DE UMA VEZ. COMO RELATOR DA CPMI DOS CORREIOS, COMO PRIMEIRO SECRETÁRIO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS E COMO UM GRANDE PROFESSOR NA ÁREA DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA.

  7. AMO
    terça-feira, 20 de outubro de 2015 – 16:53 hs

    Se ele for eleito presidente da camara, nao tenham duvidas, a luta continua, quem o conhece sabe de sua seriedade e capacidade. Vai fazer uma dobradinha de sucesso com o Dr. Sergio Moro, assim com fez com o Dr. Joaquim Barbosa.

  8. Valmor Lemainski - Cascavel
    terça-feira, 20 de outubro de 2015 – 17:49 hs

    Que fiasco, hein doutorzinho?… Um mico do tamanho de um gorila… Serraglio é uma das poucas reservas morais do parlamento nacional e orgulha o Paraná.

  9. Zé Silveira.
    terça-feira, 20 de outubro de 2015 – 18:29 hs

    Pena que sabemos q nos bastidores a coisa e diferente, mas por competência capacidade e merecimento Osmar Serraglio sem dúvidas o melhor nome para assumir esta importante missão.

  10. terça-feira, 20 de outubro de 2015 – 21:03 hs

    Este nobre Deputado foi professor dos meus 2 filhos que hoje são ótimos profissionais, diante do cenário político que aí está com tantas decepções, eu vejo no Dep. Serraglio uma excelente opção para ocupar o cargo de presidente da Câmara dos Deputados… Vamos lá “Dr. Osmar” mudar a imagem desse Parlamento.

  11. SOLANGE LOPES
    terça-feira, 20 de outubro de 2015 – 22:42 hs

    Osmar Serraglio, uma das poucas reservas morais da Camara dos Deputados.Até nem sei como está na política.

  12. quarta-feira, 21 de outubro de 2015 – 12:07 hs

    O Paraná e o Brasil sairiam ganhando com a eleição do Dr. OSMAR SERRAGLIO para a presidência da Câmara. É um dos poucos políticos honestos no Congresso.

  13. Ribas
    quarta-feira, 21 de outubro de 2015 – 15:09 hs

    Conheço o homem pessoalmente, sei que tem capacidade administrativa de sobra, mas tenho minhas duvidas quanto ao seu papel na direção da casa, pois ao meu ver ele deixou a desejar, quando teve a oportunidade de citar o lula no relatório da cpi dos correios, em nome da governabilidade no momento, mas se tivesse citado, o Brasil teria se livrado de muito prejuízo tanto financeiro quanto moral, agora não sei se ele teria disposição para tocar um processo de impeachment caso fosse aberto na casa,
    pois enfrentaria uma grande oposição do seu próprio partido, que não quer largar as gordas tetas que o governo lhe dá..

  14. Helena
    quarta-feira, 21 de outubro de 2015 – 23:52 hs

    Este é um grande homem para assumir a Câmara Federal, só espero que não se acovarda diante das situações complicadas com a ptzada que parece mais com uma das pragas do Egito.

Deixe seu comentário:

Campos obrigatórios estão marcados com *

*

*